Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira, 23 de Junho de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_12.jpg

Ganha música no “Fantástico” quem adivinhar quem são os Senhores Hábeas no STF...



CHARGISTA DUKE - http://dukechargista.com.br/

Imagem da Matéria

 

 Os Senhores Hábeas!

Brincadeirinha que corre na OAB de Brasília, pergunta:

- Quem são os Senhores Habeas Corpus no Supremo brasileiro?

É fácil, quase todos acertam!

Mesmo assim, quem cravar os três nomes exatos tem direito a pedir música no Fantástico...

 Sérgio Moro “soft”?

O PT pediu licença para gravar o depoimento de Lula amanhã (10), em Curitiba. Um dos objetivos era usar, em 2018, as imagens da audiência na nova campanha do ex-presidente. O requerimento foi negado.

O Partido dos Trabalhadores queria captar as eventuais explosões de Sérgio Moro, como já ocorreram em outras audiências com advogados do petista.

O arguto juiz federal teria sido aconselhado por colegas mais chegados a ser mais “soft” nas reações, ao ter que escutar um eventual festival de mentiras.

Na tomada do depoimento de Lula serão usadas duas câmeras da Justiça Federal. Uma que dará uma visão panorâmica da sala de audiências. A outra – tal como nos depoimentos de outros réus da Lava-Jato – mostrando o ex-presidente de perto.

Quase um close.

 Exageros impertinentes

A OAB do Rio de Janeiro está às voltas com uma sui generis representação ética contra duas advogadas. Numa ação de Direito de Família - em que uma das partes é um filho de Luiz Carlos Prestes - elas usaram, para enxovalhar a parte contrária, o argumento de que o pai dele havia “mandado matar Elza Fernandes”.

A petição judicial reportou-se a um episódio meio obscuro da nossa História. Em 1936, Luiz Carlos Prestes (nascido em 1898 e falecido em 1990) teria ordenado a morte de Elza, então com 16 anos, suspeita de “entregar” à polícia alguns colegas.

 Tribunal falso

Nesta terça (9), a 4ª Turma do STJ julga recurso em uma ação cível contra pessoas que atuavam como árbitros em um “tribunal” criado pelo grupo na cidade de Capivari (SP). A falsa corte – integrada inclusive por um advogado - usava logotipo da Justiça e funcionava como juizado de pequenas causas. Havia pessoas que ostentavam o título de “juiz arbitral”, “escrivão” e “oficiais de justiça”.

Segundo a assessoria de imprensa do STJ “eles são acusados de cobrar dívidas mediante ameaças, coação e constrangimento de consumidores com pouco conhecimento jurídico, usurpando o exercício de função pública” (AREsp nº 1012031).


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Leilão judicial de duas galinhas avaliadas em R$ 65

  Constrição das aves é desdobramento de uma dívida original de R$ 146. Ação judicial tramita desde outubro de 2013.

 O pé” do Pezão gaúcho: o STF livra o secretário da Fazenda do RS Giovani Feltes (PMDB).

  Pesquisa revela que operários de canteiros de obras, 70% opinam que “a Lei Maria da Penha não pegou”. Assim, vale bater!

  Fraude trabalhista prejudicou motorista contratado para trabalhar como pessoa jurídica.

Proposta de júri popular para julgar políticos brasileiros corruptos

  A sugestão começa a receber apoios: eles já são mais de 20 mil. Cidadãos interessados podem acessar e consultar o link no saite do Senado.

  Uma ação cível e uma ação penal de Temer contra Joesley Batista.

  A responsabilidade solidária entre diferentes UNIMED.

 STF nega recurso de desembargador aposentado por agir de forma parcial.

Muitas críticas contra Gilmar Mendes

  Mas o presidente do TSE sustenta que “a cassação da chapa Dilma-Temer lançaria o país em quadro de incógnita”.

 Confirmada a “chinelada financeira” no bolso de juiz do Trabalho.

  WhatsApp deixará de funcionar em smartphones antigos.

  Liminar da Justiça do Trabalho contra a Hyundai Caoa do Brasil

A roubalheira pode ter chegado a dois trilhões e um bilhão em 45 anos

• O total dos afanos e dos sobre preços (estes, a uma média de 35%) chegam a um espantoso prejuízo que, para ser escrito em numerais, tem 16 dígitos.

 Índios, parasitas e avestruzes na sessão do TSE.

• R$ 1 bilhão e 100 milhões para comprar milhares de doses do remédio Soliris, um dos mais caros do mundo

Médico usava seu próprio esperma para inseminar mulheres

 Dono de uma clínica de fertilidade na Holanda é, provavelmente, o pai de 43 filhos de clientes suas. Ele disse ter agido assim “pelo bem da humanidade”.

  Fátima Bernardes anuncia, afinal, que “não é mais garota-propaganda da Seara”. Mas uma cláusula de confidencialidade proíbe que ela dê detalhes.

  Números assustadores: 29 mil pessoas estão “enroladas” no Brasil.

  A constatação de provável cura de doença grave não autoriza a revogação de isenção de Imposto de Renda de aposentado.