Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 17 Outubro de 2017

Uma goleada contra o pior



O governo Temer é aprovado por 3% e reprovado por 77% - disse ontem (28) o Ibope. O índice de entrevistados que consideram o governo 'regular' é de 16%. A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria e ouviu 2 mil eleitores entre 15 e 20 de setembro; a margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Com o percentual de 77% de reprovação, Temer atingiu o maior patamar de avaliação “ruim/péssimo” de toda a série histórica da pesquisa CNI/Ibope, iniciada em março de 1986.

Antes, o pior nível havia ficado em 70% nas avaliações de julho deste ano (Temer) e de dezembro de 2015 (Dilma).

A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar do presidente da República: 7% aprovam; 89% desaprovam; e 4% não sabem.

O Ibope também questionou sobre a confiança dos entrevistados em relação ao presidente: 6% dos entrevistados disseram confiar em Temer; 92% afirmaram não confiar; 2% não souberam ou não responderam.

A pesquisa traz ainda as notícias mais lembradas pelos entrevistados:
“Corrupção no governo”, 23%;
“Operação Lava Jato”, 11%;
“Apreensão de R$ 51 milhões que seriam de Geddel Vieira Lima”, 7%;
“Liberação para exploração da Amazônia”, 5%;
“Anulação da delação premiada de Wesley e Joesley Batista”: 4%.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Quatro novas teses do STJ

Elas versam sobre auxílio-acidente, transferência de presos, nulidade de processo administrativo disciplinar e não incidência de IPI em serviços gráficos.

Foto Imply.com

Um espaço vital para as paixões gremistas e coloradas

 

Um espaço vital para as paixões gremistas e coloradas

Este saite passa a publicar, a partir do dia 17, Jus Azul, às terças-feiras e Jus Vermelho, às sextas. Textos serão do engenheiro Ricardo Wortmann (blogueiro da “Corneta do RW”) e do advogado Roberto Siegmann (conselheiro do Inter). Levantamento aponta igualdade (42%) de percentuais entre os leitores que preferem Grêmio ou Inter.

AL-RS (Divulgação)

A medalha do nepotismo

 

A medalha do nepotismo

Procedência de ação popular. A 1ª Câmara Cível do TJRS condena a ex-deputada estadual Marisa Formolo (foto) à restituição – “revitalizada e polida” - da Medalha do Mérito Farroupilha, que ela concedeu a um irmão. Ela pode optar por ressarcir o erário.