Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 17 Outubro de 2017

Publicitário condenado a 27 anos no mensalão obtém o regime aberto



O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, autorizou que o publicitário Ramon Hollerbach, condenado a 27 anos de reclusão na ação penal do mensalão vá para o regime semiaberto.

A defesa de Hollerbach sustentou que ele já preencheu os requisitos previstos na lei de execução penal e alegou que ele não tem condições financeiras para arcar com a multa aplicada.

O ministro Barroso acolheu o parecer do Ministério Público Federal e deferiu a progressão para o regime semiaberto, desde que observadas as condições a serem impostas pelo juiz de Nova Lima (MG). Mas afirmou que na eventual progressão para o regime aberto, a questão do inadimplemento da multa voltará a ser analisada.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Advogado gaúcho condenado por fraude em seguro-desemprego

A pena é de cinco anos e três meses de reclusão, em regime semiaberto. A sentença alcança também um motorista: três anos e quatro meses, com reversão para pena restritiva de direito. Os dois réus terão que ressarcir os cofres públicos. Não há trânsito em julgado.

Negado habeas corpus a advogado condenado por estelionato

Luiz Ademaro Pinheiro Prezia Júnior falsificou sentença favorável à redução de IPTU e orientou o cliente a depositar o valor das parcelas – com o valor supostamente apontado por decisão judicial - em sua própria conta.  Posteriormente, até as guias de depósitos judiciais eram falsificadas.