Ir para o conteúdo principal

Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Se você usa o Uber, fique ligado!



Um golpe envolvendo o aplicativo de transportes Uber está circulando nas redes sociais. Com o nome de UberBr, uma página falsa no Facebook promete premiar os usuários com um desconto de R$ 100.

No saite safado, os criminosos pedem informações sensíveis do usuário em troca do falso desconto, como nome completo, número de telefone e dados do banco e do cartão de crédito. Munidos destas informações, os golpistas conseguem fazer compras em nome da vítima e até mesmo ganhar o bônus de R$ 20 para corridas no aplicativo quente.

A revelação foi feita ontem (6), à tarde, pelo jornalista Matheus Mans, do jornal O Estado de S. Paulo.

“É a primeira vez que é usado o nome do Uber em golpes desse tipo”, afirma o especialista em segurança digital e analista da Kaspersky, Fabio Assolini. Neste caso, o golpe usado é o phishing, que "pesca" informações de usuários em páginas falsas na web.

A página falsa, que foi tirada do ar pelo Facebook nesta segunda-feira (6), por “ferir as políticas da comunidade”, tinha mais de 20 mil curtidas. Algumas postagens contavam com mais de 1 mil comentários, sendo que alguns usuários até mesmo indicavam o bônus para amigos e familiares.

Mas há o risco, claro, de os vigaristas montarem uma nova estratégia golpista, lesando pessoas menos atentas.

“A página do Facebook e o saite são bem feitos”, diz Assolini. “Eles conseguiram o que precisam para esse tipo de golpe: aparência parecida com o original e domínio com um bom nome para confundir as pessoas.”

Chamou a atenção, na página do UberBR, que o criminoso conseguiu copiar com exatidão as cores do aplicativo de transporte.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Moeda antiga no interior de mariola saboreada por advogado porto-alegrense

Condenação da fabricante DaColônia Alimentos Naturais e da Cia. Zaffari Comércio e Indústria.  Configuração do dano moral sem que se exija a ingestão completa do alimento com o corpo estranho. “A potencial exposição do consumidor a risco já basta para a configuração da lesão extrapatrimonial” – diz o julgado.

TJRS põe fim a tarifas abusivas cobradas pela Sky

Procedência de ação civil pública ajuizada por entidade de defesa dos consumidores obtém o fim da cobrança de penduricalhos de “licenciamento de software e segurança, locação de equipamento de sistema opcional e sistema de gravação”. Segundo a Adecon trata-se de uma burla para substituir a “taxa por ponto extra”, que foi proibida pela Anatel.

Proibida a cobrança de bagagens em voos

Liminar da Justiça Federal de São Paulo, em ação civil pública do Ministério Público Federal com efeitos nacionais, derruba norma da ANAC que entraria em vigor nesta terça-feira (14). Agência reguladora foi criada em 2005, no primeiro governo Lula, prometendo “descentralização administrativa e menor influência política direta”.