Ir para o conteúdo principal

Terça -feira, 15 Agosto de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_12.jpg

Ganha música no “Fantástico” quem adivinhar quem são os Senhores Hábeas no STF...



CHARGISTA DUKE - http://dukechargista.com.br/

Imagem da Matéria

 

 Os Senhores Hábeas!

Brincadeirinha que corre na OAB de Brasília, pergunta:

- Quem são os Senhores Habeas Corpus no Supremo brasileiro?

É fácil, quase todos acertam!

Mesmo assim, quem cravar os três nomes exatos tem direito a pedir música no Fantástico...

 Sérgio Moro “soft”?

O PT pediu licença para gravar o depoimento de Lula amanhã (10), em Curitiba. Um dos objetivos era usar, em 2018, as imagens da audiência na nova campanha do ex-presidente. O requerimento foi negado.

O Partido dos Trabalhadores queria captar as eventuais explosões de Sérgio Moro, como já ocorreram em outras audiências com advogados do petista.

O arguto juiz federal teria sido aconselhado por colegas mais chegados a ser mais “soft” nas reações, ao ter que escutar um eventual festival de mentiras.

Na tomada do depoimento de Lula serão usadas duas câmeras da Justiça Federal. Uma que dará uma visão panorâmica da sala de audiências. A outra – tal como nos depoimentos de outros réus da Lava-Jato – mostrando o ex-presidente de perto.

Quase um close.

 Exageros impertinentes

A OAB do Rio de Janeiro está às voltas com uma sui generis representação ética contra duas advogadas. Numa ação de Direito de Família - em que uma das partes é um filho de Luiz Carlos Prestes - elas usaram, para enxovalhar a parte contrária, o argumento de que o pai dele havia “mandado matar Elza Fernandes”.

A petição judicial reportou-se a um episódio meio obscuro da nossa História. Em 1936, Luiz Carlos Prestes (nascido em 1898 e falecido em 1990) teria ordenado a morte de Elza, então com 16 anos, suspeita de “entregar” à polícia alguns colegas.

 Tribunal falso

Nesta terça (9), a 4ª Turma do STJ julga recurso em uma ação cível contra pessoas que atuavam como árbitros em um “tribunal” criado pelo grupo na cidade de Capivari (SP). A falsa corte – integrada inclusive por um advogado - usava logotipo da Justiça e funcionava como juizado de pequenas causas. Havia pessoas que ostentavam o título de “juiz arbitral”, “escrivão” e “oficiais de justiça”.

Segundo a assessoria de imprensa do STJ “eles são acusados de cobrar dívidas mediante ameaças, coação e constrangimento de consumidores com pouco conhecimento jurídico, usurpando o exercício de função pública” (AREsp nº 1012031).


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Por que o governo não conversa com Luiz Fux?

• Temendo rebeliões, Temer desistiu de acabar com o auxílio-reclusão.  O corte era desejo da equipe econômica: geraria economia de R$ 600 milhões em 2018.

• Enquanto isso, desde 15 de setembro de 2014, o “auxílio-moradia” sangra as contas da União em R$ 437 milhões anuais. E os Estados gastam R$ 2 bilhões e 970 milhões para cobrir o mesmo penduricalho.

• Exame de Ordem: 136 mil inscritos, só 32 mil aprovados (23,6%).

• Lá vem o golpe! Cidadãos brasileiros, preparemo-nos, cada um de nós, para doar R$ 17 aos políticos deste país.

Publicidade das Lojas Marisa não ofendeu a memória de Marisa Letícia

 O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) arquiva 18 queixas de cidadãos e cidadãs brasileiras contra a rede de lojas.

• STF declara inconstitucional artigo da Constituição Estadual do RS.

 Uma ação da PREVI contra a Construtora Odebrecht: causa de R$ 242 milhões.

• Cobrança de quota condominial contra Eduardo Cunha: o “bunker” inativo do ex-deputado.

Presidente do TRF-4 elogia sentença que condenou Lula a nove anos de prisão

 Segundo o dirigente da corte, o julgado vai entrar para a História do Brasil.

 Opinião de quatro operadores jurídicos gaúchos sobre o julgado proferido por Sérgio Moro. Relembrem o

teor dos artigos 155 e 239 do Código de Processo Penal.

 Os cartazes nas ruas, com rostos de criminosos, ofereciam recompensas. Agora, pedem votos.

 Delação vai detalhar a venda de sentenças e acórdão.

Os riscos de as crianças usarem roupas de sereia

• O Inmetro vai alertar pais e mães sobre cuidados especiais para meninas que querem imitar a personagem Ritinha – vivida por Ísis Valverde - na novela “A Força do Querer”.

• Trocadilho em frase publicitária que oferece, no Brasil, chances de investimentos nos EUA: “Não precisa temer; a gente ajuda você a sair do País”.

• Condenação do senador Romário: R$ 50 mil para o presidente da CBF.

• A elogiável sensibilidade das mulheres brasileiras.

Senado e Câmara Federal custam R$ 1,16 milhão por hora aos cidadãos brasileiros

O espantoso dispêndio que se repete 365 dias ao ano também inclui os salários. Todos os gastos com a nossa representação política tem um custo anual de R$ 1 bilhão e 16 milhões.

Uma competição brasiliense entre cinco cães muito espertos: o Escalímetro, o Cash Flow, o Óxido, o Megabyte e o Deputado. Adivinhem quem ganhou, inclusive afrontando um delegado e um juiz...

Multa inconstitucional de 10% sobre o FGTS

  Se Lula for condenado e obtiver a prisão domiciliar, onde será o cumprimento da pena?

  STF vai julgar em agosto ação que tramita há mais de 25 anos.

  Formada a lista tríplice para a escolha de novo desembargador federal do TRF-4.