Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 20 de julho de 2018.

Potins desta terça-feira



Das redes sociais

• “Para o Grêmio ganhar a Libertadores, só com liminar do Gilmar Mendes”. (De um grupo de torcedores gremistas, depois do fiasco de domingo na Bahia).

• “O político brasileiro é o maior religioso do mundo. Em cada obra, ele leva um terço”.

“Invadir a Rocinha é fácil para a polícia e para o exército. Quero ver invadirem Brasília e prender os maiores chefes dos bandidos”.

Delação enxertada ?

O notório Eduardo Cunha vai à Justiça tentar anular a delação de Lúcio Funaro, seu ex-operador favorito.

O ex-deputado (PMDB-RJ) disse a aliados que trechos de sua proposta de colaboração – que foi rejeitada pela Procuradoria-Geral da República - acabaram sendo enxertados no acordo do doleiro.

Desta vez, não soltou...

Era – diziam, por aí... – “barbada” – mas Gilmar Mendes não concedeu habeas corpus a Joesley e Wesley Batista.

Os irmãos queriam ver substituídas suas respectivas prisões preventivas por medidas cautelares, mas o ministro negou seguimento aos habeas, pois implicaria em supressão de instância. (AC nº 4.352).

Sem partido

O ministro Luis Roberto Barroso, do STF, vai levar ao Pleno do STF, na primeira semana de outubro, uma ação sobre candidatura avulsa. Ele está concluindo relatório que discute a possibilidade de pessoas sem filiação a partidos políticos concorrerem em eleições.

A propósito, o juiz eleitoral Hamilton Gomes Carneiro, em Aparecida de Goiânia (GO), concedeu ao advogado Mauro Junqueira o direito de se candidatar a qualquer cargo eletivo no pleito de 2018, mesmo sem estar filiado a um partido político.

Na mesma linha, Valéria Monteiro, ex-apresentadora do Jornal Nacional e do Fantástico, (1998/2003) pretende concorrer à Presidência da República.

Excrescências...

Lula afirmou na quinta-feira passada que os procuradores e delegados que o investigam estão mexendo com "um político que não roubou e não tem medo deles".

Ao discursar num evento do PT, para discutir o programa de governo do partido para a eleição de 2018, o ex-presidente afirmou que se "sente estimulado" a defender a sua honra e que os investigadores "mexeram com quem não deveriam mexer”.

- Não é porque estou acima de qualquer coisa. É porque eu não fiz o que eles dizem que eu fiz. Eles estão acostumados a mexer com político que roubou, que fez corrupção, que enriqueceu e está com o rabo no meio das pernas, mas agora eles estão mexendo com um político que não roubou, que não tem medo deles e que a única coisa que tem é a sua honra para defender -  afirmou.

Lula ainda chamou de "excrescência da excrescência da excrescência", a denúncia do Ministério Público Federal transformada em ação contra ele por causa da aprovação, durante seu governo, de uma medida provisória que beneficiou o setor automobilístico.


Comentários

Leoncio De Brito - Advogado 26.09.17 | 13:47:53

Há mais de sete anos encontra-se no STF o processo nº RE 630852, atualmente com a relatora ministra Rosa Weber, que é paradigma de milhares de processos sobrestados em todo pais, que tem como finalidade única determinar o constante no Estatuto dos Idosos e no CNS que estabelecem que os planos de saúde NÃO PODEM aumentar, diferentemente dos demais aumentos abuais, as mensalidades das pessoas acima de 60 anos de idade.

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta sexta-feira

 Negado vínculo de emprego entre carregador de tacos de golfe e o Country Clube de Porto Alegre.

 Um homem e sua união estável com duas mulheres

TRF-4 mantém liminar que impede governo do RS de arquivar a extinção da Fundação Piratini.

 CF da OAB diz que o modelo da Agência Nacional de Saúde e outras reguladoras está falido.

 Auxílio-acidente depois do auxílio-doença.

 MPF vai pedir, em agosto que Adriana Ancelmo volte para a prisão.

Potins desta sexta-feira

•  Cartazete em escritório de advocacia gaúcho explica a cobrança de R$ 150 por consulta: “É da mesma forma como acontece quando o(a) distinto(a) cidadão(ã) vai a um médico particular”.

• Pensões distintas para filhos do mesmo pai. O STJ flexibiliza o princípio da igualdade absoluta de direitos.

•  Um precedente do TST que vai mexer no adicional noturno.

•  Restrições ao prazo em dobro quando houver litisconsórcio de réus.

•  Os apertos de julho... E o que nos espera em agosto?

Potins desta terça-feira

 O futuro presidente Toffoli já começa a pensar no aumento para o Judiciário.

• Rodrigo Janot vem ao RS para falar sobre eleições e corrupção.

 Foi em Santiago (RS), a audiência criminal em que o réu não aceitava uma mulher juíza!

 O ano de 2014 que ainda não acabou em Porto Alegre.

 Desaprovação ao governo brasileiro só não é pior do que a de Bósnia-Herzegovina.

 O jeitinho para evitar o avanço no combate da corrupção no Brasil.

• Discriminação nos EUA contra mulheres grávidas empregadas.

 Colega de Rosa Weber no STF avalia que ela é a “ministra pêndulo”.

• Os 60 dias pedidos pela PGR que vão ajudar Michel Temer.

Potins desta terça-feira

 Gleisi Hoffmann quer que o Judiciário se sensibilize com o caos social e libere Lula.

• Na política brasileira, outubro chegou em junho.

 STJ decide se cidadã pode deixar de se chamar Tatiana, para ser Tatiane.

 Ainda sem título definitivo, vem aí as “memórias do cárcere de Lula”.

• As buscas no apartamento de Augusto Nardes: nada ostensivo...

 Brasileiros acreditam pouco na seriedade das eleições.

•  Benesses para os planos de saúde: 107% de aumento em sete anos.

Potins desta terça-feira

 Maior jornal da Inglaterra diz que “Sérgio Moro é “o homem que encerrou cinco séculos de impunidade no Brasil”.

 Governo acaba de criar mais um elefante branco: o SUSP, irmão do SUS.

•  STF vota na quinta-feira (24) proposta de nova súmula vinculante.

 Quando a “utilidade política” prevalece sobre a utilidade pública...

 Embaixadas para Temer, Moreira e Padilha – se Alkmin for Presidente da República. Mas ele nega.

• População com 60 de idade, ou mais, estará superando os moços de 16 a 24 anos, nas eleições de outubro.

 Impasse no TST para tentar orientar decisões uniformes em ações trabalhistas.

 Prorrogação do benefício de salário-maternidade, em decorrência de parto prematuro.

Novo slogan de Temer vira piada nas redes sociais

• A importância da vírgula: o presidente diz que “o Brasil voltou, 20 anos em dois”.

• Mas há quem ironize: “o Brasil voltou 20 anos em dois”.

 Uma busca e apreensão – por engano – na casa do secretário adjunto do CF-OAB.

 A prescrição que agrada banqueiros.

 Gilmar Mendes prevê uma avalanche processual nos foros e tribunais, Brasil afora.

 Quanto é dois mais dois?

• Uma análise de Joaquim Barbosa sobre o sistema político brasileiro.