Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira, 19 de Maio de 2017

Serviços cirúrgicos e sexuais



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

A petição inicial de ação reparatória ajuizada pelo Antonio Carlos - industrial conhecido - surpreendeu servidores da comarca: ação de reparação moral contra o Doutor Celzo, notório cirurgião plástico, que – “transgredindo a ética médica, envolvera-se com sua paciente Duana, então esposa do demandante, o que terminou resultando em separação litigiosa, ante a consumação comprovada de adultério”.

O cirurgião contestou, dizendo ter “atendido a ex-esposa do autor como médico e, na conjunção, os procedimentos sempre foram acompanhados pela secretária, enfermeiras e auxiliares clínicos; não havendo qualquer espécie de relacionamento afetivo, muito menos sexual”.

Detalhe surpreendente: com a réplica surgiu uma declaração firmada por Duana, - já então divorciada de Antonio Carlos – reconhecendo que “mesmo enquanto casada, tive relacionamento íntimo temporário com o médico Celzo, que me atendeu em cirurgia plástica dos seios”.

A assinatura estava reconhecida por autenticidade.

O juiz admitiu que “frente ao dever de fidelidade recíproca, enquanto casados, nos termos do inciso I do artigo 1.566 do CC, em tese, caberia pretensão reparatória contra o cônjuge adúltero, que eventualmente pratica esse ilícito civil”. Mas fulminou a ação porque “tal ação é inviável contra o terceiro”.

No tribunal, o relator fez digressões sobre a “inviabilidade da manutenção de uma vida em comum, que pode estar configurada muito tempo antes da ocorrência de uma relação extraconjugal”.

A revisora lembrou que “não há reparação possível, de ordem econômica, para curar as dores sofridas na constatação do adultério”.

E o vogal foi objetivo com uma única frase: “O adultério deixou de ser crime, desde 2005”.

Já há trânsito em julgado. E a fase de execução da sucumbência (verba honorária que o industrial terá que pagar ao advogado do médico réu) segue tramitando sem segredo de justiça.

Talvez por isso ainda cause tanto tititi na comarca.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O preço da chupeta

 

O preço da chupeta

Uma ação discutindo o preço de uma chupeta anunciada por R$ 10,99 - mas efetivamente vendida por R$ 14,99. Mamãe Michelle, mesmo tendo contratado os serviços da advogada Alice, ficou chupando o dedo...

Charge de Gerson Kauer

Xô neura, xô petições absurdas!

 

Xô neura, xô petições absurdas!

Uma ação indenizatória por dano moral ajuizada por cidadã – de nome Neura – que se sentiu atingida pela campanha publicitária “Neuras da Semana”. Esta mostrava, de forma humorada, dois produtos que exterminam o desânimo, quando a faxina doméstica é uma das tarefas obrigatórias.

Charge de Gerson Kauer

O Excelentíssimo Juiz Justimiano

 

O Excelentíssimo Juiz Justimiano

O magistrado evitava maior contato com os advogados, os quais poderiam falar com ele, fora das audiências, apenas nas quintas-feiras, das 18 às 18h30, mediante prévia inscrição no cartório e manifestação sobre o assunto a ser tratado. Em casa, ele exigia que a esposa o reverenciasse. 

Charge de Gerson Kauer

O professor pervertido

 

O professor pervertido

Na escola de segundo grau, o professor costumava galantear muitas de suas alunas adolescentes. Achegava-se, tentava um selinho e cantarolando versos de Roberto Carlos, assanhava-se: “Os botões da blusa, que você usava e meio confusa desabotoava...iam me deixando ver, no meio de tudo, um pouco de você!"

Charge de Gerson Kauer

Beleza e Pinto

 

Beleza e Pinto

O juiz, jovem ainda, havia dois dias chegara à comarca. Queria impor disciplina, ordem, respeito. Começou por chamar, um a um, todos os servidores forenses. E provocou um oficial de justiça; mas levou o troco.