Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 20 Outubro de 2017

Potins desta terça-feira



· Bobo é o eleitor

Marcelo Odebrecht disse, na semana passada, que se sente um "bobo da corte". Se for verdadeiro, o sentimento dele, talvez seja decorrência de uma dupla realidade: enquanto os políticos que Marcelo lubrificou, anos a fio, agora planam por Brasília com jatos da FAB e automóveis oficiais, enquanto o empresário tem que ficar pedindo esmolas para os carcereiros da Polícia Federal.

Os cidadãos brasileiros têm outra visão: tendo usufruído as delícias da promiscuidade, o príncipe dos empreiteiros não foi um otário.

De fato, o papel de bobo da corte tem ficado reservado, reiteradamente, para o eleitor.

· Páginas da vida

A “rádio-corredor” da OAB do Paraná informa que o estilo magoado de Marcelo Odebrecht foi notado por todos que acompanharam o seu depoimento. Advogados habituais nas idas à Polícia Federal constatam ser impossível não notar a tristeza das filhas que semanalmente visitam o pai.

A aflição delas contagia os familiares dos outros presos e até os policiais responsáveis pelo local.

· Foro vantajoso

São 800 os brasileiros atualmente réus de ações penais que tramitam sob o timbre de “foro privilegiado” no Supremo Tribunal Federal. Mau negócio para a sociedade; bom para eles.

Levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas trouxe um potim revelador: “nas ações penais de foro privilegiado no STF o tempo de espera de um processo para uma nova providência do ministro relator ou revisor, que era de sete dias em 2002, saltou para 42 dias em 2015”. Entre idas, esperas e vindas, a conjunção de repente chega à prescrição.

Os dados de 2016 estão sendo tabulados e devem ficar na mesma matemática e mesma lerdeza.

· Análise estúpida

Em plena semana do Dia Internacional da Mulher, o deputado polonês Janusz Korwin-Mikke causou revolta no Parlamento Europeu durante um debate sobre diferença salarial. Em um discurso sexista, o político afirmou que “mulheres deveriam ganhar menos por serem menos inteligentes".

Imediatamente, a espanhola Iratxe García, colega de Parlamento, repudiou: “Eu sei que te dói e te preocupa saber que as mulheres possam estar representando os cidadãos de igual para igual. Eu venho defender as mulheres europeias de homens como você”.

Korwin-Mikke é conhecido por comentários preconceituosos e racistas. A biografia dele registra, entre outros absurdos, que em 2014 ele discursou sobre o desemprego se referindo aos negros como "niggers" - usado pejorativamente.

· Piada ou deboche?

Michel Temer confirmou Romero Jucá como líder do governo no Senado.

Como se chama isso, mesmo?

· Alunos do ministro

Cinco deputados federais estudam no Instituto Brasiliense de Direito Público, que tem como sócio o ministro Gilmar Mendes (STF). São: Mariana Moraes (PSDB-RO), Domingos Neto (PSD-CE), Expedito Gonçalves (PSD-RO) e Rafael Motta (PSB-RN) que cursam mestrado em Administração Pública. E Vinicius Carvalho (PRB-SP) faz máster em Políticas Públicas e Controle da Administração.

A propósito, em São Paulo, o IDP bateu a UNB, no último Exame de Ordem.

· A verba da negligência

Numa época de finanças amargas, a Advocacia Geral da União prepara um novo pacote nacional de cobrança contra empresas, cujos funcionários sofreram acidentes de trabalho por negligência das empregadoras. O objetivo é buscar o dinheiro gasto com benefícios do INSS, decorrente das ocorrências.

De 2010 a 2016 foram ajuizadas 4.070 ações do gênero. A expectativa de ressarcimento é de R$ 737 milhões, dos quais por enquanto apenas R$ 27 milhões entraram nos cofres públicos no período.

· O ministro do desempate

Tão logo Alexandre de Moraes assuma no STF, ele terá que desempatar (está 5×5) votação de grande interesse dos trabalhadores.

A questão é esta: União, Estados, Municípios e órgãos das administrações direta e indireta continuarão sendo responsabilizados quando empresas terceirizadas que contratarem não cumprirem suas obrigações trabalhistas?

Se o novo ministro descartar o vínculo, milhares de trabalhadores terceirizados poderão, em breve, estar sem salário, sem emprego, sem verbas rescisórias e sem ter a quem cobrar tudo isso.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta sexta-feira

• Pai de gêmeos ganha licença-paternidade de seis meses, no RS.
• STJ afasta desembargador que exigia dinheiro de uma servidora.
• Médica pede rescisão de contrato por falta de segurança na Rocinha.
• STF suspende censura judicial à revista Exame.
• Alto salário não impede ex-gerente de editora de ter direito à justiça gratuita.
• Alto salário impede professor de ter direito à justiça gratuita.
• Hospital é condenado por perder aliança de paciente durante cirurgia.
• Como votou Aécio Neves, quando Delcídio Amaral foi preso?
• Lava-Jato tem uma das maiores concentrações de réus milionários do mundo.
• Alto salário não impede gratuidade judicial.
• Anamatra publica enunciado, afirmando que diversos pontos da reforma trabalhista ferem a Constituição.
• Derrubada norma municipal que obrigava alunos a rezar o Pai Nosso antes do início das aulas.

Potins desta sexta-feira

• TJRS proíbe saite de disponibilizar informações sobre ações na JT de um trabalhador.
• Turma Nacional de Uniformização cancela a Súmula nº 51.
• Empregador não pode utilizar a gorjeta recebida de clientes para compor o salário mínimo dos garçons.

 

Potins desta sexta-feira

• Hospitais privados não poderão manter salas de espera diferenciadas para pacientes do SUS e dos convênios particulares.
• Julgamentos pelo STJ de dois casos envolvendo medicamentos.
• A “sentença” Netflix: Aécio mais tempo em casa para ver novos e velhos filmes.
• Um “embrulho pornográfico”: Claro Tv condenada por cobrar erradamente de consumidora.

Potins desta terça-feira

• Deu nas redes sociais: “Para o Grêmio ganhar a Libertadores, só com liminar do Gilmar Mendes”...

• Eduardo Cunha tenta anular a delação de Lúcio Funaro.

• Negados habeas corpus aos irmãos Batista.

• Valéria Monteiro, ex-apresentadora da Globo, quer concorrer à Presidência da República.

• Lula diz que a denúncia do MPF é "a excrescência da excrescência da excrescência".

Potins desta sexta-feira

Descoberta jurídica: corrupção privada não é crime no Brasil...

O corinthiano Jô é o segundo mais honesto do país...

110% de certeza em propina entregue por Eduardo Cunha a Temer”.

Sérgio Moro consegue ir a estádio de futebol em dia de jogo.

Gilmar Mendes alfineta Rodrigo Janot: “Ele deveria pedir sua própria prisão preventiva”.

Conar libera comercial do “homão da p”.

Potins desta terça-feira

TJRS revoga liminar que suspendera concurso para juiz.

 Lula perde um de seus advogados.

 STJ rejeita denúncia contra desembargador do Trabalho.

 A ordem é “juízes nas comarcas, de segunda a sexta”.

 Presidente do PMDB diz que Geddel é “mero filiado do partido”.

• Aposta da semana passada entre congressistas: quanto dinheiro haveria no “bunker” de Geddel? Ninguém acertou!