Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017

Recepcionado o primeiro requerimento eletrônico com reconhecimento digital de assinatura



Na última sexta-feira, a escrevente autorizada Solange Maria Souza Coutinho, do Ofício do Registro Civil das Pessoas Naturais e Jurídicas, Títulos e Documentos de Guaíba (RS), recepcionou o primeiro requerimento eletrônico com “reconhecimento de firma digital”, enviado pelo 1º Tabelionato de Notas de Porto Alegre através de correio eletrônico.

O ato representou um avanço para as relações eletrônicas entre tabelionatos e ofícios de registro, e um marco facilitador para os usuários. Estes não precisam mais se deslocar para tabelionato de notas e solicitar o reconhecimento de firmas da forma tradicional em determinados documentos.

O requerimento eletrônico foi assinado digitalmente por um cliente (Mario Augusto Dias) residente em Porto Alegre, no portal Cartório Digital Tabelionato.com (desenvolvido pela autoridade certificadora Safeweb, credenciada na ICP-Brasil) e pelo tabelião substituto Ayrton Bernardes Carvalho Filho.

O cliente Dias utiliza certificado digital desde 2005, mas diz que “nunca havia assinado um documento que fosse para ser entregue em cartório”. Avaliou ainda que, “além de poupar muito tempo e dinheiro, os valores que foram pagos pelo serviço ao tabelionato e ao portal não são altos, se comparados ao da gasolina e do estacionamento que teria que pagar na cidade vizinha de Guaíba”, enfatiza.

A Sky Informática de Montenegro acompanhou, desde o início, o projeto Cartório Digital e já está em processo adiantado de integração de seus sistemas com a nova ferramenta de certificação digital. Paulo Kindel, diretor da empresa, prevê que “os tabeliães do interior do Estado que tiverem uma visão mais empresarial poderão se beneficiar muito dessa tecnologia, pois poderão reconhecer firmas digitais de pessoas que moram em grandes centros e que tenham dificuldades com mobilidade urbana”.

Por exemplo: uma pessoa que está em São Paulo, de posse de um certificado digital ICP-Brasil, poderá assinar um documento eletrônico e enviar para o tabelião de Montenegro reconhecer digitalmente sua assinatura.


Comentários

Santa Terezinha Dias De Aquino - Oficial Registradora 27.06.16 | 09:08:25
Estávamos necessitando dessa ferramenta para melhor atender o usuário. É o tabelião atacando litígios digitalmente e consequentemente oferecendo segurança com agilidade.
Daiane Ibanez - Estudante De Direito 25.06.16 | 09:29:32
Segurança jurídica e Responsabilidade Civil - Marcelo Rache! Simples assim. O reconhecimento de firmas é o "seguro" mais barato do Brasil.
Marcelo Rasche - Médico 24.06.16 | 14:09:28
Mano do céu! Se o documento já está assinado por uma chave ICP-Brasil, por que precisa de um tabelião para reconhecer a assinatura digital? Alguma entidade iluminada me explique, por favor, a necessidade disso!
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Cem milhões de brasileiros prejudicados

Juiz que suspendeu o WhatsApp queria algo que a empresa não pode fazer. Congresso precisa evitar essa possibilidade de abuso de poder”. Artigo de Pedro Doria, editor de Vida Digital do jornal O Globo.

WhatsApp ficará fora do ar por 72 horas por decisão judicial

A determinação é do mesmo juiz que, em março, havia determinado a prisão do vice-presidente do Facebook para a América Latina, Diego Dzodan. O saite especializado Tech Tudo anunciou hoje uma maneira de os internautas furarem o bloqueio.

A magistrada atirou no que viu, acertou no que não viu

Milhões de brasileiros usuários do WhatsApp foram prejudicados, durante cerca de 12 horas, por causa de uma ordem judicial sem razoabilidade. A origem do caso envolve três celulares - dois dos quais estão inativos há mais de um mês. Apenas uma das linhas é brasileira; duas são paraguaias.  Leia a íntegra da liminar em mandado de segurança que cassou o bloqueio.