Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017
http://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Projeto de lei institui no RS o Dia Estadual do Frango e do Ovo



Chargista Nani

Imagem da Matéria

 O frango, os ovos e a política

Talvez na falta de algo melhor a debater e votar, tramita na Assembleia Legislativa do RS projeto de lei (nº 298/2015) que visa instituir o “Dia Estadual do Frango e do Ovo, como um reconhecimento justo e compensador para todos aqueles que atuam neste setor e para os próprios consumidores”.

A comemoração anual seria na segunda sexta-feira do mês de agosto, todos os anos.

Autor da ideia, o deputado Sérgio Turra (PP) proclama que “a carne de frango e os ovos, são alimentos de alto valor proteico e nutricional, essenciais no combate à desnutrição”.

E arremata que “tido como nocivo por décadas, o ovo foi reabilitado por pesquisadores em todo o mundo, com o argumento principal de que este alimento tão completo para a nutrição humana não aumenta as taxas de colesterol no sangue”.

Enquanto o projeto tramita burocraticamente com passos de tartaruga – talvez à espera de uma brecha desavisada – na quarta-feira, nos corredores da Casa, debatia-se uma questão acessória: quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?

Há controvérsias.

 Perdão em causa própria

Em plena crise fiscal do País, parlamentares têm negociado a aprovação de um novo Refis, com perdão de até 99% das dívidas tributárias e previdenciárias. Mas os políticos estão longe de serem isentos para legislar sobre o assunto. Um levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo, com base em dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, revelou ontem (20) que deputados e senadores devem R$ 532,9 milhões à União.

A quantia inclui as dívidas inscritas nos CPFs dos parlamentares, os débitos nos quais são corresponsáveis ou fiadores e o endividamento de empresas de que os políticos são sócios ou diretores.

Quando o governo enviou a proposta de Refis ao Congresso, em janeiro, esperava este ano arrecadar R$ 13,3 bilhões. Mas os parlamentares alteraram a medida, ampliando o perdão e derrubando a expectativa de arrecadação para R$ 420 milhões.

O próprio relator da nova e generosa proposta deve R$ 51 milhões à União. Em seu parecer, o deputado Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG) estendeu os descontos para quem deve até R$ 150 milhões - antes o limite era de R$ 15 milhões. Ele também reduziu o valor da entrada de 7,5% para 2,5%.

Na prática, são parlamentares preocupados em legislar em proveito próprio ou de poderosos padrinhos. Em outras palavras: outro descaso dos políticos com a opinião pública.

 Quase seis bilhões para “eles”

O deputado Vicente Cândido (PT-SP) não faz jus ao sobrenome. Há poucos dias veio a público que Cândido propôs a inclusão de um adendo na reforma política. Pela proposta, fica impedida a prisão de presumíveis candidatos até oito meses antes das eleições. E não mais apenas 15 dias antes, como é a atual legislação eleitoral.

Agora, é de Cândido uma outra pérola financeira: ele propõe a criação de um fundo público para financiamento de campanhas eleitorais correspondente a 0,5% da receita líquida da União. Coisa para R$ 5,9 bilhões, se mantidas as previsões do Ministério do Planejamento.

Ao deputado - com apoio da maioria dos líderes partidários - não ocorre melhor ideia para reformar a política que não a de onerar o Orçamento pátrio. Em outras palavras: partidos e políticos fazem besteiras e o cidadão paga a conta.

A propósito, é dos dicionários brasileiros: “Cândido – imaculado, que não tem culpa, malícia, nem pensamentos ou sentimentos maus; inocente; puro”. Do latim ´candidu(m).

 Reforma às ave$$as

Quando se observa o que está sendo feito com a urgente e imprescindível reforma política, constata-se, infelizmente, que há cada vez mais parlamentares indiferentes ao destino do País.

A Nação precisa lembrar do nome dessa gente em outubro de 2018.


Comentários

Jorge Pinto Loeffler - Comissário De Polícia Inativo 21.07.17 | 11:35:38
Quando essa lei foi sancionada pelo filósofo de Caxias do Sul, hoje governador deste Estado, bati forte nele e naqueles mais de cinquenta “gênios” que compõem a Grande CÂMARA ESTADUAL de Vereadores instalada na Praça da Matriz. Desrespeitaram as galinhas criadas em gaiolas que são privadas da saudável atividade sexual e assim excretam tão somente ÓVULOS. Tal lei deveria contemplar também o ÓVULO que é o que minha família consome. Pobre Estado que escolhe gente assim para legislar.
Banner publicitário

Mais artigos do autor

Brasileira estudante de Direito faz aborto na Colômbia

• O dilema da mãe de dois meninos – e com nova gestação avançando – enquanto a Justiça brasileira não decidia.
Rebeca Mendes Silva (foto) teve apoio da ONG Consórcio Latinoamericano contra o Aborto Inseguro.
• A próxima decisão do STF sobre a prisão, ou não, logo após a condenação de segunda instância.
• Sérgio Cabral: pastor de igreja, ou ladrão? Qual os leitores preferem?
• Procuram-se políticos honestos para uma festa do amigo secreto, em Brasília.

Natal generoso para várias dezenas de magistrados gaúchos

•TJRS está pagando novas “diferenças residuais da transição da URV”, cuja conta já custou ao Estado mais de R$ 1,4 bilhão.
• Decisão da Justiça de SC mantém o pagamento do imposto sindical.
• Universitários (as) e estagiários (as) cuidem-se! Entre eles, 12% nunca usam, nem exigem, a camisinha.
• Dois desembargadores do TRT-RS habilitados à vaga de ministro do TST.

Março ou abril: as datas em que Lula poderá ser condenado ou absolvido pelo TRF-4

• Voto pronto já saiu do gabinete de Gebran Neto e agora está, criptografado, no notebook de Leandro Paulsen.
• Lembram daquela história do “usufruto financeiro” de Eduardo Cunha? Vai custar a ele R$ 3,8 milhões de multa.
• O silêncio domina, dez meses e meio de depois da morte de Teori Zawascki.
• Mudança na jurisprudência da ação de cobrança de quotas condominiais.

Mais cuidados ao prestar fiança!

• Decisão do STJ estabelece que “fiadores de contrato de locação são solidariamente responsáveis pelos débitos locativos, ainda que não tenham anuído com o aditivo contratual que previa a prorrogação do contrato”.
• O castigo judicial contra advogado que ameaçou matar ex-namorada.
• Brasil: “pátria das tornozeleiras”.
• O dedo-duro do zagueiro da Ponte Preta...

Um grande lobby para tentar liberar os cigarros eletrônicos no Brasil

• A Souza Cruz tenta convencer a Anvisa e a opinião pública de que os E-cigarettes não causam mal à saúde. Mas...
• Agentes do propinoduto só esperam a chegada de Papai Noel para poderem sair por aí...
• Os US$ 59 milhões anuais que fizeram Luciano Huck desistir de concorrer à Presidência da República.