Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira, 21 Julho de 2017
http://espacovital.com.br/images/direito & avesso.jpg

E la nave va...



Chargista Nani

Imagem da Matéria

  Oitenta por cento dos dados trafegados no Planeta passam por um único grupo de empresas. O teus e os meus também. Se queres privacidade, cala-te.

  A Europa e os States estão desenvolvendo um terrorismo de Estado escalado e pavoroso. A execução de Bin Laden, caçado e abatido como um bicho em sua toca, em território “neutro”, sem protestos ou reclamações do pessoal dos direitos humanos, foi só um episódio divulgado e festejado como ato heróico. Ninguém está pensando em justiça, mas em revenge.

 Donald Trump tinha (e tem) um acordo de silêncio com a oposição (dele) acerca de certos assuntos, mesmo em meio à mais acirrada disputa. Então, o que se vê e se sabe é a ponta do pico do aicebergue. Microsoft, as sete irmãs do petróleo, as outras sete dos grãos e alimentos, partidos e jornalões, está tudo na gaveta.

  O governo mais poderoso do Mundo, o alemão – que, por ora, só quer mais dinheiro – tem recursos técnicos, bélicos e econômicos para sustentar outra longa guerra mundial (a menos que seja nuclear; aí é rapidinho para nós todos). O Japão também está perto, e os dois são de briga. Mas todos se preocupam com Coreia e Estado Islâmico, encrencas barulhentas mas menores.

  Outro foco. Michel Temer, comendo pelas beiras, ganhou tudo o que queria – uma cátedra na USP, onde botava os alunos para dormir nas raras vezes em que lá esteve, esposa bonita, fiel e comportada, a liderança balofa mas efetiva do partido mais competente e safado do Brasil (que não precisa de votos para mandar), o cargo maior da República. Não tem e não terá o respeito sequer dos seus áulicos, só bajulação e baba interesseira. Vai durar o que durar o seu verniz de Drácula fake. A História o reduzirá ao inseto que é. Mas, amado leitor, não o subestime: muito apertado, até o rato morde. Eles são perigosos e maus. Que o diga meu querido e saudoso amigo, o insubstituível Teori. (Foi substituído por aquele!)

  Começou o fim da Lava Jato; mais uma vez os quadrilheiros eleitos roeram pelas bordas. Aqueles que a queriam “delimitar” estão quase lá – inclusive o Pai da Pátria oriundo das paragens onde se morre, como disse João Cabral, “de tocaia antes dos vinte, de velhice antes dos trinta, de fome um pouco por dia” – e assim se faz a fortuna dos vencedores. Lá, todo sobrevivente é bandido.

  Aqui no Pampa amado, enquanto se mata e morre no meio da rua a qualquer hora (sem tocaia e sem susto para o malfeitor), anunciam-se como favas contadas, com pompa e estardalhaço midiático, mais seis mil policiais “na rua”. Vestido como um lorde e com o resto de cabelo penteadíssimo, o burocrata-mor do pedaço promete concurso em trinta dias (prontamente desmentido, aliás, pelos seus comandos operacionais). No mundo real, daqui a oito ou dez anos, serão nomeados uns quatro mil, em conta-gotas porque o Rio Grande continuará quebrado. Não bastarão sequer à reposição.

 O Sidnei, homem bom e trabalhador, cuja filha sumiu sem deixar vestígio enquanto ele ia comprar um lanchinho para ela, há mais de um mês, segue esmagado pela angústia de nada saber nem entender. A Polícia vai descobrir, existe lá gente séria, trabalhadora e competente. Sidnei, de todo o coração, como pai que também sou: que a descoberta seja boa, que venha pacificar a tua alma despedaçada. Ainda vais abraçá-la e, sem nunca nos termos visto no passado e provavelmente no futuro, estarei contigo nessa alegria como estou agora na tua dor imensa.

  Os helicópteros do Estado continuam voando dia e noite, ninguém sabe por quê ou para quê.

 E la nave va... Tem que ir, pela borrasca em meio aos raios e trovões, abalada, trincada, mas navegando. Desculpe, leitor paciente que até aqui me aguentaste (que ruim não poder escrever “agüentaste”!), a veia melancólica, pessimista e dispersiva: sou um convalescente; logo voltarei a se eu.


Comentários

Arlindo Letti Neto - Advogado 11.07.17 | 14:44:21
Excelente análise hermenêutica da história recente. Parabéns, mestre!
Anselmo Luiz Fagundes - Analista Jurídico 11.07.17 | 13:40:10
Inteligentíssima mensagem/notícia.
Banner publicitário

Mais artigos do autor

Senhores advogados, como lidar com a propaganda?

1. “Hall com pé direito duplo e cafeteria”; 2) “Segurança 24 horas com controle de acesso”; 3. “Vagas privativas”; 4. “Estacionamento privativo para visitantes”; 5. “Gerador próprio”; 6) “Sala de reuniões – auditório”; 7) “Fitness com banheiros e chuveiros”. Você é um profissional do Direito, não se deixe enrolar pela esperteza!

Sérgio Moro, a Justiça e as injustiças

Ele é juiz excelente, preparado, sereno, dedicadíssimo ao trabalho e constantemente preocupado em aperfeiçoar-se. É também outra vítima dessa horrorosa esquizofrenia nacional, que abdicou de todo resíduo de racionalidade”.

Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

A permanência do atual presidente acarreta instabilidade perigosíssima das instituições. Ninguém é de ninguém, e o chefe do governo arrastar-se-á até o término do mandato, ou até que o destituam, com apoio popular próximo a zero e caindo sempre”.

El padre loco

O leitor me há de perdoar que hoje, ao invés de cuidar de togas, processos e honorários (assuntos que se vão tornando indigestos), fale de um livro inspirador, que me encantou e comoveu. É ´Entre meu filho e eu, a lua’”.

Nossos comerciais

“Tenho especial aversão à publicidade governamental, sustentáculo maior das agências especializadas. E sei bem por quê: nunca logrei compreender a necessidade que possa ter um governo, entidade sem competidores, de apregoar suas virtudes”.

Ciumeira judicial

“É ruim que alguns magistrados se deem ao uso de meios outros para divulgar opiniões, posições e preferências indicativas de suas inclinações quanto a assuntos que deverão ser, ou já estão, submetidos ao juízo de outros colegas ou dos próprios boquirrotos”.