Ir para o conteúdo principal

Edição antecipada 21-22 de junho de 2018.

Potins desta terça-feira



 A cegueira brasiliense (1)

No front do Congresso, deputados se batem por um arremedo de reforma política que, nas entrelinhas, envolve um absoluto interesse argentário. A proposta do fundo público para financiar eleições que prevê a receita de R$ 3,6 bilhões, vai destinar no pacote – se aprovado – mais de R$ 44 milhões para oito dos 35 partidos que sequer têm representantes no Congresso.

No topo da pirâmide, PMDB, PT e PSDB vão ficar com R$ 1,2 bilhão. No grupo intermediário, 24 partidos ratearão R$ 2,3 bilhões. Na parte de baixo, os exatos R$ 44,8 milhões vão ser partilhados entre os inexpressivos PSDC, PMN, PRTB, PSTU, PPL, PMB, PCB, PCO e NOVO. Aritmeticamente, R$ 5,6 milhões para cada um.

Esta é uma das múltiplas facetas da crise brasileira e uma das provas de como os políticos assentados em Brasília estão acometidos de cegueira republicana – enquanto enxergam muito bem o quanto de dinheiro terminará caindo nas contas de “suas agremiações”...

  A cegueira brasiliense (2)

A Câmara dos Deputados está produzindo às pressas, nos gabinetes – e fora deles - mais um escândalo. Pretende votar o semidistritão nesta semana.

Tal ideia política nunca antes foi debatida; o modelo (?) brasileiro não tem similar no mundo; e nem mesmo os deputados sabem direito como vai funcionar. Se é que...

  Nova banca

Deve chegar nos próximos dias à OAB o pedido de registro da novel sociedade de advogados Cardozo & “Bessias”. Na prática, o ex-ministro José Eduardo Cardozo (PT-SP) se torna sócio do advogado Jorge Rodrigo Messias, o “Bessias”.

O primeiro é competente e famoso.

O segundo ficou notório no ano passado quando Sérgio Moro liberou o grampo telefônico de uma conversa entre Dilma e Lula, com o embrião da nomeação do ex-presidente para a Casa Civil. No diálogo – lembram? – Dilma dizia a Lula, que “o Bessias vai te levar o termo de posse, para ser usado em caso de necessidade”.

  O verdadeiro emagrecimento

A cidadã Patrícia Poeta Pfingstag Soares – que é exatamente a gaúcha Patrícia Poeta, apresentadora do programa “É de Casa”, da Rede Globo - comparece hoje (22) a Juízo. Ela estará na 48ª Vara Cível do Rio de Janeiro na audiência de tentativa de conciliação na ação que move contra a empresa Nutreo Comércio de Produtos Homeopáticos.

É que esta divulgou que Patrícia emagreceu com a ingestão do produto “Cactínea”. A artista diz que “é mentira”. E acrescenta que sua magreza é “fruto de reeducação alimentar e ginástica”.

Apenas para ilustrar: gaúcha de São Jerônimo, 40 de idade, Patrícia é filha dos advogados Ivo Barcellos Pfingstag e Maria de Fátima Poeta Pfingstag. (Proc. nº 0434925-90.2016.8.19.0001).

  Não tem saída

“O povo aqui faz de tudo, menos passar a faca no próprio pescoço”.

(Deputado Vicente Cândido, do PT-SP, relator da proposta que cria o fundo político para as eleições. Ele admite que “o texto aprovado na comissão é ruim mesmo, mas não tem saída”).

  “Culpa do eleitor

A gente sofre hoje as consequências da negligência do eleitor”.

(Deputada Shéridan Oliveira, do PSDB-RR, relatora da proposta da cláusula de barreira do sistema eleitoral. Ela critica que “boa parte do que a gente está vivendo hoje é consequência do sistema, trazendo, muitas vezes, pessoas que não tem representação”).

  Au au jurídico

“Em geral o rabo não abana o cachorro; é o cachorro que abana o rabo”.

(Onomatopaica manifestação de Gilmar Mendes, ministro do STF, após revogar as prisões preventivas de dois empresários cariocas envolvidos no propinoduto do ex-governador Sérgio Cabral.

  Das redes sociais

• “E Pôncio Pilatos perguntou à multidão: ´Qual destes dois quereis vós?´ E o povo respondeu: ´Queremos Barrabás, o ladrão´”.(Dois mil anos depois, o povo continua escolhendo os ladrões).

“O goleiro Bruno dá aula para crianças. Dilma é palestrante num curso sobre economia. E Lula fala sobre honestidade”(O Brasil é um hospício).

  Graúdo, mas distante

O último relatório elaborado pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional traz mudanças na lista dos maiores devedores da União. A Petrobras (R$ 30,3 bilhões) desbancou a antiga Parmalat (R$ 27,2 bilhões) no segundo lugar do pódio. A liderança é mantida pela Vale (R$ 50 bilhões). E a Samarco saiu da 307ª para a 56ª posição; deve R$ 1,5 bilhão.

Cifras tão expressivas não significam dinheiro em caixa para o Tesouro. Enredada em discussões jurídicas, grande parte do dinheiro buscado jamais chegará aos cofres públicos. Os advogados sabem bem disso.

  Adultério arranhado

A “rádio-corredor” da OAB do Paraná aqueceu o frio curitibano, ontem, com pitadas calientes sobre uma das muitas delações premiadas ainda mantidas em sigilo oficial pelos procuradores da Lava Jato.

Trata-se do caso de um operador de propinas que confirmou seu romance com uma parlamentar federal que é...casada.

As viagens ao exterior eram bancadas com recursos públicos, ou do propinoduto. O oblíquo casal temporário teve também brigas e arranhões causados por recíproco “ciúme doentio”.

  Cafeólatra

Segundo dados da cozinha do Congresso, o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) consumiu 77 quilos de café em seu gabinete no primeiro semestre desse ano.

Médicos do Senado ouvidos pelo jornalista Ricardo Boechat acerca da curiosidade consumista, sustentam que tal volume de café é letal. Por enquanto, Raupp - que é réu na Lava Jato - está apenas com os nervos à flor da pele.

  Adoção e rejeição

Entra, breve, na pauta do STJ o julgamento do recurso especial de uma ação contra uma delegada de polícia em que a Defensoria Pública do Rio pede, em favor de um menor, indenização por dano moral.

Em processo de adoção, a policial ficou (termo de guarda) com um menino em casa, por um ano e dez meses. Alegando ter engravidado de trigêmeos, a delegada não quis mais a criança e a devolveu.

O hoje adolescente voltou para um abrigo, onde entrara pela primeira vez aos cinco de idade. Ao longo do período, o sonho dele continua sendo o de ter uma família. Nas duas instâncias ordinárias, o pedido foi julgado procedente.

 Tamanho da propinolândia

O juiz Marcelo Bretas determinou, no Rio de Janeiro, para evitar que se depreciem, o leilão de todos os bens apreendidos no braço carioca da Laja Jato. Serão alienados judicialmente 300 imóveis e 750 veículos.

São números grandiosos afinados com o tamanho da propinolândia comandada pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ).

 Salame na Saúde

Investigado por improbidade e delatado pela Odebrecht, o jornalista pepista João Salame, ex-prefeito de Marabá (PA), indicado pelo centrão, acaba de assumir como diretor de Atenção Básica da Saúde, que é um cabide do Ministério da Saúde.

O deputado Beto Salame (PP-PA), irmão de João Salame, votou no dia 2 de agosto para ajudar Temer a se livrar. O ministro da Saúde Ricardo Barros garante que o correligionário “está limpo”.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta terça-feira

 O futuro presidente Toffoli já começa a pensar no aumento para o Judiciário.

• Rodrigo Janot vem ao RS para falar sobre eleições e corrupção.

 Foi em Santiago (RS), a audiência criminal em que o réu não aceitava uma mulher juíza!

 O ano de 2014 que ainda não acabou em Porto Alegre.

 Desaprovação ao governo brasileiro só não é pior do que a de Bósnia-Herzegovina.

 O jeitinho para evitar o avanço no combate da corrupção no Brasil.

• Discriminação nos EUA contra mulheres grávidas empregadas.

 Colega de Rosa Weber no STF avalia que ela é a “ministra pêndulo”.

• Os 60 dias pedidos pela PGR que vão ajudar Michel Temer.

Potins desta terça-feira

 Gleisi Hoffmann quer que o Judiciário se sensibilize com o caos social e libere Lula.

• Na política brasileira, outubro chegou em junho.

 STJ decide se cidadã pode deixar de se chamar Tatiana, para ser Tatiane.

 Ainda sem título definitivo, vem aí as “memórias do cárcere de Lula”.

• As buscas no apartamento de Augusto Nardes: nada ostensivo...

 Brasileiros acreditam pouco na seriedade das eleições.

•  Benesses para os planos de saúde: 107% de aumento em sete anos.

Potins desta terça-feira

 Maior jornal da Inglaterra diz que “Sérgio Moro é “o homem que encerrou cinco séculos de impunidade no Brasil”.

 Governo acaba de criar mais um elefante branco: o SUSP, irmão do SUS.

•  STF vota na quinta-feira (24) proposta de nova súmula vinculante.

 Quando a “utilidade política” prevalece sobre a utilidade pública...

 Embaixadas para Temer, Moreira e Padilha – se Alkmin for Presidente da República. Mas ele nega.

• População com 60 de idade, ou mais, estará superando os moços de 16 a 24 anos, nas eleições de outubro.

 Impasse no TST para tentar orientar decisões uniformes em ações trabalhistas.

 Prorrogação do benefício de salário-maternidade, em decorrência de parto prematuro.

Novo slogan de Temer vira piada nas redes sociais

• A importância da vírgula: o presidente diz que “o Brasil voltou, 20 anos em dois”.

• Mas há quem ironize: “o Brasil voltou 20 anos em dois”.

 Uma busca e apreensão – por engano – na casa do secretário adjunto do CF-OAB.

 A prescrição que agrada banqueiros.

 Gilmar Mendes prevê uma avalanche processual nos foros e tribunais, Brasil afora.

 Quanto é dois mais dois?

• Uma análise de Joaquim Barbosa sobre o sistema político brasileiro.

Potins desta sexta-feira

• Presença estranha deixa magistradas assustadas em importante reunião na Universidade de Harvard.

•  Governo brasileiro exclui entidades da lista de convidados para a reunião anual da Organização Internacional do Trabalho.

•  Temer torce pela vitória de Henrique Meirelles: quer ser ministro da Justiça a partir de 2 de janeiro.

•  Empresas envolvidas em desastres ambientais só pagaram 3,4% das multas ambientais, que totalizam R$ 785 milhões.

•  Quem são os políticos, empresários e magistrados alfinetados nos voos comerciais brasileiros.

• O largo par de headphones que faz Luiz Fux não ser incomodado quando voa de Brasília ao Rio, e vice-versa.

Potins desta terça-feira

• Nova súmula do STJ publicada: prazo para seguro de vida cobrir suicídio

 Decisão da 2ª Seção do tribunal também cancelou a Súmula nº 61

 O aumento do tesão financeiro dos donos de motéis.

 Filha de Eduardo Cunha concorrerá a deputada federal como herdeira política do pai.

 A queda da arrecadação das maiores centrais sindicais do país.

 Impasse entre herdeiros da travesti Rogéria, falecida em 2017.