Ir para o conteúdo principal

Edição antecipada 21-22 de junho de 2018.

Potins desta terça-feira



• Nota 10

O juiz gaúcho Cristiano Vilhalba Flores, da comarca de Sapucaia do Sul (RS), e diretor do Departamento de Ouvidoria da Ajuris, obteve nota 10, correspondente ao conceito “A”, na sua dissertação de mestrado “Do controle de convencionalidade à harmonização jurídica: a legitimidade do particular em postular opiniões consultivas ao tribunal permanente de revisão do Mercosul”.

Participaram da banca examinadora, que recomendou a publicação do trabalho, os professores doutores Augusto Jaeger Junior (orientador), Alejandro Daniel Perotti, Claudia Lima Marques e Luciane Klein Vieira.

• Faltas funcionais sucessivas

O Plenário do CNJ negou pedido para anular pena de demissão aplicada pelo TJ de Mato Grosso ao magistrado Ariel Rocha Soares. Ele foi condenado em dezembro de 2014 à pena de demissão em decorrência de diversas faltas funcionais, como comparecer ao Fórum de Tabaporã sob o efeito de álcool ou drogas e se ausentar injustificadamente do local de trabalho.

Ariel, que não tinha completado o período de exercício necessário ao vitaliciamento na função de juiz, foi acusado ainda de morosidade na prestação jurisdicional e de promover manobras bruscas com seu carro em terreno nos fundos do fórum, oferecendo risco a terceiros.

O juiz alegou tratar-se de episódios isolados e afirmou que estava passando por momento de depressão, provocado pela morte da mãe, pelo assassinato de sua namorada, também juíza, e por problemas decorrentes de sua mudança para o interior do Estado. (Revisão Disciplinar nº 0005993-29.2015.2.00.0000).

• Ex-governador mira no Judiciário

Com margem de negociação dramaticamente reduzida para conseguir um acordo de delação premiada, o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, está juntando a pólvora que lhe resta.

O jornalista Ricardo Boechat revelou na revista IstoÉ desta semana que Cabral vai empilhar fichas inéditas na área do Judiciário: “uma fonte da coluna garante que as cabeças a serem oferecidas na bandeja aos procuradores federais estão presas a três pescoços do STJ, a três do TRF da 2ª Região e a quase 20 do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro”.

• Acidente de trajeto

A 1ª Turma do TST rejeitou recurso da fabricante de calçados A. Grings S.A. contra decisão que a condenou a pagar R$ 10 mil de indenização a uma industriária que teve os ossos da face fraturados por uma pedra jogada contra o ônibus em que ela estava. O veículo, fornecido pela empregadora, transportava os funcionários do local de trabalho para suas residências.

O fato ocorreu em fevereiro de 2008, numa madrugada, após a empregada ter trabalhado até as 2h. A pedrada causou lesões graves, permanentes e irreversíveis, como a perda de sensibilidade do lado direito do rosto, redução do campo visual e dor devida à pressão de um dos ossos atingidos sobre um nervo.

O TRT da 4ª Região (RS) já havia condenado a empresa calçadista por considerar que “a industriária estava à disposição da empresa no momento do acidente, já que foi deferido o pagamento de horas in itinere (de trajeto) no mesmo processo”.

Segundo o julgado regional, “o fato de a pedra ter vindo de fora do ônibus não afasta a responsabilidade do empregador, inclusive porque o acidente ocorreu numa rodovia em horário de alto risco, tendo-se notícia de que os crimes se iniciam com o arremesso de pedras e objetos a fim de que o veículo pare, dando chance para a abordagem dos assaltantes". (Proc. nº 17700-59.2009.5.04.0382).

• Muito estresse

Os brasileiros andam tensos. No primeiro trimestre deste ano, em comparação com igual período de 2016, o remédio que mais cresceu em vendas no País – 41% – foi o genérico do anti-hipertensivo Losartana Potássica.

Somadas as produções de quatro indústrias foram comercializadas 19,4 milhões de unidades, de acordo com a Quintiles IMS, que audita os negócios do setor.


Comentários

Rogério Teixeira Brodbeck - Advogado 09.05.17 | 14:38:59

O aumento nas vendas do Losartana, um anti-hipertensivo, não significa necessariamente elevação do estresse da população consumidora do medicmento. A hipertensão pode surgir de várias causas - doenças de rins, obesidade, problemas cardiocirculatórios, neurológicos e, claro, emocionais...

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta terça-feira

 O futuro presidente Toffoli já começa a pensar no aumento para o Judiciário.

• Rodrigo Janot vem ao RS para falar sobre eleições e corrupção.

 Foi em Santiago (RS), a audiência criminal em que o réu não aceitava uma mulher juíza!

 O ano de 2014 que ainda não acabou em Porto Alegre.

 Desaprovação ao governo brasileiro só não é pior do que a de Bósnia-Herzegovina.

 O jeitinho para evitar o avanço no combate da corrupção no Brasil.

• Discriminação nos EUA contra mulheres grávidas empregadas.

 Colega de Rosa Weber no STF avalia que ela é a “ministra pêndulo”.

• Os 60 dias pedidos pela PGR que vão ajudar Michel Temer.

Potins desta terça-feira

 Gleisi Hoffmann quer que o Judiciário se sensibilize com o caos social e libere Lula.

• Na política brasileira, outubro chegou em junho.

 STJ decide se cidadã pode deixar de se chamar Tatiana, para ser Tatiane.

 Ainda sem título definitivo, vem aí as “memórias do cárcere de Lula”.

• As buscas no apartamento de Augusto Nardes: nada ostensivo...

 Brasileiros acreditam pouco na seriedade das eleições.

•  Benesses para os planos de saúde: 107% de aumento em sete anos.

Potins desta terça-feira

 Maior jornal da Inglaterra diz que “Sérgio Moro é “o homem que encerrou cinco séculos de impunidade no Brasil”.

 Governo acaba de criar mais um elefante branco: o SUSP, irmão do SUS.

•  STF vota na quinta-feira (24) proposta de nova súmula vinculante.

 Quando a “utilidade política” prevalece sobre a utilidade pública...

 Embaixadas para Temer, Moreira e Padilha – se Alkmin for Presidente da República. Mas ele nega.

• População com 60 de idade, ou mais, estará superando os moços de 16 a 24 anos, nas eleições de outubro.

 Impasse no TST para tentar orientar decisões uniformes em ações trabalhistas.

 Prorrogação do benefício de salário-maternidade, em decorrência de parto prematuro.

Novo slogan de Temer vira piada nas redes sociais

• A importância da vírgula: o presidente diz que “o Brasil voltou, 20 anos em dois”.

• Mas há quem ironize: “o Brasil voltou 20 anos em dois”.

 Uma busca e apreensão – por engano – na casa do secretário adjunto do CF-OAB.

 A prescrição que agrada banqueiros.

 Gilmar Mendes prevê uma avalanche processual nos foros e tribunais, Brasil afora.

 Quanto é dois mais dois?

• Uma análise de Joaquim Barbosa sobre o sistema político brasileiro.

Potins desta sexta-feira

• Presença estranha deixa magistradas assustadas em importante reunião na Universidade de Harvard.

•  Governo brasileiro exclui entidades da lista de convidados para a reunião anual da Organização Internacional do Trabalho.

•  Temer torce pela vitória de Henrique Meirelles: quer ser ministro da Justiça a partir de 2 de janeiro.

•  Empresas envolvidas em desastres ambientais só pagaram 3,4% das multas ambientais, que totalizam R$ 785 milhões.

•  Quem são os políticos, empresários e magistrados alfinetados nos voos comerciais brasileiros.

• O largo par de headphones que faz Luiz Fux não ser incomodado quando voa de Brasília ao Rio, e vice-versa.

Potins desta terça-feira

• Nova súmula do STJ publicada: prazo para seguro de vida cobrir suicídio

 Decisão da 2ª Seção do tribunal também cancelou a Súmula nº 61

 O aumento do tesão financeiro dos donos de motéis.

 Filha de Eduardo Cunha concorrerá a deputada federal como herdeira política do pai.

 A queda da arrecadação das maiores centrais sindicais do país.

 Impasse entre herdeiros da travesti Rogéria, falecida em 2017.