Ir para o conteúdo principal

Edição de Sexta-feira, 20 de abril de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

O Congresso que rouba, investiga e absolve!



Chargista Nani

Imagem da Matéria

 Tudo a ver com 2017

Millor Fernandes, admirado humorista, escritor e jornalista brasileiro, falecido em 2012 aos 88 de idade, teve – no fim-de-semana - uma pertinente frase sua pinçada do baú, pelas redes sociais.

É dele a avaliação, feita em 2011, de que “O Congresso brasileiro é, sim, eficiente; ele mesmo rouba, ele mesmo investiga, ele mesmo absolve”.

Seis anos depois de pronunciada, a frase segue atualizadíssima.

  Gancho religioso

No Facebook, o primeiro comentário posterior à evocação de Millor foi de um internauta gaúcho. Traçou um paralelo com crenças.

Escreveu que “políticos brasileiros são os maiores religiosos do mundo; em cada obra levam um terço”.

 Temer despencando

Independentemente do voto do relator, ontem na CCJ da Câmara, já há cinco Estados brasileiros onde pesquisas recentes apontam Michel Temer com índices de aprovação popular que variam entre apenas 4% e 7%.

O Palácio do Planalto conhece os números e torce para que não sejam confirmados nas próximas sondagens dos grandes institutos de opinião pública. Destes, os resultados - especialmente os negativos - tem espaço nobre no noticiário da Globo, Record e Band.

Detalhe: o Ibope já estaria em campo. Na política, ensina a História, nada é tão ruim que não possa piorar…

A propósito de crise brasileira, segundo a Receita Federal, as “declarações de saída definitiva” aumentaram 81% nos últimos três anos, na comparação com o período anterior à turbulência econômica. A classe média brasileira representa a maior parte do êxodo.

Entre 1º de janeiro de 2014 e 31 de dezembro de 2016 foram 55.402 declarações dos que “se foram” – e não pretendem voltar. E Temer ainda fala em estabilidade no Brasil...

 A simpática Chape

A propósito de Ibope, ele fez uma incursão futebolística na semana passada e constatou que a Chapecoense tem 5,8 milhões de seguidores no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

É mais do que, somados, o Fluminense (2,7 milhões) e o Botafogo (2,5 milhões).

Segundo o levantamento, o clube do oeste catarinense desfruta de “uma profunda solidariedade brasileira – efeitos da tragédia de novembro passado”.

Todos estamos torcendo para que a simpática Chape se mantenha na Série A do Brasileirão.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Administradora de condomínios condenada por cobrar juros abusivos

 Condomínio do Edifício Érico Veríssimo receberá, de volta, os valores que lhe foram cobrados a mais. Repetição do indébito envolve rubricas indevidas de COFINS/CSLL/PIS/IR/ISS sobre os serviços auxiliares de administração.

 Uma tentativa de fraude bancária, via WhatsApp alcança colegas do advogado Lenio Streck.

• O cacoete de honorários advocatícios sucumbenciais no percentual mínimo.

 Novas banheiras de hidromassagem para Suas Excelências, os senhores deputados federais.

Espaço especial para a mala do juiz...

•  O que aconteceu quarta, às 10h55, no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, pouco antes da decolagem do voo nº 4156.

•  Porto Alegre é demais: o império dos flanelinhas, nas laterais do Palácio da Justiça.

•  Senador Lasier Martins protocola projeto de lei que autoriza a prisão após a condenação em segunda instância.

• Mais de 44 mil mortos no trânsito brasileiro em 2017

Depois da bagunça de Lula, como seria a prisão de Aécio?

• Tem gente apostando que o julgamento do senador do PSDB, no Supremo, será no dia 1º de abril...

• Como o jornalista gaúcho Fernando Albrecht se recupera da cirurgia de câncer no reto.

• Publicada a norma que estabelece o Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

• Advogado de Lula fica distante de Curitiba na primeira semana de prisão.

Folgas no Supremo são de 88 dias por ano – além dos fins-de-semana

• O acúmulo das pausas dos ministros – incluindo o feriado (!) pela passagem do Dia do Advogado – resulta, afinal, em 196 dias úteis de trabalho anual.

• Em 2017, além das férias regulamentares, 10 ministros protagonizaram 136 faltas justificadas e/ou saídas antecipadas e/ou chegadas com atraso. Rosa Weber, a única que não faltou a qualquer sessão no ano passado.

• Mais um penduricalho chegando: um terço do salário básico para a realização de audiências de custódia.