Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 17 Outubro de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_12.jpg

Tribunal autoriza que mulher seja fecundada por esperma do tio da criança que será gestada



Arte de Camila Adamoli sobre foto Materprime

Imagem da Matéria

 Os espermatozoides do cunhado

A lei que disciplina o planejamento familiar não impede que os pais conheçam os doadores de gametas, e vice-versa, em caso de inseminação artificial. Nessa linha, o TRF da 3ª Região (SP) acolheu apelação de um casal e autorizou que o procedimento seja feito a partir de espermatozoides doados pelo cunhado da mulher.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo desautorizara o procedimento, afirmando que violaria as normas éticas previstas na Resolução nº 2.121/2015 do Conselho Federal de Medicina. Esta estabelece que “a doação dos gametas deve ser anônima”.

Para o órgão de classe dos médicos, “o anonimato visa proteger o doador ou os receptores quando não existe interesse ou vontade de se conhecer a origem dos gametas fornecidos”.

Mas o julgado do TRF-3 já antecipou que o pai biológico (no caso o irmão do autor da ação) “não poderá futuramente, para quaisquer fins, tentar obter o reconhecimento da paternidade da criança gerada a partir de seu espermatozoide”.

O mesmo óbice valerá para a criança a ser gerada. (Proc. nº 0021514-95.2015.4.03.6100 – com informações do TRF-3).

 Estelionato educacional

A OAB Nacional vai judicializar a questão da criação, decidida pelo Ministério da Educação, dos cursos de “tecnólogo e técnicos em Serviços Jurídicos”. Estes já começam a ser anunciados, país afora. Serão 1.800 horas de aula, a serem cumpridas ao longo de quatro semestres.

O presidente da entidade, o gaúcho Claudio Lamachia, fez uma crítica candente ao ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho (DEM-PE), afirmando que “ele patrocina mais um verdadeiro estelionato educacional ao permitir a criação desses cursos”. Ex-vice-governador de Pernambuco, Bezerra é administrador de empresas.

A posição do Conselho Federal da OAB é que “o MEC cada vez mais se distancia de sua função de zelar pelo rigoroso padrão de qualidade do ensino, ao abrir caminho para a criação de uma classe indefinida de profissionais”.

 Coisas de país rico

Em meio aos debates sobre a reforma da Previdência Social Pública, num contexto brasileiro de grave desemprego e sérias dificuldades financeiras, contracheques de ministros aposentados do Superior Tribunal Militar causam indignação.

Em janeiro, um general de Exército foi aquinhoado com um depósito líquido de R$ 198.329,24. No mesmo mês, outro ministro embolsou R$ 87.189,67 – limpos.

A lista de remuneração de dezembro de 2016 já estava no mesmo padrão: os proventos variaram de R$ 87.189,67 a R$ 152.419,69.

Composto por 14 ministros, o STM julga dois mil processos por ano: são os chamados crimes militares. O STM passou a integrar o Poder Judiciário do Brasil a partir da Constituição de 1934. Ficou e foi ficando.

Atualmente tem presidente e vice; nove ministros que representam a Aeronáutica, o Exército e a Marinha; e quatro ministros togados. Tem também um não informado número de assessores, secretários e servidores.

Em tempo: o STM tem até envolventes “Núcleo Socioambiental” e “Comitê Gestor de Atenção Integral à Saúde”.

Deu para entender?

 

 Vibrador com wi-fi

Fez sucesso no Rio, na semana passada, a feira Sexy Fair, visitada por público majoritariamente (68%) feminino. Elas (principalmente) e eles conheceram cerca de 1.000 modelos diferentes de vibradores, inclusive um com wi-fi, que pode ser acessado pelo parceiro, à distância.

O objetivo é auxiliar o sexo virtual — o modelo conta até com câmera e custa R$ 2 mil.

Outra engenhoca muito olhada e pegada nas mãos usa um sistema de ar para estímulo clitoriano. Promete “fazer a mulher chegar ao orgasmo em 40 segundos”.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

O voo “direto” Rio/Orlando que demorou 14 horas e meia

• Os imprevistos quase insuportáveis impostos aos passageiros da Latam, que fariam um voo sem escalas de 8 horas e 15 minutos.
• STJ julgará pela primeira vez se guarda de cão (disputado por ex-cônjuges) pode ser resolvida como “regulamentação de visitas”.
• Supremo decidirá se cigarros com sabor devem ser proibidos.
• Em 16 anos, aumenta oito vezes, no Brasil, o número de mulheres presas.

Um caos jurídico para os leigos

• Voto-desempate de Cármen Lúcia coloca o destino de Aécio Neves no colo do Senado.
• A presidente do STF amarelou.
• Uma nova proteção para que parlamentares continuem cometendo crimes.
• Decisão do STJ: repasse dos custos administrativos da instituição financeira com as ligações telefônicas dirigidas a consumidores inadimplentes não configura abuso.
• Pagamento de débito tributário, mesmo após o trânsito em julgado da sentença condenatória, é causa de extinção da punibilidade.

Inseparáveis, duas irmãs anunciam que vão compartilhar o mesmo marido

• A busca, no blog de Adel e Alina, 22 de idade, por um “marido estupidamente rico e de mente aberta”.
• Financeira condenada por abuso contra idosa analfabeta.
• A “amada amante” presa com 200 mil euros na calcinha.
• Bancos abrem nova frente de lerdeza, agora no STF, para tentar melar, Brasil afora, o pagamento de indenizações aos poupadores.

Como seria um ´smartphone´ de R$ 12,3 mil?

• Tribunal cancela pregão de R$ 758 mil para comprar 60 aparelhos telefônicos para desembargadores e assessores. Corte “agradece as críticas construtivas enviadas à instituição”.
• As 16 barras de ouro guardadas por Nuzman, na Suíça, superam os recordes olímpicos do nadador Michael Phelps.
• E uma demissão por justa causa por causa de...um iogurte (Sem ouro, nem prata).

Desembargadores conectados por meio dos celulares mais caros do mercado

• Novo penduricalho fará mimo para 52 magistrados e oito assessores do TJ de Pernambuco, a um custo de R$ 758 mil – pago pelo Estado, é claro...
• Ação penal que pretende levar Paulo Maluf à cadeia já tem 25 anos.
• Lava Jato já condenou 107 criminosos em Curitiba. No STF, nenhum.
• Viagens internacionais pagas pela Câmara Federal a 274 deputados. Tem até um encontro com diretores da Disney...