Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 19 setembro de 2017

Joesley Batista diz ter descoberto que “era um criminoso



Chargista Amarildo

Imagem da Matéria

O notório Joesley Batista ainda não tem coragem de sair de casa. Quatro meses depois de ter acusado 1.829 candidatos eleitos (incluindo um presidente e uma ex-presidente da República) de receber propina da JBS, ele diz não estar pronto para fazer o “teste da rua”. Acha que, hoje, sua imagem é a de alguém que cometeu uma série de crimes e não foi punido.

Em matéria publicada nesta sexta-feira (1º), assinada pela jornalista Thaís Oyama, no saite da revista Veja, o empresário diz esperar que suas informações ajudem a desmontar novos esquemas de corrupção. “Na hora em que os nossos anexos começarem a revelar outras organizações criminosas, aí talvez a sociedade vá olhar e dizer: ‘Pô, o Joesley teve a imunidade, mas olha como ele ajudou a desbaratar a corrupção’.

Joesley falou a VEJA no escritório da JBS, em São Paulo. Na entrevista, ele relata como se deu conta de que levava uma vida de crimes e diz que desconfia que o governo de Michel Temer operava para impedir sua delação.

O empresário também compara: “Esse Temer que você vê na televisão é falso. O Temer verdadeiro é o que eu gravei. Aquele Temer que fala sem cerimônia”, afirma. Segundo o empresário, o presidente “sempre foi muito direto, ele pedia dinheiro mesmo”.

Na íntegra da entrevista publicada pela revista que circulará nas próximas horas, Joesley admite ter descoberto que “eu era um criminoso”.


Comentários

Claudio Garcia - Advogado E Coronel Da Reserva Da Brigada Militar 01.09.17 | 17:15:27
Faço minha as palavras bem colocadas do serventuário Sr Charles Reis, que traça o roteiro criminoso do indivíduo Joesley Batista, aliás, já deveria já estar preso. Claro, que pouco ou nada diz, sobre o ator principal desse esquema, que é sem sombra de dúvidas, o ex presidente, que já foi condenado pelo Juiz Sérgio Moro por outro delito.
Claudio Garcia - Advogado E Coronel Da Reserva Da Brigada Militar 01.09.17 | 17:08:59
Faço minhas as palavras bem colocadas do serventuário Sr Charles Reis, que expôs com muita propriedade o caminho percorrido do criminoso, que já deveria estar preso, chamado Joesley Batista, cujas ações delituosas iniciaram com toda a "força" no governo do Lulla , que pouco ou nada fala desse político, já condenado pelo Juiz Sérgio Moro.
Charles Reis - Serventuário 01.09.17 | 12:59:52
A imagem utilizada na matéria é que é falsa. Tudo o que o irmão petralha fez foi usar o próprio crime para atacar os inimigos do PT. Joesley não fez absolutamente nada com quem lhe abriu o cofre do BNDES. Fez um acordo absolutamente favorável com o também petista Rodrigo Janot, aproveitou para ganhar dinheiro com a queda nas suas próprias ações e alta do dólar e ainda saiu solto sem delatar ninguém. Agora ele aguarda que o PT volte para começar tudo de novo.      
Bereci Da Rocha Macedo - Aposentado 01.09.17 | 11:31:04
Somente quem nunca se importou em acompanhar a vida política, social, administrativa, empresarial e o povo do Brasil pode estar surpreso com o que está acontecendo. Não existe um País de anjos que seja comandado por demônios. Poucos fazem sua parte e a maioria se omite ou tira proveito. Um País forte? Só com povo forte.
Eliakim Seffrin Do Carmo - Advogado 01.09.17 | 11:18:38
É um criminoso mesmo. A delação que fez é o "mínimo" diante de todas as safadezas que perpetrou...
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Confirmada a falência da Magazine Incorporações S.A.

Decisão da 6ª Câmara Cível do TJRS mantém sentença de quebra da empresa que atuava com o nome fantasia de M. Grupo. Este surgiu em 2008, com um anunciado investimento de R$ 1 bilhão em negócios, incluindo a construção do prometido “prédio mais alto do Rio Grande do Sul”.