Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 21 de setembro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

Como seria um ´smartphone´ de R$ 12,3 mil?



Camera Press – Foto meramente ilustrativa

Imagem da Matéria

Tribunal agradece as críticas

Criticado – inclusive aqui no Espaço Vital (edição de terça passada) - intensamente pela abertura de pregão eletrônico para a compra (R$ 758 mil) de 60 ´smartphones´ para serem ofertados a 52 desembargadores e oito assessores, o Tribunal de Justiça de Pernambuco admitiu “mea culpa”.

Publicou nota, em sua página oficial, dizendo que “diante do retorno obtido através das redes sociais e das críticas construtivas, reconhece a não razoabilidade da aquisição do material previsto no Pregão Eletrônico nº 91/2017 e revoga o processo licitatório que estava em andamento”.

A corte “reafirma o compromisso com a sociedade de ser um Poder transparente e atento às demandas sociais, voltado à prestação de justiça rápida, um direito do cidadão”. E arremata “agradecendo as críticas construtivas enviadas à instituição”.

A corte pernambucana tem em sua direção atual os desembargadores Leopoldo de Arruda Raposo (presidente), Adalberto de Oliveira Melo (1º vice), Antônio Fernando Araújo Martins (2º vice) e Antonio de Melo e Lima (corregedor-geral).

Ouro? Prata?

Ficou em aberta uma questão: o tribunal não detalhou que fabulosos ´smartphones´ seriam esses, com um custo unitário de R$ 12.633,33.

Acaso teriam carcaça folheada a ouro? Ou prata?

Se alguém souber, é favor avisar.

O grande recordista

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman - que ganhou ainda mais notoriedade ontem (5)  no noticiário policial - vai passar a figurar nas notas de rodapé da fábula da ´Galinha dos Ovos de Ouro´.

Nuzman – com mais de uma dezena de barras de ouro guardadas, discretamente, num longínquo cofre bancário na Suíça – desbancou o nadador estadunidense Michael Phelps. Este foi o maior recordista olímpico de todos os tempos, pela conquista de oito medalhas de ouro em uma única edição: nos Jogos de Pequim, em agosto de 2008.

A propósito: cada medalha olímpica dita “de ouro” contém 494g de prata (92,5% de pureza) e apenas 6g de ouro (99,9% de pureza) em sua composição metálica.

O patrimônio de ouro (até agora) de Nuzman vai... a 16 quilos!

A cotação do grama do ouro ontem era de R$ 129,56.

Por causa de um iogurte

Uma operadora de caixa dispensada - por não registrar um iogurte nas compras feitas por uma colega - não conseguiu a reversão da justa causa. A decisão é da 2ª Vara do Trabalho de Cotia (SP).

O ato foi flagrado pelas câmeras de segurança do supermercado, que nenhuma sanção aplicou à outra funcionária que se beneficiou com o ato. A demitida alegou ser o caso de tratamento isonômico.

A juíza Andreia Paola Nicolau Serpa dispôs que “é responsabilidade da operadora de caixa ter ciência do sinal sonoro emitido pelo leitor ótico” e que, no caso, a empregada agiu de modo consciente ao deixar de registrar o produto, rompendo, assim, com a confiança que se deve ter em uma relação de trabalho". (Proc. nº 1001082-30.2017.5.02.0242).

Ah! Em tempo: o iogurte não era de ouro, nem de prata.


Comentários

Dário Vaz Bacelar - Advogado 06.10.17 | 19:06:27
Deve ser um desses:
https://www.techtudo.com.br/noticias/2017/09/edicao-de-luxo-do-iphone-x-combina-pedras-de-meteorito-e-preco-de-r-14-mil.ghtml
Banner publicitário

Mais artigos do autor

Mais 24 anos e dois meses de poder para Toffoli

 Se não quiser, antes, se aposentar voluntariamente, o atual presidente do STF será ministro até 14 de novembro de 2042, véspera de seu 75º aniversário.

 O atual decano Celso de Mello pode chegar a 30 anos, um mês e 22 dias em atividade na Suprema Corte.

 Presidente do BNDES admite que “foi um erro o banco ter concedido empréstimos para exportações a países como Cuba e Venezuela”.

 Uma ação do Botafogo cobra, no Rio, R$ 50 milhões do ex-presidente Maurício Assumpção por má gestão.

 No RS não se fala mais na devassa das contas do ex-presidente do Inter.

Política irracional brasileira: Congresso prepara a criação de 400 novos municípios

 O jeitinho de políticos locais na criação dos próprios distritos eleitorais: 400 novos cargos de prefeito, outro tanto de vice-prefeitos, no mínimo 2.000 secretários e 3.600 vereadores. Mais os assessores e os penduricalhos.

 No STJ, uma ação da Apple contra a Gradiente, discutindo o direito do uso da marca iPhone no Brasil.

 A desvantagem de ser condenado por corrupção e a vantagem de receber uma pena por “caixa 2”.

O Grêmio Porto-Alegrense entra para o seleto grupo de “três clubes brasileiros que alcançaram o equilíbrio financeiro”.

Fraudes para ressuscitar prazos processuais perdidos

 O esquema lesou um banco, várias agências dos Correios e a prestação jurisdicional.

• Depois da condenação pelo TRF-4, Lula ingressou com 17 recursos. Um a cada 13 dias.

 Como a Justiça dos EUA trata advogados que defendem criminosos.

 Crise na Argentina derruba a fabricante dos incomparáveis sorvetes Freddo.

União pagará transplante quádruplo de criança brasileira nos EUA

• Menino de três anos precisa receber novos estômago, intestino, baço e fígado para sobreviver a uma síndrome rara. No Brasil, esse tipo de cirurgia é feito somente em adultos.

• Cármen Lúcia arquiva os pedidos de suspeição e impedimento contra Gilmar Mendes.

• Mudança na jurisprudência trabalhista. Decisão do TST concede adicional de insalubridade a camareira de hotel.

Olho vivo em suposta pesquisa sobre as eleições da Ordem gaúcha!

E-mail maroto - que se “identifica” como OabRsEleição2018 – pede a participação de advogados.

Senado aprova projeto de lei que extingue o reconhecimento de assinaturas e a autenticação de documentos.

Ex-sócio da Empiricus, preso pelo FBI, também lesou o grupo Zaffari (RS). Enquadramento penal prevê reclusão que pode chegar a 70 anos.

Afinal, o que é “empírico”?...

Afinal, Ronaldo Fenômeno rende-se à Justiça e paga indenização (R$ 100 mil) a jornalista gaúcho

  Origem da ação remonta a uma “folgazã folgada da folia”, em boate da Coréia do Sul, durante a Copa de 2002, quando José Aveline Neto tentava clicar Ronaldinho Gaúcho dançando no colo de acompanhantes.

  Mais futebol: uma ação de universidade paulista contra a CBF. Tite, por seu desempenho como “garoto propaganda”, é o pivô da controvérsia.

  Uma indenização de R$ 21 milhões para o Icasa (clube do Ceará) que não subiu para a Série A por causa de um erro da CBF.

  E o “futebol jurídico-político” que alcança o ex-prefeito de Osório Romildo Bolzan Júnior, atual presidente do Grêmio. Condenação em ação civil pública fica próxima dos R$ 4,5 milhões.