Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Ganha música no “Fantástico” quem adivinhar quem são os Senhores Hábeas no STF...



CHARGISTA DUKE - http://dukechargista.com.br/

Imagem da Matéria

 

 Os Senhores Hábeas!

Brincadeirinha que corre na OAB de Brasília, pergunta:

- Quem são os Senhores Habeas Corpus no Supremo brasileiro?

É fácil, quase todos acertam!

Mesmo assim, quem cravar os três nomes exatos tem direito a pedir música no Fantástico...

 Sérgio Moro “soft”?

O PT pediu licença para gravar o depoimento de Lula amanhã (10), em Curitiba. Um dos objetivos era usar, em 2018, as imagens da audiência na nova campanha do ex-presidente. O requerimento foi negado.

O Partido dos Trabalhadores queria captar as eventuais explosões de Sérgio Moro, como já ocorreram em outras audiências com advogados do petista.

O arguto juiz federal teria sido aconselhado por colegas mais chegados a ser mais “soft” nas reações, ao ter que escutar um eventual festival de mentiras.

Na tomada do depoimento de Lula serão usadas duas câmeras da Justiça Federal. Uma que dará uma visão panorâmica da sala de audiências. A outra – tal como nos depoimentos de outros réus da Lava-Jato – mostrando o ex-presidente de perto.

Quase um close.

 Exageros impertinentes

A OAB do Rio de Janeiro está às voltas com uma sui generis representação ética contra duas advogadas. Numa ação de Direito de Família - em que uma das partes é um filho de Luiz Carlos Prestes - elas usaram, para enxovalhar a parte contrária, o argumento de que o pai dele havia “mandado matar Elza Fernandes”.

A petição judicial reportou-se a um episódio meio obscuro da nossa História. Em 1936, Luiz Carlos Prestes (nascido em 1898 e falecido em 1990) teria ordenado a morte de Elza, então com 16 anos, suspeita de “entregar” à polícia alguns colegas.

 Tribunal falso

Nesta terça (9), a 4ª Turma do STJ julga recurso em uma ação cível contra pessoas que atuavam como árbitros em um “tribunal” criado pelo grupo na cidade de Capivari (SP). A falsa corte – integrada inclusive por um advogado - usava logotipo da Justiça e funcionava como juizado de pequenas causas. Havia pessoas que ostentavam o título de “juiz arbitral”, “escrivão” e “oficiais de justiça”.

Segundo a assessoria de imprensa do STJ “eles são acusados de cobrar dívidas mediante ameaças, coação e constrangimento de consumidores com pouco conhecimento jurídico, usurpando o exercício de função pública” (AREsp nº 1012031).


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Brasileira estudante de Direito faz aborto na Colômbia

• O dilema da mãe de dois meninos – e com nova gestação avançando – enquanto a Justiça brasileira não decidia.
Rebeca Mendes Silva (foto) teve apoio da ONG Consórcio Latinoamericano contra o Aborto Inseguro.
• A próxima decisão do STF sobre a prisão, ou não, logo após a condenação de segunda instância.
• Sérgio Cabral: pastor de igreja, ou ladrão? Qual os leitores preferem?
• Procuram-se políticos honestos para uma festa do amigo secreto, em Brasília.

Natal generoso para várias dezenas de magistrados gaúchos

•TJRS está pagando novas “diferenças residuais da transição da URV”, cuja conta já custou ao Estado mais de R$ 1,4 bilhão.
• Decisão da Justiça de SC mantém o pagamento do imposto sindical.
• Universitários (as) e estagiários (as) cuidem-se! Entre eles, 12% nunca usam, nem exigem, a camisinha.
• Dois desembargadores do TRT-RS habilitados à vaga de ministro do TST.

Março ou abril: as datas em que Lula poderá ser condenado ou absolvido pelo TRF-4

• Voto pronto já saiu do gabinete de Gebran Neto e agora está, criptografado, no notebook de Leandro Paulsen.
• Lembram daquela história do “usufruto financeiro” de Eduardo Cunha? Vai custar a ele R$ 3,8 milhões de multa.
• O silêncio domina, dez meses e meio de depois da morte de Teori Zawascki.
• Mudança na jurisprudência da ação de cobrança de quotas condominiais.

Mais cuidados ao prestar fiança!

• Decisão do STJ estabelece que “fiadores de contrato de locação são solidariamente responsáveis pelos débitos locativos, ainda que não tenham anuído com o aditivo contratual que previa a prorrogação do contrato”.
• O castigo judicial contra advogado que ameaçou matar ex-namorada.
• Brasil: “pátria das tornozeleiras”.
• O dedo-duro do zagueiro da Ponte Preta...

Um grande lobby para tentar liberar os cigarros eletrônicos no Brasil

• A Souza Cruz tenta convencer a Anvisa e a opinião pública de que os E-cigarettes não causam mal à saúde. Mas...
• Agentes do propinoduto só esperam a chegada de Papai Noel para poderem sair por aí...
• Os US$ 59 milhões anuais que fizeram Luciano Huck desistir de concorrer à Presidência da República.