Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira, 19 de Maio de 2017

Senhores advogados, levantem-se!



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Três semanas depois de o novel juiz chegar à comarca, era a primeira segunda-feira com audiências marcadas por ele. Os advogados e as partes foram entrando na sala, sendo surpreendidos por chamativo aviso: “Em estrito respeito ao Juízo, todos deverão levantar-se no momento que o MM. Juiz adentrar a sala de audiências”. 

Para completar o contexto de estímulo à juizite, quando o magistrado entrava, a escrivã se punha de pé, batia rápidas palmas e disparava: “Levantem-se todos, por favor”.

A “determinação” (?) vigorou por três dias, mas já na quinta-feira, a Subseção da OAB lançou crítica, afirmando que “os advogados não estão obrigados a cumprir tal abusiva, canhestra e obliterada exigência”.

O cartaz oficial foi, então, substituído por outro mais moderado, mas ainda assim verborrágico: “Solicita-se, nesta sala, a manutenção, por todos aqueles que fazem parte da solenidade, de condutas desejáveis”.

Os advogados combinados – e após instruírem seus respectivos clientes – seguiram todos não se levantando quando o juiz chegava, mas proferindo-lhe, sempre, mensagens cordiais de “bom dia”, ou “boa tarde”, retribuídas apenas com maneios da cabeça.

O magistrado deu, então, outra conformação ao perfil: passou a presidir, de pé, as audiências, sempre repetindo que “esta posição é parte da liturgia, em fazer do ato processual uma solenidade, para que as pessoas sintam a seriedade”.

Seguiu o tititi na comarca por mais uma semana, até que a Corregedoria recomendou ao juiz que desistisse da ideia. Foi assim, então, que na semana seguinte, ele desistiu de ficar de pé, passando a sentar-se num recém adquirido, caro, confortável e luzidio cadeirão azul turquesa, último tipo.

Não faltou a aposição de um discreto adesivo: “Poltrona de uso exclusivo do MM. Juiz”.


Comentários

Horacio Alfredo Comes - Advogado 25.04.17 | 22:27:08
Se eu me levantar é que será desrespeito.
Iolanda Ramos Noble - Advogada 25.04.17 | 16:39:31
É o fim ! O que que leva um mero servidor público a pensar que tem superioridade para exigir dos contribuintes - que sustentam seu salário e privilégios - qualquer coisa?
Nedson Culau - Advogado 25.04.17 | 11:48:16
A pergunta que não quer calar é: Se na sala uma pessoa paraplégica não se levantar será desrespeito?
Beatriz Moreira Siqueira - Aposentada E Advogada 25.04.17 | 10:24:01
Com alegria li nas notícias do TJRS que a magistrada Dra. Lusmary Turelli que a conheci na comarca de Carazinho é nova desembargadora. Tal motivo de alegria reporta-se à grande magistrada que foi em Carazinho, lembranças de sua educação, civilidade e usou da Justiça com clareza e dentro das prerrogativas do cargo. Precisamos ter em mente que cada vez mais necessita-se de juízes com o exemplo citado. Parabéns pela nova etapa na vida pessoal da desembargadora Lusmary.
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Serviços cirúrgicos e sexuais

 

Serviços cirúrgicos e sexuais

Após o adultério consumado, a cônjuge adúltera – já então separada judicialmente do marido – admite em declaração com firma reconhecida que “mesmo enquanto casada, tive relacionamento íntimo temporário com o médico, que me atendeu em cirurgia plástica dos seios”.

Charge de Gerson Kauer

O preço da chupeta

 

O preço da chupeta

Uma ação discutindo o preço de uma chupeta anunciada por R$ 10,99 - mas efetivamente vendida por R$ 14,99. Mamãe Michelle, mesmo tendo contratado os serviços da advogada Alice, ficou chupando o dedo...

Charge de Gerson Kauer

Xô neura, xô petições absurdas!

 

Xô neura, xô petições absurdas!

Uma ação indenizatória por dano moral ajuizada por cidadã – de nome Neura – que se sentiu atingida pela campanha publicitária “Neuras da Semana”. Esta mostrava, de forma humorada, dois produtos que exterminam o desânimo, quando a faxina doméstica é uma das tarefas obrigatórias.

Charge de Gerson Kauer

O Excelentíssimo Juiz Justimiano

 

O Excelentíssimo Juiz Justimiano

O magistrado evitava maior contato com os advogados, os quais poderiam falar com ele, fora das audiências, apenas nas quintas-feiras, das 18 às 18h30, mediante prévia inscrição no cartório e manifestação sobre o assunto a ser tratado. Em casa, ele exigia que a esposa o reverenciasse. 

Charge de Gerson Kauer

O professor pervertido

 

O professor pervertido

Na escola de segundo grau, o professor costumava galantear muitas de suas alunas adolescentes. Achegava-se, tentava um selinho e cantarolando versos de Roberto Carlos, assanhava-se: “Os botões da blusa, que você usava e meio confusa desabotoava...iam me deixando ver, no meio de tudo, um pouco de você!"

Charge de Gerson Kauer

Beleza e Pinto

 

Beleza e Pinto

O juiz, jovem ainda, havia dois dias chegara à comarca. Queria impor disciplina, ordem, respeito. Começou por chamar, um a um, todos os servidores forenses. E provocou um oficial de justiça; mas levou o troco.