Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017

Processos demorados? Questionar o presidente!



Porto Alegre, 9 de fevereiro de 2017.

Ao
Espaço Vital

Ref. Tartaruga cartorária

Olá, boa tarde!

Faz tempo que não escrevo para vocês, mas gostaria de deixar registrada minha indignação com a 15ª Vara Cível do Foro Central de Porto Alegre. Atuo em um processo que está desde julho de 2016 aguardando a simples juntada de uma petição!

Consulta de 1º Grau

Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Sul
Número do Processo: 1.13.0013894-8
Comarca: Porto Alegre
Órgão Julgador: 15ª Vara Cível do Foro Central : 2 / 1 (Foro Central (Prédio II))

Movimentações:

09/09/2016 DOCUMENTO(S) RECEBIDO(S) NO PROTOCOLO GERAL

26/08/2016 RECEBIDOS OS AUTOS JUNTAR DOCUMENTOS

28/07/2016 DOCUMENTO(S) RECEBIDO(S) NO PROTOCOLO GERAL

Em contato com a servidora da Vara, informou-me que só estão trabalhando ela, um colega e a escrivã. Sobre providências, pediu que eu questionasse o presidente do TJRS.

Sem previsão para juntada e nós, advogados, sem previsão de movimentarmos os processos e ganharmos nossos tão esperados honorários.

E a prestação jurisdicional, assim, amarrada pelo andar das tartarugas forenses.

Sem mais. Abraço e um ótimo ano para o EV, sua equipe e seus leitores!

Atenciosamente,

Daniela Nadvorny, advogada (OAB-RS nº 64.057)
dnadvocacia@gmail.com


Comentários

Diego Dos Santos Hernandez - Advogado 10.02.17 | 18:39:27
A situação da 15ª Vara Cível de Porto Alegre é caótica. Segue processo nº 1.10.0327114-7 o qual está desde outubro de 2016 para expedir a publicação da nota de expediente e as explicações são as mesma da colega acima. "08/09/2016 RECEBIDOS OS AUTOS EXPEDIR PUBLICAÇÃO - NOTA 27/09/2016 CARGA ADVOGADO DO RÉU - 71476/RS 25/10/2016 AUTOS RECEBIDOS NO PROTOCOLO GERAL 26/10/2016 RECEBIDOS OS AUTOS 26/10/2016 RECEBIDOS OS AUTOS EXPEDIR PUBLICAÇÃO - NOTA
Belmiro Silva De Araujo - Advogado 10.02.17 | 16:13:51
A morosidade mórbida forense é uma questão que precisa ser trabalhada com mais afinco pela OAB. O jurisdicionado e a advocacia não podem continuar à mercê do " quando eu quiser e tiver um tempinho eu despacho"...
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Acreditem! Honorários sucumbenciais de R$ 1,99 !

Candidato a ser o mais ´pão-duro´ do ano (ou do século?...), o valor foi atribuído pela Turma Recursal dos Juizados Civeis Federais, a uma advogada de Porto Alegre.

"A mais nova manobra do STJ para deixar de receber recursos"

Um jeitinho jurídico para complicar quem pensa que tem gratuidade judiciária. A advogada gaúcha Camille Abreu alerta os colegas que, ao recorrerem ao tribunal superior, as partes já beneficiárias da justiça gratuita têm que renovar o pedido. Senão...bailam!

Os deuses-juízes veem os advogados como inimigos!

Advogada comenta, em carta, que está difícil exercer a profissão: magistrados não consideram profissionais da advocacia como operadores do Direito, nem como figuras essenciais à justiça.