Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 19 setembro de 2017

Potins desta terça-feira



• Absolvição de Lula

Desta, Luiz Inácio Lula da Silva se saiu bem, mas também com a ajuda da prescrição. Decisão da Justiça de Minas Gerais julgou improcedente a ação penal contra o ex-presidente Lula, por ter chamado Aécio Neves, em 2014, de "filhinho de papai", num comício eleitoral em Belo Horizonte.

O tucano, que disputava a Presidência com Dilma Rousseff, reagiu apontando os crimes de calúnia, injúria e difamação. Os dois últimos prescreveram: é que como o petista tem mais de 70 anos, os prazos de prescrição caem pela metade.

E o crime de calúnia foi considerado inexistente. As declarações de Lula, segundo a sentença, seriam genéricas e superficiais, "emergindo da emoção e do calor de um comício".

O “inigualável” Joaquim

A revista Forbes (EUA) publicou ontem (14) uma matéria sobre cinco pessoas com chances de serem eleitos presidentes do Brasil, em 2018.

Seriam Lula, Marina Silva, Geraldo Alckmin, Bolsonaro e Joaquim Barbosa.

O ex-presidente do STF recebeu um elogio pontual: “As políticas econômicas dele são desconhecidas, mas sua compreensão da lei brasileira é inigualável”.

Condenação milionária

Decisão proferida na 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio, ficou em R$ 2.829.211,20 o valor que a cantora Annita deverá pagar à sua ex-empresária Kamila Fialho, dona da empresa K2L. O contrato entre as duas foi rompido em 2014, por iniciativa da artista.

Detalhe: a cantora acusa a empresária de um desvio de R$ 2,5 milhões. Os valores são próximos.

O "primeiro-ministro" de Temer

Nos últimos dias, até aliados de Michel Temer ficaram curiosos para saber quem seria o seu primeiro-ministro, caso fosse aprovada uma PEC para adotar o parlamentarismo no país.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a maior aposta neste sentido recai sobre o chefe da Casa Civil, o notório Eliseu Padilha, alvo de inquéritos no STF.

O regime, então, já começaria bem brasileiro.

• Guerra dos impostos

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis ingressa, nos próximos dias, diretamente no STF, com uma ação pedindo paridade na cobrança de impostos. Trata-se de novo round na guerra contra o Airbnb.

A autora vai pedir que o Supremo decida: os hotéis do Brasil ficam isentos do ISS, ou a Airbnb terá, também, que pagá-lo.

A questão começa a ficar espinhosa, mundo afora. Na Flórida (EUA) uma lei estadual instituiu, há três anos, multa de US$ 20 mil para aluguéis de curta temporada.

E na França, o Ministério das Finanças já anunciou taxação na Airbnb (significa air + bed and brakfast).

Ela é uma empresa com sede em São Francisco (Califórnia, EUA) que presta um “serviço online comunitário para as pessoas anunciarem, descobrirem e reservarem acomodações e meios de hospedagem”.

Segundo o jornal New York Times, a Airbnb abrange cerca de 600 mil anúncios em 40 mil cidades e 192 países.

Desde sua criação, em novembro de 2008 até junho deste ano, estimativamente, 20 milhões de reservas foram agendadas via Airbnb.

Lícitos e ilícitos

A “rádio-corredor” da OAB do Paraná irradiou ontem (14) que a delação premiada do doleiro Lucio Funaro está ficando no ponto. Poderá, até, ser encerrada antes de Rodrigo Janot deixar a PGR em 18 de setembro.

Detalhe: Funaro negará que Joesley tenha comprado o seu silêncio.

Sobre os R$ 400 mil que a JBS deu à irmã dele, Funaro insiste que esse dinheiro lhe era devido por Joesley como “pagamento por trabalhos lícitos e ilícitos” prestados ao empresário.

Mais: histórias ferinas e pouco republicanas vão ricochetear num fechado grupo, formado por Michel, Eliseu, Wellington e Geddel.

Tchau, Brasil

O Instituto Paraná de Pesquisas fez uma pergunta, entre terça e sexta da semana passada, a 2.468 brasileiros: “Se você pudesse escolher, seguiria morando no Brasil, ou se mudaria para outro país?

Mais de um terço (34,6%) gostariam de ir embora “já, ou nas próximas semanas”; 62,8% seguiriam aqui; e 2,6% não opinaram ou estão indecisos.

Ameaças recíprocas

• “É melhor que a Coreia do Norte não faça ameaças, ou enfrentará fogo e fúria como mundo nunca viu”. (Donald Trump, presidente dos EUA).

•        “Um diálogo sensato é impossível com alguém que carece de raciocínio. Só funciona a força bruta”. (Kim Rak Gyon, general norte-coreano).

Aplausos ou vaias?

Vou dizer uma coisa para ganhar aplausos: não haverá reajuste do Imposto de Renda”.

Alguns puxa-sacos aplaudiram.

(Michel Temer, sexta passada, num evento empresarial, em São Paulo).


Comentários

Beatriz Moreira Siqueira - Aposentada E Advogada 15.08.17 | 19:57:10
Pelo fato de sermos brasileiros e, talvez, com um pouco de raciocínio torna-se cada vez mais difícil entendermos os rumos do Brasil. Quiçá tenhamos a esperança de não estarmos em outro país, somos batalhadores e esperançosos ante as atuais notícias. Sejamos ao menos respeitosos.  
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta terça-feira

TJRS revoga liminar que suspendera concurso para juiz.

 Lula perde um de seus advogados.

 STJ rejeita denúncia contra desembargador do Trabalho.

 A ordem é “juízes nas comarcas, de segunda a sexta”.

 Presidente do PMDB diz que Geddel é “mero filiado do partido”.

• Aposta da semana passada entre congressistas: quanto dinheiro haveria no “bunker” de Geddel? Ninguém acertou!

Arte de Camila Adamoli – Imagem de fundo apenas ilustrativa

Potins desta terça-feira

 

Potins desta terça-feira

•  Um engano de percepção (“VIA DO”) faz advogado ser alvo de zoeira forense.

OAB e Defensoria decidem reclamar diretamente ao CNJ contra desembargador gaúcho

•  Prazos para Ministério Público e Defensoria contam a partir do recebimento dos autos.

•  O DEM vai se chamar de Centro; faz de conta que é um partido novo...

•  Se a Câmara pode fazer um fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões, pode criar também um fundo de segurança pública de outros R$ 3,6 bilhões.

•  Contador condenado por usar logotipo da Receita Federal em fachada de escritório.

•  Aviso prévio deixa de integrar a base de cálculo das contribuições previdenciárias.

Morre o desembargador aposentado Álvaro Eduardo Junqueira.

Potins desta sexta-feira

 Masturbação num ônibus cheio de gente não é crime.

 Os bancos ganham mais uma no STJ.

 TRF-4 decide, no dia 12, se José Dirceu fica livre, ou volta para a prisão.

• Estudante de Direito questiona nas redes sociais: “Estarei vivo quando o Brasil estiver recuperado?”

 Tribunais de Contas: uma grande família.

 Rodrigo Janot escreverá dois livros sobre a Lava Jato.

Potins desta terça-feira

  Lula diz que “a Lava Jato tem responsabilidade na morte de Marisa”.

 Canadá homenageia o juiz gaúcho Leoberto Brancher.

 Henrique Pizzolato consegue trabalho externo com...Luiz Estevão, companheiro de cárcere

  Deputado gaúcho José Otávio Germano pode virar réu hoje no STF.

  “Juiz pensa que é Deus; desembargador está convicto; e Gilmar tem certeza”.

  Imagem do Brasil vai de mal a pior no exterior.

  Aumento salarial de 25% na diretoria de Furnas.

Potins desta sexta-feira

 Dos 11 mil candidatos no concurso para juiz estadual no RS, só 19 chegaram à penúltima etapa.

  Indenização para a global Patrícia Poeta por uso indevido de sua imagem.

  Turma de Temer passa a usar celular inexpugnável. Dá para falar à vontade... Mensagens de texto estão proibidas.

  A ausência da testemunha que tinha morrido há um ano e meio...

Potins desta terça-feira

  Gilmar Mendes diz que, “em geral, o rabo não abana o cachorro; é o cachorro que abana o rabo”.

 Segredos calientes na segunda-feira fria em Curitiba: o adultério da política (casada) com o seu operador de propinas (solteiro).

  A cegueira brasiliense em dois tópicos.

  A global Patrícia Poeta aciona empresa de produtos homeopáticos por uso indevido de seu nome.

  Nova banca advocatícia: Cardozo & Bessias.

  “O povo aqui faz de tudo, menos passar a faca no próprio pescoço”.

  Redes sociais dizem que o Brasil é um hospício.

  Alguns dos maiores devedores da União.

  Gabinete de deputado consome 77 quilos de café em um semestre.

  Salame na Saúde: é no governo federal!