Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017

Potins desta sexta-feira



• Masturbação inofensiva...

A Justiça de São Paulo soltou o homem que fora preso após masturbar-se e ejacular em uma passageira, dentro de um ônibus, no centro da capital paulista. Ele recebeu liberdade em audiência de custódia e não vai responder a qualquer ação penal.

Acolhendo manifestação do Ministério Público, o juiz José Eugênio do Amaral Souza Neto chancelou que “não houve estupro (artigo 213 do Código Penal), mas sim importunação ofensiva ao pudor”. Esta é contravenção e não constitui crime.

• Os bancos, de novo!

Mais uma! Em julgamento acirrado, com dois pedidos de vista e decidido pelo “voto de minerva”, a 4ª Turma do STJ concluiu esta semana a decisão de uma questão bancária e concluiu não ser possível fixar limite para os bancos descontarem as parcelas de empréstimos pessoais na conta corrente em que o cidadão recebe seus proventos.

Conforme a corrente vencedora, “não é possível a limitação que as instâncias ordinárias têm imposto às instituições financeiras, ao aplicarem, por analogia, a limitação de 30% prevista, na Lei nº 10.820/03 para consignados com desconto em folha de pagamento”. (REsp nº 1.586.910).

• Liberdade ou prisão?

No dia 12 deste mês, uma terça-feira, o TRF da 4ª Região vai julgar uma apelação de José Dirceu. Se for rejeitada, o notório deve voltar à prisão, para o cumprimento de pena de 20 anos.

Preso preventivamente pela Lava Jato em 3 de agosto de 2015, Dirceu ganhou um habeas corpus, da 2ª Turma do STF, em 2 de maio deste ano.

A ordem de soltura, dada por Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski, considerou que o tempo de 1 ano e 9 meses na cadeia “reduziu a capacidade de Dirceu, uma vez liberto, de voltar a cometer crimes, porque o grupo político sobre o qual ele tinha influência já está fora do poder”.

Das redes sociais

• “Fazer uma reforma política com esse Congresso, será o mesmo que reunir os presos para fazerem a reforma do Código Penal”. (De um estudante de Direito da PUC-RS).

“Estarei vivo quando o Brasil estiver recuperado”? (De um contador desempregado, em Porto Alegre).

• As contas da grande família

Síntese de matéria assinada pelo jornalista Ilimar Franco, na revista IstoÉ desta semana, afirma que “Os Tribunais de Contas da União e dos Estados se transformaram em casas muito unidas: pai nomeia filho, marido indica a mulher. E isso não é comédia: os apaniguados recebem salários milionários”.

Os ministros do TCU ganham o mesmo que os colegas do STJ: 95,25% dos salários dos ministros do STF (R$ 33.700), o que lhes dá a bagatela de R$ 32 mil. Não estão computados os penduricalhos individuais habituais: auxílio-moradia, gratificação por função, duas férias de 30 dias (ambas com 33,33% de acréscimo), etc.

Os conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais recebem o mesmo que os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados: 90,25%, dos R$ 33.700 dos ministros do STF: exatos R$ 30.414.

A Transparência Brasil fez um levantamento, em 2015, e constatou que entre os 233 conselheiros dos Tribunais de Contas, 73 deles tinham ´chegado lá´ pelo parentesco com pesos pesados da política: governadores, senadores, ministros de governo, secretários de estado, ministros de tribunais superiores e deputados.

É a estratégia do elevado QI (Quem Indica).

• O escritor Janot

Nada está sob sigilo, nem com formalidade jurídica. Assim, aos 60 de idade, Rodrigo Janot vai se aposentar, breve, ingressando na atividade privada. Não concorrerá a qualquer cargo eletivo.

Mas há um triângulo de dúvidas sobre suas possíveis futuras ocupações: advocacia, magistério, ou consultoria.

Porém Janot tem uma certeza: tentará a carreira de escritor em 2018. Em embrião, desde já, dois livros sobre a Lava Jato.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta sexta-feira

• Seguradoras lançam seguro-garantia para recorrer na Justiça do Trabalho.
• A validade de arras de 53% na compra de imóvel.
• Número de milionários no Brasil aumentará 81% em cinco anos.
• “Black-Friday” brasileira de 2018 será no feriadão de 7 de setembro.

Potins desta terça-feira

• Ministro do STF diz que o Direito Penal brasileiro é incapaz de impedir a criminalidade.
• CNJ definirá como proteger juízes que sofrem ameaças.
• Sérgio Moro vai palestrar para diretores e gerentes da Petrobras.
• Em poucas semanas, Temer terá nomeado dois ministros para o TST.
• O Peru de Guerreiro nas redes sociais.

Potins desta terça-feira

• Acreditem: Temer foi a São Paulo para se tratar pelo SUS: ´SOMOS USUÁRIOS DO SÍRIO´”.
• Presidente agora vai malhar: manutenção preventiva de aparelhos de ginástica custará R$ 72 mil anuais.
• Novos apelidos nos bastidores da Lava Jato: “Ventania”, “Ovo”, “Luz”, “Bigode”, “Enteado”, “Tijolo”, “Corajoso” e “Bagre”.
• “É mais prazeroso torcer pelo Luís Roberto Barroso no STF, do que pelo Inter na Série B”.

Potins desta sexta-feira

• Justiça impede regra do Enem sobre direitos humanos.
• Condenação da revista Veja por ofensa à sexualidade.
• Senado aprova o cadastro positivo.
• Falecido locutor Lombardi não tinha vínculos empregatícios com Silvio Santos.
• Ação trabalhista revela quais são as oito empresas do “homem do baú”.
• Pilhéria das redes sociais: “A oposição não conseguiu obstruir a sessão sobre as denúncias contra Temer. Mas, pelo menos, provocou efeito colateral de obstrução na uretra do presidente”.
• Demolição de ´beaches clubs´ em Jurerê Internacional.

Potins desta sexta-feira

• Pai de gêmeos ganha licença-paternidade de seis meses, no RS.
• STJ afasta desembargador que exigia dinheiro de uma servidora.
• Médica pede rescisão de contrato por falta de segurança na Rocinha.
• STF suspende censura judicial à revista Exame.
• Alto salário não impede ex-gerente de editora de ter direito à justiça gratuita.
• Alto salário impede professor de ter direito à justiça gratuita.
• Hospital é condenado por perder aliança de paciente durante cirurgia.
• Como votou Aécio Neves, quando Delcídio Amaral foi preso?
• Lava-Jato tem uma das maiores concentrações de réus milionários do mundo.
• Alto salário não impede gratuidade judicial.
• Anamatra publica enunciado, afirmando que diversos pontos da reforma trabalhista ferem a Constituição.
• Derrubada norma municipal que obrigava alunos a rezar o Pai Nosso antes do início das aulas.

Potins desta sexta-feira

• TJRS proíbe saite de disponibilizar informações sobre ações na JT de um trabalhador.
• Turma Nacional de Uniformização cancela a Súmula nº 51.
• Empregador não pode utilizar a gorjeta recebida de clientes para compor o salário mínimo dos garçons.