Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 17 Outubro de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_12.jpg

Uma nova ferramenta virtual para ajudar a contar os prazos em todos os tribunais



Imagem Pixabay

Imagem da Matéria

 Conte os prazos corretamente!

Desde março do ano passado, com a entrada em vigor do novo CPC, a contagem
dos prazos processuais mudou: deixou de ser em dias corridos - o que incluía fins de semana e feriados - para dias úteis (de segunda a sexta). Para não perder prazos, advogados buscam aliados na área de tecnologia.

Um dos aplicativos usados é a Legal Cloud, por meio da qual advogados e estagiários indicam o total de dias a serem contabilizados, o código legislativo correspondente (Processo Civil ou Processo Penal) e o tribunal onde o processo tramita.

Uma nova funcionalidade, que está no pacote gratuito da ferramenta - lançada na última quinta-feira (30) - abrange todos os TJs estaduais, além dos Tribunais Regionais do Trabalho e todos os TRFs. O aplicativo diferencia as suspensões de 1ª e 2ª Instâncias e, nos tribunais regionais, as das Seções.

A ferramenta considera suspensões que estejam em documentos oficiais: a) indisponibilidade do sistema de peticionamento eletrônico; b) datas comemorativas; c) feriados; d) pontos facultativos; e) encerramento antecipado de expediente. As interrupções exclusivas da(s) causa(s) não são contabilizadas na ferramenta.

Clique aqui para ver as novidades.

 

 Fim das vacas magras

Em meio a pilhas de petições dos defensores dos réus da Lava Jato, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, deparou-se com um requerimento sui generis. Os advogados de Carlos Miranda, apontado como operador de propinas do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), solicitaram a liberação de uma quantia mensal do montante bloqueado, para “arcar com a manutenção de espécimes bovinos e outros animais que estão na Fazenda Três Irmãos, que estão sem alimentação adequada e remédios, por conta da escassez de recursos financeiros”.

O MPF manifestou-se contrário. Um analista judiciário foi ao local e informou que “os animais estão magros e debilitados”.

E o juiz liberou R$ 15 mil para o cuidado com os animais, pelo prazo de três meses. A propriedade abriga três cães, 29 galinhas, três vacas leiteiras, três cavalos, 67 cabeças de gado e 85 cabras.

 Arrolada ou rolada?

Registro da imprensa do Rio Grande do Norte sobre recente acontecimento na
comarca potiguar de Jucurutu. O novel juiz chega ao fórum para presidir a
instrução de uma ação penal sobre estupro e, na sala de audiências vê duas
moças sentadas, lado a lado.

O magistrado formalmente pergunta: “As senhoras foram arroladas no processo?”.

Uma delas rapidamente responde: “Doutor eu sou apenas testemunha. A rolada foi nela...” – e aponta para a colega.

Ante a surpresa do magistrado, um advogado imediatamente acode e explica que
“aqui a fonética das palavras levado a diferentes compreensões”.

O município de Jucurutu tem 19 mil habitantes e é de origem exclusivamente indígena.

 Bye, bye, USA

Um sinal da redução das viagens de brasileiros a Miami , Orlando e New está num dado revelado ontem (3) pela Casa da Moeda.

É que em 2016 a impressão de passaportes foi 30 mil unidades a menos do que em 2015.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

O voo “direto” Rio/Orlando que demorou 14 horas e meia

• Os imprevistos quase insuportáveis impostos aos passageiros da Latam, que fariam um voo sem escalas de 8 horas e 15 minutos.
• STJ julgará pela primeira vez se guarda de cão (disputado por ex-cônjuges) pode ser resolvida como “regulamentação de visitas”.
• Supremo decidirá se cigarros com sabor devem ser proibidos.
• Em 16 anos, aumenta oito vezes, no Brasil, o número de mulheres presas.

Um caos jurídico para os leigos

• Voto-desempate de Cármen Lúcia coloca o destino de Aécio Neves no colo do Senado.
• A presidente do STF amarelou.
• Uma nova proteção para que parlamentares continuem cometendo crimes.
• Decisão do STJ: repasse dos custos administrativos da instituição financeira com as ligações telefônicas dirigidas a consumidores inadimplentes não configura abuso.
• Pagamento de débito tributário, mesmo após o trânsito em julgado da sentença condenatória, é causa de extinção da punibilidade.

Inseparáveis, duas irmãs anunciam que vão compartilhar o mesmo marido

• A busca, no blog de Adel e Alina, 22 de idade, por um “marido estupidamente rico e de mente aberta”.
• Financeira condenada por abuso contra idosa analfabeta.
• A “amada amante” presa com 200 mil euros na calcinha.
• Bancos abrem nova frente de lerdeza, agora no STF, para tentar melar, Brasil afora, o pagamento de indenizações aos poupadores.

Como seria um ´smartphone´ de R$ 12,3 mil?

• Tribunal cancela pregão de R$ 758 mil para comprar 60 aparelhos telefônicos para desembargadores e assessores. Corte “agradece as críticas construtivas enviadas à instituição”.
• As 16 barras de ouro guardadas por Nuzman, na Suíça, superam os recordes olímpicos do nadador Michael Phelps.
• E uma demissão por justa causa por causa de...um iogurte (Sem ouro, nem prata).

Desembargadores conectados por meio dos celulares mais caros do mercado

• Novo penduricalho fará mimo para 52 magistrados e oito assessores do TJ de Pernambuco, a um custo de R$ 758 mil – pago pelo Estado, é claro...
• Ação penal que pretende levar Paulo Maluf à cadeia já tem 25 anos.
• Lava Jato já condenou 107 criminosos em Curitiba. No STF, nenhum.
• Viagens internacionais pagas pela Câmara Federal a 274 deputados. Tem até um encontro com diretores da Disney...