Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Honorários de sucumbência são prioridade e podem ser pagos por RPV; mas os contratuais não!



 Súmula Vinculante n° 47 não se aplica a honorários contratuais

Os honorários de sucumbência podem ser desmembrados do valor principal da causa para serem pagos por meio de Requisição de Pequeno Valor (RPV). Mas esses princípio não se aplica aos honorários contratuais.

Portanto, a Súmula Vinculante n° 47 - que permite priorizar o pagamento de honorários sucumbenciais - não se aplica a honorários contratuais; estes devem ser incluídos no valor total da causa. A tese foi aplicada pela ministra Rosa Weber, do STF, ao suspender o pagamento de verbas contratuais a advogado que patrocinou causa contra o Estado de Rondônia.

Com a decisão, a ministra suspendeu decisão do Juizado Especial da Fazenda Pública de Pimenta Bueno que autorizou a divisão do valor da causa para dar prioridade aos honorários, a serem pagos como RPV. A decisão de primeiro grau se baseou na Súmula Vinculante n° 47, que considera honorários de sucumbência são “verba de natureza alimentar”, e, por isso, prioritárias.

Mas ao conceder a liminar, a ministra Rosa salientou que “a discussão que resultou na edição do verbete excluiu a possibilidade de pagamento de honorários contratuais por meio de RPV”. O entendimento do acórdão é que a jurisprudência do Supremo, se repete em matéria de verbas sucumbenciais, e não das verbas contratuais. (Reclamação n° 26.241 – com informações do STF).

Leia a liminar.

 Botox dentário-facial...

Virou ação judicial o uso de botox na face, com finalidade estética, aplicada por dentistas. A Associação Médica Brasileira, o Conselho Federal de Medicina e as sociedades brasileiras de Dermatologia e de Cirurgia Plástica ingressaram com ação na Justiça Federal de Brasília, pedindo a proibição da prática.

Os médicos sustentam que o procedimento ultrapassa os limites de atuação dos odontólogos e – na petição inicial - informam “temer pela saúde do paciente”.

Ainda não há decisão judicial.

 A lei é para todos?

O filme “Polícia Federal: a lei é para todos” já tem data de estreia nacional: 7 de setembro. A proposta é contar todos os bastidores da Lava-Jato, incluindo as prisões dos presos de maior notoriedade , até a condução coercitiva de Lula.

Apesar de que o lançamento esteja programado para o Dia da Independência, os financiadores estão temerosos se vão, ou não, expor seus nomes como financiadores da produção.

É que eles temem sofrer perseguições políticas. A curto, médio e longo prazo.

 Incentivo à diversidade

Interessante é a iniciativa da Souza Cruz que concedeu licença remunerada de 180 dias a um funcionário que se tornou pai ao adotar, com o companheiro, um bebê de cinco meses.

A habilitação para a adoção começou em 2015, antes de a criança nascer.

Os parceiros, juntos há dez anos, receberam na semana passada a guarda provisória da criança.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Brasileira estudante de Direito faz aborto na Colômbia

• O dilema da mãe de dois meninos – e com nova gestação avançando – enquanto a Justiça brasileira não decidia.
Rebeca Mendes Silva (foto) teve apoio da ONG Consórcio Latinoamericano contra o Aborto Inseguro.
• A próxima decisão do STF sobre a prisão, ou não, logo após a condenação de segunda instância.
• Sérgio Cabral: pastor de igreja, ou ladrão? Qual os leitores preferem?
• Procuram-se políticos honestos para uma festa do amigo secreto, em Brasília.

Natal generoso para várias dezenas de magistrados gaúchos

•TJRS está pagando novas “diferenças residuais da transição da URV”, cuja conta já custou ao Estado mais de R$ 1,4 bilhão.
• Decisão da Justiça de SC mantém o pagamento do imposto sindical.
• Universitários (as) e estagiários (as) cuidem-se! Entre eles, 12% nunca usam, nem exigem, a camisinha.
• Dois desembargadores do TRT-RS habilitados à vaga de ministro do TST.

Março ou abril: as datas em que Lula poderá ser condenado ou absolvido pelo TRF-4

• Voto pronto já saiu do gabinete de Gebran Neto e agora está, criptografado, no notebook de Leandro Paulsen.
• Lembram daquela história do “usufruto financeiro” de Eduardo Cunha? Vai custar a ele R$ 3,8 milhões de multa.
• O silêncio domina, dez meses e meio de depois da morte de Teori Zawascki.
• Mudança na jurisprudência da ação de cobrança de quotas condominiais.

Mais cuidados ao prestar fiança!

• Decisão do STJ estabelece que “fiadores de contrato de locação são solidariamente responsáveis pelos débitos locativos, ainda que não tenham anuído com o aditivo contratual que previa a prorrogação do contrato”.
• O castigo judicial contra advogado que ameaçou matar ex-namorada.
• Brasil: “pátria das tornozeleiras”.
• O dedo-duro do zagueiro da Ponte Preta...

Um grande lobby para tentar liberar os cigarros eletrônicos no Brasil

• A Souza Cruz tenta convencer a Anvisa e a opinião pública de que os E-cigarettes não causam mal à saúde. Mas...
• Agentes do propinoduto só esperam a chegada de Papai Noel para poderem sair por aí...
• Os US$ 59 milhões anuais que fizeram Luciano Huck desistir de concorrer à Presidência da República.