Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018.

É dando que se recebe...



Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Causo real. O advogado papão, com muito jeito e cautela, tenta se aproximar da juíza linda – ambos solteiros. Na segunda-feira, numa audiência, há troca de olhares. Na quinta, ele é atendido para “conversar sobre um processo”.

Ela, é claro, se faz de difícil (ou era mesmo).

O galã insiste:

- Quero dar-lhe um presentinho, sem qualquer intenção de retorno ou favorecimento.

E tira da sacola um lindo vaso com rara flor.

Ela faz um denguinho ambíguo de mulher:

- Ora, doutor, quem não dá e quem não aceita?

O advogado, na sofreguidão, entende errado e vai para cima:

- Então, vamos? Tem um motelzinho bom e discreto ali...

Segue-se um tapa na cara e... voz de prisão. Esta, alguns minutos depois, é relaxada por intervenção dos “deixa-disso”, convocados às pressas por celulares.

A fonte do Espaço Vital é segura, mas não quer seu nome na divulgação, por sua proeminência como operador jurídico.

Ademais, os circunstantes posteriores e interventores envolvidos são gente do primeiro time.

 


Comentários

Rogério Teixeira Brodbeck - Advogado 25.07.17 | 15:37:28

Como sempre, mulheres se fazendo de difíceis e cheias de ambiguidades. Mas o coleguinha advogado atropelou na reta final... Ah, e operador é de empilhadeira...

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

A fórmula lucrativa da garota-de-programa

 

A fórmula lucrativa da garota-de-programa

Uma rara e demorada demanda judicial: a ação em busca de lucros cessantes de uma jovem mulher que se acidentou durante viagem com o parceiro pagante. E uma afirmação prosaica no recurso de apelação: “A prostituição é atividade alternativa no mercado de trabalho para jovens brasileiras sem perspectiva de emprego"

Charge de Gerson Kauer

A falta de provas

 

A falta de provas

Dois dias depois do julgamento de segundo grau que condenou o ex-presidente da República, começa um cursinho de Direito, com duas dezenas de jovens que aspiram o ingresso na magistratura. Na aula inaugural, o professor de Direito Penal conta uma história conjugal: um político militante desconfiava que sua esposa era adúltera. Então...

Charge de Gerson Kauer

O sexo e a vizinhança

 

O sexo e a vizinhança

Periodicamente, em um prédio da Independência, ouve-se o eco de tapas seguidos de gemidos altos. Os vizinhos já sabem que, em seguida, haverá muitos gritos decorrentes de cenas explícitas de sexo. O caso chega a Juízo. A juíza convida o casal participante e os vizinhos “à tolerância e à moderação, pelo bem social”.

Charge de Gerson Kauer

Predileção por lâmpadas vermelhas

 

Predileção por lâmpadas vermelhas

O equívoco cometido por um juiz que se preparava para assumir a jurisdição. Era meados de dezembro. Ao, pela primeira vez, subir a Serra Gaúcha, “encantou-se” com insinuantes luzes vermelhas que adornavam a fachada da casa de uma tradicional família italiana.

Charge de Gerson Kauer

O que (também) se faz no casamento?

 

O que (também) se faz no casamento?

Era o julgamento de uma apelação que buscava a anulação de um casamento, porque o homem se recusava ao relacionamento sexual. Até que o desembargador vogal descontraiu a discussão jurídica: “Dentre as finalidades do casamento está o relacionamento sexual - embora ninguém case só para isso, mas case também para isso”.

Charge de Gerson Kauer

Audiência de acareação

 

Audiência de acareação

Defronte ao juiz, no foro e perante os habituais personagens da cena forense, quase um engano atroz da idosa vítima de um crime sexual. Ela não identifica o preso como o autor da violência. E, espantosamente, ela passa a desconfiar do advogado de defesa!...