Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017

Publicitário condenado a 27 anos no mensalão obtém o regime aberto



O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, autorizou que o publicitário Ramon Hollerbach, condenado a 27 anos de reclusão na ação penal do mensalão vá para o regime semiaberto.

A defesa de Hollerbach sustentou que ele já preencheu os requisitos previstos na lei de execução penal e alegou que ele não tem condições financeiras para arcar com a multa aplicada.

O ministro Barroso acolheu o parecer do Ministério Público Federal e deferiu a progressão para o regime semiaberto, desde que observadas as condições a serem impostas pelo juiz de Nova Lima (MG). Mas afirmou que na eventual progressão para o regime aberto, a questão do inadimplemento da multa voltará a ser analisada.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Advogado gaúcho é réu em processo sobre falsificação de documentos

A denúncia é de que ele e outra pessoa falsificaram 42 procurações em que figuravam, como outorgantes, delegados de polícia, conferindo poderes para retirar contracheques. Estes serviriam para calcular o valor de honorários sucumbenciais em ações patrocinadas pelo denunciado como advogado da ASDEP.

Jornal El Mundo

Lá vai ele!...

 

Lá vai ele!...

Réu confesso, o diplomata espanhol Jesus Figón Leo, acusado de matar a facadas, em Vitória (ES), sua esposa, a brasileira Rosemary Justino Lopes, poderá deixar o Brasil. Decisão é do STJ.

Robinho: pena de 9 anos por violência sexual na Itália

A condenação alcança o atleta brasileiro e outros cinco homens. Segundo o julgado, “os acusados abusaram das condições de inferioridade psíquica e física da pessoa agredida, que havia ingerido substâncias alcoólicas, com meios insidiosos e fraudulentos, de forma que bebeu até ficar inconsciente e sem condições de se defender".