Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017

Após discussão durante parto cesáreo, bebê morre na sala de cirurgia



Dois médicos de um hospital em Jodhur, na Índia foram filmados discutindo asperamente durante uma cesariana. Preocupados mais em proferir agressões verbais, o obstetra Ashok Nainwal e o anestesista Mathura Lal Tak ignoraram as necessidades da paciente.

Em decorrência disso, informou a emissora NDTV, o bebê acabou morrendo durante o parto. A causa da morte foi asfixia.

"Comporte-se!" - gritou um dos médicos ao ouvir insultos, após Nainwal perguntar se a paciente havia comido antes da cirurgia. "Comporte-se você!", replicou o outro.

Nainwal, então, ameaçou partir para a agressão física e gritou: "Não passe dos limites!"

Havia diversos enfermeiros e auxiliares na sala de cirurgia. A mulher havia sido levada às pressas ao hospital por causa de complicações na gestação. Por isso, as atenções deveriam ter sido redobradas durante o parto.

Os médicos foram suspensos e uma investigação do caso foi aberta pela direção do hospital. Uma comissão vai apurar até que ponto a discussão e a falta de profissionalismo interferiram na morte do bebê. A direção também quer saber quem gravou o vídeo e quem o fez vazar on-line.

Aparentemente, obstetra e anestesista já tinham uma relação estremecida. Os dois se culpam mutuamente pela morte da criança.

Uma reportagem da BBC, entretanto, levantou dúvidas se o bebê morto seria o da mulher atendida pela dupla de médicos.  A morte teria ocorrido, segundo a emissora britânica, em um parto ao lado.

Veja as imagens e ouça o áudio.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Camera Press

Devolução de 60 milhões de euros de pensões alimentícias

 

Devolução de 60 milhões de euros de pensões alimentícias

Tribunal italiano considerou o ex-premier Silvio Berlusconi “injustiçado” em ação em que se divorciou da ex-atriz Veronica Lario.  Nesta foto de 2014, os dois deixam – com olhares antagônicos ou indiferentes – a corte onde tinha sido determinada a redução do pensionamento de € 3 milhões para € 1,4 mi.