Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 22 setembro de 2017

Definidas as duas chapas para as eleições do TJRS



O Espaço Vital acertou ao antecipar, há duas semanas, que haveria oposição nas eleições presidenciais do TJRS. Dissipou-se a dúvida de quem titulará a chapa oposicionista: será a desembargadora Liselena Robles Ribeiro. Para as três vice-presidências, pela ordem, Marco Aurélio Heinz, Manuel Martinez Lucas e Isabel Dias Almeida.

Um detalhe que sinaliza divergência interna no presente comando da corte: o atual 3º vice-presidente do tribunal, Paulo Roberto Lessa Franz, será o candidato de oposição para a Corregedoria-Geral da Justiça.

A chapa de situação será exatamente a que foi aqui antecipada no dia 7 de abril: o atual 1º vice Carlos Eduardo Zietlow Duro será candidato à presidência. Seus companheiros de chapa: Maria Isabel Azevedo Souza (1ª vice), Almir Porto da Rocha Filho (2º.) Túlio Martins (3º) e Denise Oliveira Cezar (corregedora-geral).

Um detalhe: as duas desembargadoras de nome Isabel – que concorrem em chapas opostas – são oriundas do Ministério Público; chegaram ao tribunal ocupando vagas destinadas ao quinto constitucional. A eleição será em dezembro próximo; a posse na primeira semana de fevereiro de 2018.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Arte de Camila Adamoli sobre foto Up Imagens

A absurda aposentadoria como punição máxima para juiz corrupto

 

A absurda aposentadoria como punição máxima para juiz corrupto

Conselheiro do CNJ Henrique Ávila diz que “tribunais são ilhas de poder”. Propõe que a OAB seja chamada “para levar a visão do jurisdicionado e da sociedade como um todo”. Sustenta que “a Loman precisa ser revista com brevidade”. E conclama “a redistribuição de servidores da segunda instância e as respectivas dotações orçamentárias para priorizar a força de trabalho da primeira instância”.