Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 20 Outubro de 2017

Potins desta terça-feira



· Estado sem lei

O editor do Espaço Vital, Marco Antonio Birnfeld, está no Rio de Janeiro e de lá enviou, hoje cedo, um pequeno potim sobre o Estado sem lei que impera ali e que virou abertura de uma matéria do New York Times, edição dominical, sobre a violência no mundo.

A revelação é terrível: apesar de ter 8% da população da América Latina, o Estado do Rio concentra um terço dos assassinatos que ocorrem, todos os dias, no planeta.

E mais terrível ainda: há uma média de seis assassinatos por dia na Baixada Fluminense, composta por sete municípios: Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados e Mesquita.

· Bacharéis na cadeia

Os dados são também do Estado do Rio de Janeiro, mas podem ter ricochetes Brasil afora. Em 2016, no Estado carioca, aumentou para 2,34% o número de presos em flagrante que têm curso superior. Em 2015 eram 1,85%. Os números são da Defensoria Pública.

Detalhe: desses presos que tinham completado a faculdade, 40% cursaram Ciências Jurídicas e Sociais. Ou, objetivamente: Direito.

Mas não andaram direito.

· Os piores

O Instituto Paraná fez a seguinte pergunta para 2.804 brasileiros, de todos os Estados, entre segunda e quinta-feira da semana passada: “Quem foi pior para o Brasil: Dilma ou Temer?”.

Foi parelha a coisa: 43% apontaram Dilma e 42,7% alinharam Temer. Para 12,6% a resposta foi “ambos”. E 1,7% não responderam.

A pesquisa também quis saber: “Como votaria se V. fosse deputado federal: manteria ou afastaria Temer?”.

O resultado foi uma lavagem: 79,3% o afastariam do cargo; 18% preferiram que ele ficasse onde está. Os restantes não responderam.

· Frases e visões

1) “Não há dúvida que se deve tirar a política das páginas policiais. Mas isso se resolve tirando o crime da política e não tirando a liberdade de imprensa”.
(Sérgio Moro, na sentença que condenou Lula a 9 anos e meio de prisão).

2) “Pau que mata Michel mata Lula. Pau que matou Lula pode matar Michel”.
(Antonio Cláudio Mariz, advogado de defesa do atual presidente da República).

3) “Se alguém pensa que, com essa sentença, me tirou do jogo, pode saber que eu estou no jogo”.
(Lula, reagindo à sentença condenatória).

4) “Em direito é muito difícil falar em ´É´. E é mais fácil falar em ´PODE´ ser”.
(Desembargador federal João Gebran Neto, um dos que vai julgar a futura apelação de Lula).

5) “Em ambiente de liberdade de expressão, cabe à imprensa livremente noticiar os fatos. O sucessivo noticiário negativo em relação a certos políticos parece ser mais o reflexo do cumprimento pela imprensa de seu dever”.
(Sérgio Moro, também, no mesmo julgado monocrático).

· Brasil 2017

O leitor já se deu conta de que neste julho, por três dias, a presidência da República foi exercida pelo senador cearense (Eunício Oliveira?

A que ponto chegamos!

· A confirmar

Frase – repicada pelo jornalista Tutty Vasques, no Twitter – que teria sido obra do ministro Marco Aurélio, do STF.

É assim: “Perguntem ao Ibama se pode prender tucano?”


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta sexta-feira

• Pai de gêmeos ganha licença-paternidade de seis meses, no RS.
• STJ afasta desembargador que exigia dinheiro de uma servidora.
• Médica pede rescisão de contrato por falta de segurança na Rocinha.
• STF suspende censura judicial à revista Exame.
• Alto salário não impede ex-gerente de editora de ter direito à justiça gratuita.
• Alto salário impede professor de ter direito à justiça gratuita.
• Hospital é condenado por perder aliança de paciente durante cirurgia.
• Como votou Aécio Neves, quando Delcídio Amaral foi preso?
• Lava-Jato tem uma das maiores concentrações de réus milionários do mundo.
• Alto salário não impede gratuidade judicial.
• Anamatra publica enunciado, afirmando que diversos pontos da reforma trabalhista ferem a Constituição.
• Derrubada norma municipal que obrigava alunos a rezar o Pai Nosso antes do início das aulas.

Potins desta sexta-feira

• TJRS proíbe saite de disponibilizar informações sobre ações na JT de um trabalhador.
• Turma Nacional de Uniformização cancela a Súmula nº 51.
• Empregador não pode utilizar a gorjeta recebida de clientes para compor o salário mínimo dos garçons.

 

Potins desta sexta-feira

• Hospitais privados não poderão manter salas de espera diferenciadas para pacientes do SUS e dos convênios particulares.
• Julgamentos pelo STJ de dois casos envolvendo medicamentos.
• A “sentença” Netflix: Aécio mais tempo em casa para ver novos e velhos filmes.
• Um “embrulho pornográfico”: Claro Tv condenada por cobrar erradamente de consumidora.

Potins desta terça-feira

• Deu nas redes sociais: “Para o Grêmio ganhar a Libertadores, só com liminar do Gilmar Mendes”...

• Eduardo Cunha tenta anular a delação de Lúcio Funaro.

• Negados habeas corpus aos irmãos Batista.

• Valéria Monteiro, ex-apresentadora da Globo, quer concorrer à Presidência da República.

• Lula diz que a denúncia do MPF é "a excrescência da excrescência da excrescência".

Potins desta sexta-feira

Descoberta jurídica: corrupção privada não é crime no Brasil...

O corinthiano Jô é o segundo mais honesto do país...

110% de certeza em propina entregue por Eduardo Cunha a Temer”.

Sérgio Moro consegue ir a estádio de futebol em dia de jogo.

Gilmar Mendes alfineta Rodrigo Janot: “Ele deveria pedir sua própria prisão preventiva”.

Conar libera comercial do “homão da p”.

Potins desta terça-feira

TJRS revoga liminar que suspendera concurso para juiz.

 Lula perde um de seus advogados.

 STJ rejeita denúncia contra desembargador do Trabalho.

 A ordem é “juízes nas comarcas, de segunda a sexta”.

 Presidente do PMDB diz que Geddel é “mero filiado do partido”.

• Aposta da semana passada entre congressistas: quanto dinheiro haveria no “bunker” de Geddel? Ninguém acertou!