Ir para o conteúdo principal

Sexta -feira, 18 Agosto de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_12.jpg

Honorários de sucumbência são prioridade e podem ser pagos por RPV; mas os contratuais não!



 Súmula Vinculante n° 47 não se aplica a honorários contratuais

Os honorários de sucumbência podem ser desmembrados do valor principal da causa para serem pagos por meio de Requisição de Pequeno Valor (RPV). Mas esses princípio não se aplica aos honorários contratuais.

Portanto, a Súmula Vinculante n° 47 - que permite priorizar o pagamento de honorários sucumbenciais - não se aplica a honorários contratuais; estes devem ser incluídos no valor total da causa. A tese foi aplicada pela ministra Rosa Weber, do STF, ao suspender o pagamento de verbas contratuais a advogado que patrocinou causa contra o Estado de Rondônia.

Com a decisão, a ministra suspendeu decisão do Juizado Especial da Fazenda Pública de Pimenta Bueno que autorizou a divisão do valor da causa para dar prioridade aos honorários, a serem pagos como RPV. A decisão de primeiro grau se baseou na Súmula Vinculante n° 47, que considera honorários de sucumbência são “verba de natureza alimentar”, e, por isso, prioritárias.

Mas ao conceder a liminar, a ministra Rosa salientou que “a discussão que resultou na edição do verbete excluiu a possibilidade de pagamento de honorários contratuais por meio de RPV”. O entendimento do acórdão é que a jurisprudência do Supremo, se repete em matéria de verbas sucumbenciais, e não das verbas contratuais. (Reclamação n° 26.241 – com informações do STF).

Leia a liminar.

 Botox dentário-facial...

Virou ação judicial o uso de botox na face, com finalidade estética, aplicada por dentistas. A Associação Médica Brasileira, o Conselho Federal de Medicina e as sociedades brasileiras de Dermatologia e de Cirurgia Plástica ingressaram com ação na Justiça Federal de Brasília, pedindo a proibição da prática.

Os médicos sustentam que o procedimento ultrapassa os limites de atuação dos odontólogos e – na petição inicial - informam “temer pela saúde do paciente”.

Ainda não há decisão judicial.

 A lei é para todos?

O filme “Polícia Federal: a lei é para todos” já tem data de estreia nacional: 7 de setembro. A proposta é contar todos os bastidores da Lava-Jato, incluindo as prisões dos presos de maior notoriedade , até a condução coercitiva de Lula.

Apesar de que o lançamento esteja programado para o Dia da Independência, os financiadores estão temerosos se vão, ou não, expor seus nomes como financiadores da produção.

É que eles temem sofrer perseguições políticas. A curto, médio e longo prazo.

 Incentivo à diversidade

Interessante é a iniciativa da Souza Cruz que concedeu licença remunerada de 180 dias a um funcionário que se tornou pai ao adotar, com o companheiro, um bebê de cinco meses.

A habilitação para a adoção começou em 2015, antes de a criança nascer.

Os parceiros, juntos há dez anos, receberam na semana passada a guarda provisória da criança.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Me Engana Que Eu Gosto!

O “Fundo Especial de Financiamento da Democracia”, com o qual o Congresso quer bilhões de reais para os partidos, é de inspiração nos modelos da Líbia, Irã e Afeganistão.

PMDB vai “reprogramar o presente”: voltará a chamar-se MDB!...

Minha Casa, Minha Vida”: mais de 50% de todas as unidades estão com problemas.

 Presidente do BNDES quer ver soltos os empresários envolvidos com a Lava-Jato.

Homem pede proteção contra a ex-esposa, com base na Lei Maria da Penha invertida.

Por que o governo não conversa com Luiz Fux?

• Temendo rebeliões, Temer desistiu de acabar com o auxílio-reclusão.  O corte era desejo da equipe econômica: geraria economia de R$ 600 milhões em 2018.

• Enquanto isso, desde 15 de setembro de 2014, o “auxílio-moradia” sangra as contas da União em R$ 437 milhões anuais. E os Estados gastam R$ 2 bilhões e 970 milhões para cobrir o mesmo penduricalho.

• Exame de Ordem: 136 mil inscritos, só 32 mil aprovados (23,6%).

• Lá vem o golpe! Cidadãos brasileiros, preparemo-nos, cada um de nós, para doar R$ 17 aos políticos deste país.

Publicidade das Lojas Marisa não ofendeu a memória de Marisa Letícia

 O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) arquiva 18 queixas de cidadãos e cidadãs brasileiras contra a rede de lojas.

• STF declara inconstitucional artigo da Constituição Estadual do RS.

 Uma ação da PREVI contra a Construtora Odebrecht: causa de R$ 242 milhões.

• Cobrança de quota condominial contra Eduardo Cunha: o “bunker” inativo do ex-deputado.

Presidente do TRF-4 elogia sentença que condenou Lula a nove anos de prisão

 Segundo o dirigente da corte, o julgado vai entrar para a História do Brasil.

 Opinião de quatro operadores jurídicos gaúchos sobre o julgado proferido por Sérgio Moro. Relembrem o

teor dos artigos 155 e 239 do Código de Processo Penal.

 Os cartazes nas ruas, com rostos de criminosos, ofereciam recompensas. Agora, pedem votos.

 Delação vai detalhar a venda de sentenças e acórdão.

Os riscos de as crianças usarem roupas de sereia

• O Inmetro vai alertar pais e mães sobre cuidados especiais para meninas que querem imitar a personagem Ritinha – vivida por Ísis Valverde - na novela “A Força do Querer”.

• Trocadilho em frase publicitária que oferece, no Brasil, chances de investimentos nos EUA: “Não precisa temer; a gente ajuda você a sair do País”.

• Condenação do senador Romário: R$ 50 mil para o presidente da CBF.

• A elogiável sensibilidade das mulheres brasileiras.

Senado e Câmara Federal custam R$ 1,16 milhão por hora aos cidadãos brasileiros

O espantoso dispêndio que se repete 365 dias ao ano também inclui os salários. Todos os gastos com a nossa representação política tem um custo anual de R$ 1 bilhão e 16 milhões.

Uma competição brasiliense entre cinco cães muito espertos: o Escalímetro, o Cash Flow, o Óxido, o Megabyte e o Deputado. Adivinhem quem ganhou, inclusive afrontando um delegado e um juiz...