Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Como seria um ´smartphone´ de R$ 12,3 mil?



Camera Press – Foto meramente ilustrativa

Imagem da Matéria

Tribunal agradece as críticas

Criticado – inclusive aqui no Espaço Vital (edição de terça passada) - intensamente pela abertura de pregão eletrônico para a compra (R$ 758 mil) de 60 ´smartphones´ para serem ofertados a 52 desembargadores e oito assessores, o Tribunal de Justiça de Pernambuco admitiu “mea culpa”.

Publicou nota, em sua página oficial, dizendo que “diante do retorno obtido através das redes sociais e das críticas construtivas, reconhece a não razoabilidade da aquisição do material previsto no Pregão Eletrônico nº 91/2017 e revoga o processo licitatório que estava em andamento”.

A corte “reafirma o compromisso com a sociedade de ser um Poder transparente e atento às demandas sociais, voltado à prestação de justiça rápida, um direito do cidadão”. E arremata “agradecendo as críticas construtivas enviadas à instituição”.

A corte pernambucana tem em sua direção atual os desembargadores Leopoldo de Arruda Raposo (presidente), Adalberto de Oliveira Melo (1º vice), Antônio Fernando Araújo Martins (2º vice) e Antonio de Melo e Lima (corregedor-geral).

Ouro? Prata?

Ficou em aberta uma questão: o tribunal não detalhou que fabulosos ´smartphones´ seriam esses, com um custo unitário de R$ 12.633,33.

Acaso teriam carcaça folheada a ouro? Ou prata?

Se alguém souber, é favor avisar.

O grande recordista

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman - que ganhou ainda mais notoriedade ontem (5)  no noticiário policial - vai passar a figurar nas notas de rodapé da fábula da ´Galinha dos Ovos de Ouro´.

Nuzman – com mais de uma dezena de barras de ouro guardadas, discretamente, num longínquo cofre bancário na Suíça – desbancou o nadador estadunidense Michael Phelps. Este foi o maior recordista olímpico de todos os tempos, pela conquista de oito medalhas de ouro em uma única edição: nos Jogos de Pequim, em agosto de 2008.

A propósito: cada medalha olímpica dita “de ouro” contém 494g de prata (92,5% de pureza) e apenas 6g de ouro (99,9% de pureza) em sua composição metálica.

O patrimônio de ouro (até agora) de Nuzman vai... a 16 quilos!

A cotação do grama do ouro ontem era de R$ 129,56.

Por causa de um iogurte

Uma operadora de caixa dispensada - por não registrar um iogurte nas compras feitas por uma colega - não conseguiu a reversão da justa causa. A decisão é da 2ª Vara do Trabalho de Cotia (SP).

O ato foi flagrado pelas câmeras de segurança do supermercado, que nenhuma sanção aplicou à outra funcionária que se beneficiou com o ato. A demitida alegou ser o caso de tratamento isonômico.

A juíza Andreia Paola Nicolau Serpa dispôs que “é responsabilidade da operadora de caixa ter ciência do sinal sonoro emitido pelo leitor ótico” e que, no caso, a empregada agiu de modo consciente ao deixar de registrar o produto, rompendo, assim, com a confiança que se deve ter em uma relação de trabalho". (Proc. nº 1001082-30.2017.5.02.0242).

Ah! Em tempo: o iogurte não era de ouro, nem de prata.


Comentários

Dário Vaz Bacelar - Advogado 06.10.17 | 19:06:27
Deve ser um desses:
https://www.techtudo.com.br/noticias/2017/09/edicao-de-luxo-do-iphone-x-combina-pedras-de-meteorito-e-preco-de-r-14-mil.ghtml
Banner publicitário

Mais artigos do autor

O marketing da corrupção e a lentidão judicial

 Uma fraude que lesou o Banrisul em 2009 ainda não tem sentença. E o processo está parado numa vara criminal de Porto Alegre.

Advogado gaúcho, esposa e filhos são reintegrados, por decisão judicial, à Igreja Assembleia de Deus.

 Indeferidos 47 dos 49 pedidos de Eduardo Cunha, em ação em que o MPF pede 386 anos de prisão ao notório ex-deputado.

 Confirmada condenação de Joaquim Barbosa, por mandar jornalista “chafurdar no lixo”.

Sete anos sem resposta para a fraude dos alvarás judiciais

 Ação penal sobre desvios de dinheiro está esquecida em alguma prateleira da 2ª Vara Criminal de Caxias do Sul.

• O estratégico “um mês a mais” na condenação de Lula a 12 anos de prisão. Uma conclamação a advogados penalistas.

• Jair Bolsonaro diz como resolveria o predomínio da bandidagem na Rocinha...

• Por que a audiência do canal Sexy Hot está em alta?

Uma conversa captada em elevador de uma Corte do Sul: “Advogada é bicho cruel”...

 O súbito pânico de homens adúlteros que jantavam tranquilamente numa quinta-feira de verão.

 O Facebook prefere se defender nos Estados Unidos. E contrata o ministro aposentado Ayres Britto para atuar no Supremo brasileiro.

 O quanto STF, STJ e Congresso gastam nas salas vips do Aeroporto de Brasília.

Em defesa da marca “IVI – Imprensa Vermelha Isenta”

O engenheiro Ricardo Wortmann, blogueiro da Corneta do RW, notifica extrajudicialmente o radialista Pedro Ernesto Denardin, da RBS.
O séquito de Temer e Marcela, no Carnaval no Rio, tem 40 pessoas.
Carlos Marun deixa as feições de pitbull: “Sou apaixonado por mim como político”.

Condenação criminal de advogado gaúcho por assédio sexual contra estagiária

São pelo menos cinco ocorrências comprovadas. O acusado tem 60 de idade e era também conselheiro tutelar.
 Uma aterrissagem jurídica do Ministério Público na poderosa Decolar.com : preços para clientes brasileiros são mais caros.
 TST julgará bilionário recurso sobre as horas extras na Petrobras.
 O espantoso emagrecimento dos irmãos Batista na carceragem da Polícia Federal.

Ilegalidade, imoralidade e lesividade em empreendimento imobiliário em Canela (RS)

• Condenação da empresa Maiojama Participações em R$ 25,9 milhões. Valor atualizado se aproxima dos R$ 39 milhões. Ação popular ajuizada por advogado está relacionada com o empreendimento imobiliário Reserva da Serra.

• TJRS arquiva representação da OAB gaúcha contra o desembargador Sylvio Baptista Neto: a expressão ´advogados de porta de cadeia´ foi apenas “um verdadeiro desabafo”.

• Hotel Embaixador de Porto Alegre vence ação contra Hotel Embaixador Inn, de Itajubá (MG).