Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 20 de julho de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

Os riscos de as crianças usarem roupas de sereia



Fábio Rocha - GShow

Imagem da Matéria

 Cuidado, papais e mamães!

Já se ligaram na moda da sereia, incentivada pela personagem Ritinha, vivida pela atriz Ísis Valverde, na novela “A Força do Querer”?

Pois – segundo a “rádio-corredor” do Inmetro, em Brasília - vem aí, breve, um alerta oficial de que a vestimenta de sereia – que está sendo vendida Brasil afora - é perigosa para crianças, porque a roupa amarra as pernas, podendo constituir-se em risco de afogamentos, em piscina, rio e mar.

Só deve ser usada por profissionais das águas e pessoas muito treinadas.

A propósito, inspirada na sereia profissional Mirella Ferraz, a atriz Isis fez aulas de apneia e treinou por cerca de 3 meses uma cauda de silicone, para viver a personagem adepta do sereismo - que é um estilo de vida baseado nestes seres lendários.

Isis foi fundo (literalmente) para compor Ritinha. Na trama, como filha de Edinalva (Zezé Polessa), a moça cresceu ouvindo que seu pai é um boto e, por isso, acredita ser uma sereia. E, assim, terminou virando moda e inspiração para crianças.

Não precisa temer

Num dos shoppings da cidade do Rio de Janeiro está se realizando um evento comercial chamado “The Florida Lounge”.

Quer atrair brasileiros interessados em investir no Estado da Flórida (EUA), não necessariamente em Miami.
Um dos apelos publicitários foi de sutileza paquidérmica em relação ao combalido presidente da República: “Não precisa temer; a gente ajuda você a sair do País”.

O ladrão mereceria

A 4ª Câmara de Direito Privado do TJ de São Paulo condenou esta semana o senador Romário a pagar R$ 50 mil de indenização ao atual presidente da CBF Marco Polo Del Nero.

A sentença de primeiro grau tinha deferido R$ 20 mil.
A quizila é por causa de uma frase do senador, em entrevista, dizendo que Del Nero “é ladrão e mereceria 100 anos de cadeia”. (Proc. nº 1083376-67.2014.8.26.0100).

A elogiável sensibilidade feminina

As mulheres brasileiras são menos tolerantes com as denúncias sobre o “quadrilhão”. Entre as deputadas, 57%  votaram contra Temer, anteontem (2) em Brasília.
Entre os homens, o percentual foi de 45%.

Por outro prisma, vejam como a situação das mulheres ainda é sensível no Brasil. A Fundação Getúlio Vargas ouviu 247 mil delas, em pesquisa na faixa etária dos 25 aos 35 de idade. E concluiu que metade delas (cerca de 123 mil), como ex-gestantes, perdem o emprego logo depois do fim do benefício.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Armário da comarca: sete anos e meio de lentidão processual em ação penal que tem 25 denunciados por fraude contra o Banrisul.

 Armário da corte: o triste atropelamento de 17 ciclistas e uma ação penal que teima em não terminar.

 Sinal vermelho da Environment Justice Atlas sobre Porto Alegre: precariedade da mobilidade urbana e demora na solução judicial.

 Corregedor nacional da justiça apõe intrigante segredo de justiça no pedido de providências sobre o plantão do TRF-4 que quase soltou Lula.

STF suspende cobrança abusiva de 40% pelos planos de saúde

· Na decisão, Cármen Lúcia afirma que “saúde não é mercadoria, vida não é negócio, e dignidade não é lucro”.

· Auxílio-maternidade a uma mulher que adotou menina de 12 anos.

· Franklin Martins, envolvido no sequestro do embaixador Charles Burke Elbrick, poderá estar na equipe de Dias Tóffoli na presidência do STF.

· Custódia do notebook apreendido na residência do empresário Henrique Constantino, um dos fundadores da Gol.

Reflexos e rescaldos de um plantão controvertido

• AJUFE não defenderá Favreto se ele for denunciado por prevaricação. Na eventual ação penal cabem transação penal e suspensão condicional da pena.

 Das redes sociais: “Outrora atribuída a advogados desqualificados, nosso país acaba de criar a figura do desembargador de porta de cadeia”.

 O “tríplice milagre” realizado por Lula.

•  “Rádio-corredor” forense anuncia candidato de oposição às eleições da OAB-RS. Mas o objetivo é 2021.

O polêmico desempenho do desembargador Favreto, no controvertido plantão do TRF-4

• O Espaço Vital pediu a opinião de 20 advogados sobre a confusão jurídica do domingo. Entre as respostas, veio à baila o ensaio da Grécia antiga: “Ne sutor ultra crepidam”.

 Google vence Xuxa definitivamente. Insucesso da ação que buscava a remoção de imagens e links a quem digitasse, no mecanismo de buscas, o nome da apresentadora e “pedófila”.

 Clamor feminista pretende que a OAB passe a chamar-se Ordem da Advocacia do Brasil. Sonho que fica para 2019 ou 2020.

• Só uma seccional estadual da OAB tem, atualmente, mais advogadas do que advogados.

 Mas as estagiárias já são maioria, na estatística nacional.

Salvo surpresas, Gilmar Mendes fica no STF até 30.12.2030

 Facchin indefere o pedido para que o Senado analise o impeachment do ministro colega. E a PGR não vai recorrer.

 Novo round no julgamento do caso que gerou a acusação de suposta corrupção no TJ de Santa Catarina: ontem, o voto- vista do vogal.

 Advogado gaúcho analisa supremas incoerências recentes do STF

Indenização para Luciano Huck por uso indevido de seu nome em lançamento imobiliário

 Decisão do STJ confirma a condenação da Cipesa, construtora de luxuoso empreendimento residencial em São Paulo, mas isenta a imobiliária que fez a comercialização.

 Conselho Seccional da OAB-RS exclui mais três advogados.

 A internacional Environment Justice Atlas aponta conflitos socioambientais em três casos no RS: um deles é a demora da Justiça gaúcha em decidir o caso do atropelamento coletivo de 17 ciclistas.

 Os gols financeiros que os planos de saúde festejam durante a Copa do Mundo.