Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 17 Outubro de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_12.jpg

STJ nega habeas corpus a dois bois ameaçados de morte



Olhar Animal. Org

Imagem da Matéria

 

 Vida, sofrimento e morte dos bois

Tem ação pra tudo. Entre os cerca de 30 mil recursos e ações de sua competência que chegam mensalmente ao STJ, um deles alvoroçou – mas não sensibilizou - o plantão que era exercido pelo ministro Gurgel de Faria, na noite de 29 de abril último.

Tratava-se de um habeas corpus impetrado pela Associação Catarinense de Proteção aos Animais em favor dos semoventes de nomes Spas e Lhuba, resgatados da Farra do Boi, na cidade de Biguaçu (SC).

Na cidade catarinense, durante um ritual típico da região, a entidade conseguiu – com a ajuda da Polícia Militar – safar os dois bovinos. Sem que a entidade e a corporação militar tivessem onde sediar os dois bichos – que não poderiam ficar amarrados à frente do quartel - o juiz local atribuiu o encargo à Comissão de Defesa Animal da OAB, que interviera em apoio à entidade de proteção aos animais.

Mas a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) conseguiu, em grau recursal, que fosse autorizado o abate imediato dos animais – que estavam lesionados - alegando tratar-se de “medida sanitária necessária”.

A CIDASC enfatizou que “seria a única medida sanitária aplicável, quando animais são encontrados sem brincos de identificação e sem certificado zoosanitário”.

A autorização de abate foi dada pela desembargadora Rosane Portella Wolff, do TJ de Santa Catarina.

Para tentar reverter a situação, a Associação Catarinense de Proteção aos Animais foi ao STJ pedir habeas corpus para preservar a vida dos animais. Incluiu até fotos dos bois Spas e Lhuba na petição.

Em decisão monocrática, contudo, o ministro Gurgel de Faria pontuou que a Constituição Federal não incluiu entre as hipóteses de cabimento do habeas corpus a preservação do direito de ir e vir de animais. E negou o pedido.

O sacrifício dos dois animais já ocorreu. A Farra do Boi é proibida e considerada crime desde 1998, mas continua sendo realizada episodicamente, às escondidas. (RHC nº 397.424).

Leia a decisão do plantonista do STJ que indeferiu o habeas corpus.

 

DIN, DIN!

O presidente Michel Temer (PMDB) sancionou ontem (11), a lei que cria a Identificação Civil Nacional, um banco de dados centralizado com informações dos cidadãos brasileiros e que concentrará números de RG, carteira de habilitação e título de eleitor em um único documento. Este será chamado de Documento de Identificação Nacional (DIN).

A lei está sendo publicada no Diário Oficial da União desta sexta (12). Caberá ao Tribunal Superior Eleitoral, proximamente, fixar prazos para implantar a novidade no país.

Temer vetou três pontos da redação aprovada no Senado. Foram retiradas a pena de 2 a 4 anos de prisão, mais multa, para quem vender dados do sistema (a prática, contudo, segue proibida); a garantia de que a primeira emissão do DIN seria sempre gratuita e a determinação de que todos os documentos seriam impressos pela Casa da Moeda.

O texto foi sugerido em 2015 pelo ministro Dias Toffoli, quando presidia o TSE. A corte eleitoral fica responsável por gerir todas as informações, garantir confidencialidade do conteúdo e oferecer ferramentas que “conversem” com sistemas eletrônicos de todas as esferas de governos e das polícias Federal e Civil.

Documentos emitidos por entidades de classe (como OAB, CRM e outros) somente serão validados se atenderem aos requisitos de biometria e de fotografia, em até dois anos. A proposta original tentava revogar a Lei nº 9.454/1997, criada para unificar a emissão de carteiras de identidade, sem nunca sair do papel. Esse dispositivo acabou retirado ainda na Câmara.

A iniciativa enfrentou resistência de 26 Tribunais de Justiça do país, cujos presidentes e corregedores sustentavam que a competência total de registros públicos é da Justiça comum. A competência para realizar o registro civil das pessoas naturais continuará a ser da exclusiva competência dos cartórios.

 Fofoca na igreja

Tem mesmo ação pra tudo, ainda mais quando há linguarudos em ação. A 18ª Câmara Cível do TJ do Rio reconheceu a uma frequentadora da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, em Realengo, na zona oeste da capital carioca, o direito de ser indenizada por um casal que professava a mesma fé religiosa.

Num culto, os dois disseram ter recebido uma “revelação divina” detalhando que a mulher traíra o marido. E espalharam aos convivas.

Os fofoqueiros de plantão vão pagar, cada um, R$ 5 mil de reparação moral. (Proc. nº 0001228-53.2015.8.19.-0204).

 

 Coragem!?...

Nesta sexta-feira (12), quando completa seu primeiro aniversário, o governo Temer põe no ar uma maciça campanha publicitária que pretende melhorar seus índices de aprovação.

O tema é “Um governo que tem a coragem de fazer o que deve ser feito”.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

O voo “direto” Rio/Orlando que demorou 14 horas e meia

• Os imprevistos quase insuportáveis impostos aos passageiros da Latam, que fariam um voo sem escalas de 8 horas e 15 minutos.
• STJ julgará pela primeira vez se guarda de cão (disputado por ex-cônjuges) pode ser resolvida como “regulamentação de visitas”.
• Supremo decidirá se cigarros com sabor devem ser proibidos.
• Em 16 anos, aumenta oito vezes, no Brasil, o número de mulheres presas.

Um caos jurídico para os leigos

• Voto-desempate de Cármen Lúcia coloca o destino de Aécio Neves no colo do Senado.
• A presidente do STF amarelou.
• Uma nova proteção para que parlamentares continuem cometendo crimes.
• Decisão do STJ: repasse dos custos administrativos da instituição financeira com as ligações telefônicas dirigidas a consumidores inadimplentes não configura abuso.
• Pagamento de débito tributário, mesmo após o trânsito em julgado da sentença condenatória, é causa de extinção da punibilidade.

Inseparáveis, duas irmãs anunciam que vão compartilhar o mesmo marido

• A busca, no blog de Adel e Alina, 22 de idade, por um “marido estupidamente rico e de mente aberta”.
• Financeira condenada por abuso contra idosa analfabeta.
• A “amada amante” presa com 200 mil euros na calcinha.
• Bancos abrem nova frente de lerdeza, agora no STF, para tentar melar, Brasil afora, o pagamento de indenizações aos poupadores.

Como seria um ´smartphone´ de R$ 12,3 mil?

• Tribunal cancela pregão de R$ 758 mil para comprar 60 aparelhos telefônicos para desembargadores e assessores. Corte “agradece as críticas construtivas enviadas à instituição”.
• As 16 barras de ouro guardadas por Nuzman, na Suíça, superam os recordes olímpicos do nadador Michael Phelps.
• E uma demissão por justa causa por causa de...um iogurte (Sem ouro, nem prata).

Desembargadores conectados por meio dos celulares mais caros do mercado

• Novo penduricalho fará mimo para 52 magistrados e oito assessores do TJ de Pernambuco, a um custo de R$ 758 mil – pago pelo Estado, é claro...
• Ação penal que pretende levar Paulo Maluf à cadeia já tem 25 anos.
• Lava Jato já condenou 107 criminosos em Curitiba. No STF, nenhum.
• Viagens internacionais pagas pela Câmara Federal a 274 deputados. Tem até um encontro com diretores da Disney...