Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018.

Potins desta terça-feira



• Tribunal absolve juiz que sacou arma contra desembargador

Uma regra do CNJ levou à absolvição de um juiz que sacou arma para ameaçar um desembargador. Em julgamento pelo Órgão Especial do TJ do Rio de Janeiro, ontem (24), doze magistrados votaram pela condenação; nove absolveram. Mas o acusado não será punido, pois a Resolução nº 135/2011 do CNJ exige que haja maioria absoluta do órgão especial para determinar punições administrativas.

Como o Órgão Especial do TJ-RJ é formado por 25 desembargadores, faltou apenas um voto para que o juiz João Batista Damasceno fosse apenado, por ter sacado uma pistola durante um desentendimento com o agora aposentado desembargador Valmir de Oliveira Silva.

Quatro desembargadores não participaram do julgamento: dois estavam ausentes; dois se declararam impedidos.

(Proc. nº 0017137-68.2015.8.19.0000)

• Como foi o desentendimento

O caso ocorreu no Departamento Médico do tribunal, em 4 de fevereiro de 2015. Na ocasião, Oliveira, que tinha acabado de deixar o posto de corregedor-geral da corte, encontrou Damasceno e teria mandado o juiz se sentar porque queria falar com ele.

Segundo o saite Consultor Jurídico, que recuperou os fatos, Damasceno afirmou que saiu do local para evitar o confronto, mas o ex-corregedor o seguiu escadas acima, gritando palavrões e berrando “vou estourar os seus miolos”.

O juiz se refugiou em uma sala com servidores. Quando o desembargador entrou no local, Damasceno sacou a arma e a segurou em uma das mãos. Com a outra, filmou o episódio com o celular. Nos vídeos, ele pede que Oliveira seja algemado e preso.

Várias pessoas intervieram e apartaram os dois.

• Avidez sindical

Em meio aos esforços da Presidência da República em reestruturar o sistema sindical brasileiro - que data do início do século passado - uma revelação do IBGE: metade dos sindicatos atuais nunca participou de um dissídio coletivo. Mas todos são ávidos em colher a contribuição sindical obrigatória.

Mais: existem no Brasil 16.293 sindicatos registrados – quantidade 125 vezes maior que o número de sindicatos (130) nos Estados Unidos.

No Brasil, 1.714 sindicatos foram criados desde 2010, o último ano do governo Lula.

• Falácia política

A gigantesca estrutura de suposta fiscalização eleitoral está se prestando à legitimação de um serviço sujo: justificar a roubalheira.

Todos os dias, nos telejornais, se ouve repetitivamente que fulano “declarou que suas contas foram aprovadas pela Justiça”.

A frase apropriada seria outra: “Minhas contas foram aprovadas pela omissão de fiscalização da Justiça Eleitoral”

• Papagaio amigo da idosa

O TRF da 4ª Região manteve liminar que assegura o direito de posse e guarda doméstica de um papagaio para uma senhora de 82 anos de idade, moradora do município de Santa Maria (RS). A liminar impede o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de retirar a ave, que convive com a idosa há mais de 40 anos, de seu lar.

O papagaio, chamado de Louro, é domesticado, tem alimentação balanceada e acompanhamento de um médico veterinário.

No mês de abril de 2014, houve uma denúncia de que havia um papagaio em cativeiro com possíveis maus tratos. O Ibama manifestou-se requerendo que a família comprovasse que tratava a ave corretamente; caso contrário as medidas administrativas para o recolhimento do animal seriam tomadas.

Com medo de perder seu companheiro, a idosa ajuizou ação com pedido de tutela antecipada para ter o direito de posse e guarda doméstica do Louro. A 2ª Vara Federal do município concedeu liminar, levando o Ibama a recorrer ao tribunal, fundamentando que, “por mais que a ave esteja acostumada à sua 'dona', a convivência com animais da mesma espécie é melhor”.

O relator do caso, desembargador federal Luis Alberto D’ Azevedo Aurvalle, manteve a liminar, destacando que a idosa possui idade considerável e forte vínculo de afeto com seu animal, o que implica dizer que a privação da presença do Louro poderá ocasionar danos à sua saúde física e psicológica.

Conforme o julgado, “a readaptação desses animais ao seu habitat natural é procedimento complexo, muitas vezes inviável; assim, a permanência do animal com a interessada normalmente não redunda danos ao meio ambiente”. Na conjunção, o magistrado preferiu “preservar o vínculo afetivo já estabelecido ao longo de anos”. (Proc. nº5000813-94.2017.4.04.0000).


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta sexta-feira

  STJ edita duas novas súmulas.

 Procuram-se compradores para bens de Joesley Batista.

  Por que o consumidor não sente, no bolso, a queda da inflação?

  Odebrecht negocia linhas de crédito com os maiores bancos do país.

 Embargos de declaração de Lula têm 175 páginas.

Potins desta terça-feira

 Penduricalhos atrasados renderam R$ 211 milhões à magistratura.

 Segurança é obrigação da União.

 As mordomias dos tribunais com carros oficiais e viagens generosas.

 Piada: FHC queria Luciano Huck como interventor no Rio...

 Gerente de supermercado não tem direito a horas extras.

Potins desta sexta-feira

 STJ edita nova súmula.

 Nove ações contestam no STF o fim do imposto sindical.

• Collor: candidato do “centro democrático, ao mesmo tempo progressista e liberal”. Entenderam?

 Eliseu Padilha ficaria sem blindagem política em 2019.

 Penduricalho momesco: “Operação Lava Toga”.

• Cinco por cento dos apoios e críticas a Lula vêm de robôs.

Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem cadastra médicos peritos e bioquímicos.

Potins desta quinta-feira

• Já há três deputados federais encarcerados! Novos tempos?
• Nos penduricalhos para a magistratura, o mais generoso é o TJ do Rio de Janeiro.
• TJRS gasta R$ 4 milhões mensais para pagar auxílio-moradia, auxílio-alimentação, parcela de equivalência e até abono-família. Sem tributação...
• Salário normal de um juiz no Brasil representa 19,8 vezes a renda média dos cidadãos brasileiros.
• Magistrados estadunidenses ganham somente 3,6 vezes a mais do que a média nacional dali.
• Nos EUA nada de mordomias. Ministros da Suprema Corte dirigem os automóveis oficiais, no trajeto casa-trabalho-casa.

Reprodução da Internet

Potins desta terça-feira

 

Potins desta terça-feira

• Curiosa pesquisa nas redes sociais: que casal o internauta preferiria que voltasse a ficar junto?
• Abuso cometido pelo Banco Safra viola direito de empresa gaúcha.
• Serviços deficientes dos Correios tem, agora, a tartaruga postal.
• Ingresso de 16 mil novas ações tributárias e previdenciárias a cada dia útil, na Justiça brasileira.
• A possível futura criação do Código de Defesa do Contribuinte.
• Improcedência de ação de juíza contra advogado gaúcho

Potins desta terça-feira

• O último ato da peça do PT.
• Os peRdidos de vista no STF.
• Em março uma nova sentença de Moro julgando Lula.
• Salários na Advocacia-Geral da União também acima do teto.
• 751 mil manifestações contra o esperto “auxílio-moradia”.
• Em três anos, o fechamento de três milhões de empregos formais.
• Um março nebuloso se aproximando em Curitiba para políticos e empresários.
• Mais dinheiro posto fora pela Petrobras.