Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira, 23 de Junho de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_12.jpg

Tribunal autoriza que mulher seja fecundada por esperma do tio da criança que será gestada



Arte de Camila Adamoli sobre foto Materprime

Imagem da Matéria

 Os espermatozoides do cunhado

A lei que disciplina o planejamento familiar não impede que os pais conheçam os doadores de gametas, e vice-versa, em caso de inseminação artificial. Nessa linha, o TRF da 3ª Região (SP) acolheu apelação de um casal e autorizou que o procedimento seja feito a partir de espermatozoides doados pelo cunhado da mulher.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo desautorizara o procedimento, afirmando que violaria as normas éticas previstas na Resolução nº 2.121/2015 do Conselho Federal de Medicina. Esta estabelece que “a doação dos gametas deve ser anônima”.

Para o órgão de classe dos médicos, “o anonimato visa proteger o doador ou os receptores quando não existe interesse ou vontade de se conhecer a origem dos gametas fornecidos”.

Mas o julgado do TRF-3 já antecipou que o pai biológico (no caso o irmão do autor da ação) “não poderá futuramente, para quaisquer fins, tentar obter o reconhecimento da paternidade da criança gerada a partir de seu espermatozoide”.

O mesmo óbice valerá para a criança a ser gerada. (Proc. nº 0021514-95.2015.4.03.6100 – com informações do TRF-3).

 Estelionato educacional

A OAB Nacional vai judicializar a questão da criação, decidida pelo Ministério da Educação, dos cursos de “tecnólogo e técnicos em Serviços Jurídicos”. Estes já começam a ser anunciados, país afora. Serão 1.800 horas de aula, a serem cumpridas ao longo de quatro semestres.

O presidente da entidade, o gaúcho Claudio Lamachia, fez uma crítica candente ao ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho (DEM-PE), afirmando que “ele patrocina mais um verdadeiro estelionato educacional ao permitir a criação desses cursos”. Ex-vice-governador de Pernambuco, Bezerra é administrador de empresas.

A posição do Conselho Federal da OAB é que “o MEC cada vez mais se distancia de sua função de zelar pelo rigoroso padrão de qualidade do ensino, ao abrir caminho para a criação de uma classe indefinida de profissionais”.

 Coisas de país rico

Em meio aos debates sobre a reforma da Previdência Social Pública, num contexto brasileiro de grave desemprego e sérias dificuldades financeiras, contracheques de ministros aposentados do Superior Tribunal Militar causam indignação.

Em janeiro, um general de Exército foi aquinhoado com um depósito líquido de R$ 198.329,24. No mesmo mês, outro ministro embolsou R$ 87.189,67 – limpos.

A lista de remuneração de dezembro de 2016 já estava no mesmo padrão: os proventos variaram de R$ 87.189,67 a R$ 152.419,69.

Composto por 14 ministros, o STM julga dois mil processos por ano: são os chamados crimes militares. O STM passou a integrar o Poder Judiciário do Brasil a partir da Constituição de 1934. Ficou e foi ficando.

Atualmente tem presidente e vice; nove ministros que representam a Aeronáutica, o Exército e a Marinha; e quatro ministros togados. Tem também um não informado número de assessores, secretários e servidores.

Em tempo: o STM tem até envolventes “Núcleo Socioambiental” e “Comitê Gestor de Atenção Integral à Saúde”.

Deu para entender?

 

 Vibrador com wi-fi

Fez sucesso no Rio, na semana passada, a feira Sexy Fair, visitada por público majoritariamente (68%) feminino. Elas (principalmente) e eles conheceram cerca de 1.000 modelos diferentes de vibradores, inclusive um com wi-fi, que pode ser acessado pelo parceiro, à distância.

O objetivo é auxiliar o sexo virtual — o modelo conta até com câmera e custa R$ 2 mil.

Outra engenhoca muito olhada e pegada nas mãos usa um sistema de ar para estímulo clitoriano. Promete “fazer a mulher chegar ao orgasmo em 40 segundos”.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Leilão judicial de duas galinhas avaliadas em R$ 65

  Constrição das aves é desdobramento de uma dívida original de R$ 146. Ação judicial tramita desde outubro de 2013.

 O pé” do Pezão gaúcho: o STF livra o secretário da Fazenda do RS Giovani Feltes (PMDB).

  Pesquisa revela que operários de canteiros de obras, 70% opinam que “a Lei Maria da Penha não pegou”. Assim, vale bater!

  Fraude trabalhista prejudicou motorista contratado para trabalhar como pessoa jurídica.

Proposta de júri popular para julgar políticos brasileiros corruptos

  A sugestão começa a receber apoios: eles já são mais de 20 mil. Cidadãos interessados podem acessar e consultar o link no saite do Senado.

  Uma ação cível e uma ação penal de Temer contra Joesley Batista.

  A responsabilidade solidária entre diferentes UNIMED.

 STF nega recurso de desembargador aposentado por agir de forma parcial.

Muitas críticas contra Gilmar Mendes

  Mas o presidente do TSE sustenta que “a cassação da chapa Dilma-Temer lançaria o país em quadro de incógnita”.

 Confirmada a “chinelada financeira” no bolso de juiz do Trabalho.

  WhatsApp deixará de funcionar em smartphones antigos.

  Liminar da Justiça do Trabalho contra a Hyundai Caoa do Brasil

A roubalheira pode ter chegado a dois trilhões e um bilhão em 45 anos

• O total dos afanos e dos sobre preços (estes, a uma média de 35%) chegam a um espantoso prejuízo que, para ser escrito em numerais, tem 16 dígitos.

 Índios, parasitas e avestruzes na sessão do TSE.

• R$ 1 bilhão e 100 milhões para comprar milhares de doses do remédio Soliris, um dos mais caros do mundo

Médico usava seu próprio esperma para inseminar mulheres

 Dono de uma clínica de fertilidade na Holanda é, provavelmente, o pai de 43 filhos de clientes suas. Ele disse ter agido assim “pelo bem da humanidade”.

  Fátima Bernardes anuncia, afinal, que “não é mais garota-propaganda da Seara”. Mas uma cláusula de confidencialidade proíbe que ela dê detalhes.

  Números assustadores: 29 mil pessoas estão “enroladas” no Brasil.

  A constatação de provável cura de doença grave não autoriza a revogação de isenção de Imposto de Renda de aposentado.