Ir para o conteúdo principal

Terça-feira, 20 de Junho de 2017

Um gol a cada três minutos: equipe feminina do Vitória faz 34 x 0 na PM



Mundo bizarro

Luciano Abreu

Imagem da Matéria

Carol Baiana, com a bola, marcou 15 gols na goleada história do Vitória.

Pouco para uma partida de basquete, irreal para um duelo no vôlei e até então inimaginável para um jogo de futebol. Líder do Campeonato Pernambucano de futebol feminino, com 100% de aproveitamento (três vitórias em três confrontos), o Vitória passou por cima da equipe da Polícia Militar de forma avassaladora: 34 x 0. Praticamente um gol a cada três minutos.

Na conjunção, somente a atacante Carol Baiana balançou as redes 15 vezes, contribuindo para o time ficar com um impressionante saldo de 55 gols marcados e nenhum sofrido. As informações são do G1, em matéria assinada pelo jornalista pernambucano Lucas Liausu.

- Foi o jogo no qual fiz mais gols. Agora estou contando. Fiz 15 nesta quarta-feira, e nas outras duas partidas, oito - disse Carol Baiana, artilheira da competição com 22.

Em sua terceira temporada no interior pernambucano, Carol não consegue lembrar, no entanto, quantos gols já fez com a camisa do Tricolor das Tabocas.

- Ano passado fiquei com a vice-artilharia, mas foram tantos gols que não lembro o total. Só procurando os dados dos clubes. Porque de cabeça eu não sei.

A atacante não faz contas, muito menos tem pena da goleira adversária. Neste caso, das goleiras. A comissão técnica do time da Polícia Militar de Pernambuco tentou evitar um vexame ainda maior ao trocar a responsável por impedir as bolas de irem para o fundo do gol.

Fabíola entrou no segundo tempo, quando a goleada já estava consumada, e não consegue se lembrar quantos gols levou.

- Entrei no segundo tempo e não sabia quanto estava o placar. Acho que levei uns dez gols. Eu acho! - disse a goleira, que tentou minimizar o passeio sofrido ao ressaltar que a equipe da PM pouco treina e só consegue se reunir para os jogos. É complicado, porque é muito difícil ter treinamento do time. As meninas todas trabalham.

O treinador da equipe da PM desconversou: "aqui nossas atletas participaram pelo sentido de competir - porque a especialidade delas, mesmo, é a dura atividade policial militar".

Nas duas primeiras rodadas, o Vitória também abusou de fazer gols. Na estreia, contra o rival Vera Cruz, uma senhora goleada de 15 a 0. Na rodada seguinte, o Tricolor das Tabocas foi um pouco mais modesto e bateu o Central por "apenas" 6 a 0.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Favores sexuais podem pagar autoescola na Holanda

Ministros e parlamentares daquele país decidiram que “a prática é legal desde que as partes envolvidas sejam maiores de idade e estejam de acordo quanto à forma de pagamento”. E em Santa Catarina, instrutor foi condenado a indenizar autoescola, por assediar alunas.