Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017

A ´Imprensa Vermelha Isenta´ não tem limites



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Há uma dúvida entre historiadores e arqueólogos que estudam a origem da IVI – Imprensa Vermelha Isenta. Em que ano teria surgido? Anos 60, ou 70?

Sempre argumentei que a IVI teve origem nos anos 60, sob a batuta de Cid Pinheiro Cabral, notório vermelho que escrevia uma das colunas (“Fora das Quatro Linhas”, Folha da Tarde) mais lidas – embora seus companheiros “ivistas” dissessem que ele era um... torcedor do Fluminense.  Aliás, o tal o Fluminense é abrigo para muitos torcedores “isentos vermelhos da imprensa”.  

Outros argumentam que a IVI iniciou em meados dos anos 70, com a incursão dos mandarins vermelhos (ex-dirigentes do Inter) na imprensa esportiva.

Errei! A IVI surgiu nos anos 40. 

A prova está no memorial localizado no antigo estádio dos vermelhos (atual praça Memorial dos Eucaliptos, na Rua Silveiro). Naquela época os vermelhos foram denominados de "rolo compressor" e lá, na placa comemorativa, está grafado: "O grupo era uma grande família adorada pelos torcedores e pela imprensa". 

Uma visita rápida ao Museu Hipólito da Costa (Porto Alegre), com uma breve pesquisa aos jornais da época, mostra o tratamento especial dado ao “rolo compressor”. A IVI dos anos 40 já vivia um período intenso de idolatria e encantamento. Assim como o time de 75/76, também era adorado pela imprensa "isenta". 

O “rolo compressor” e o time de 75/76 são os mais exaltados pela imprensa esportiva gaúcha. Ao longo da história jornalística, para cada 50 matérias do famoso “rolo compressor”, aparece uma do Grêmio, campeão gaúcho, que conquistou 12 de 13 títulos disputados nos anos 50/60.
 
O Grêmio foi penta e hepta (1950/60) e essa sequência de títulos virou pó, diante do precedente hexacampeonato vermelho dos anos 40. Raramente a IVI escreve sobre o Grêmio dos "12 títulos em 13 campeonatos" e, quando registra, sempre lembra que esse time "nunca venceu a Taça do Brasil", esquecendo de informar que o maior vencedor de tal certame na época foi, nada menos, o Santos de Pelé!

Por outro lado, quando a IVI conta os grandes feitos do “rolo compressor” omite que a seleção gaúcha nos anos 40, cuja base era o Internacional, nunca chegou na final do Torneio de Seleções Estaduais.

Do mesmo modo, para cada 100 matérias jornalísticas do time vermelho de 75/76 aparece uma matéria do Grêmio Campeão Mundial de 1983.

Incrivelmente, a Imprensa Vermelha Isenta decretou que o vermelho de 75/76 foi o melhor time gaúcho de todos os tempos. Levam esta honraria sem ter conquistado um título internacional. Feitos do Grêmio são esquecidos na mídia esportiva.

Os fatos estão aí. Basta verificar o extenso material bibliográfico (livros e matérias de jornais) das conquistas vermelhas (especialmente anos 40, 75/76 e 79) produzido por jornalistas esportivos. Já aquele relacionado às conquistas do Grêmio é insignificante, perto da propaganda vermelha.

A IVI é espetacular. Conseguiu:

a) transformar o Inter de 40 em um "rolo compressor";
b) qualificar o time vermelho de 75/76 no maior do RS;
c) atualmente, faz a antiga SEGUNDONA virar... Brasileirão da Série B.

A IVI – Imprensa Vermelha Isenta - diminui o Grêmio. E não tem limites para exaltar os vermelhos.

>>>>>>>>>>

Nota do editor do Espaço Vital

• Ricardo Wortmann escreverá sempre às terças-feiras. Contatos com ele, pelo e-mail: CornetadoRW@gmail.com

• Roberto Siegmann escreverá sempre às sextas-feiras, a partir do dia 20.10.2017.


Comentários

Cassiano De Freitas - Funcionário Público 20.10.17 | 16:51:11
Parabéns Ricardo, acompanho tua sina em defesa do Grêmio há tempos e acho muito interessante a tua tentativa de mudança da cultura da nossa imprensa, a ideia ultrapassada de volante que suja calção, o nove pra fazer o "golo" de cabeça, o pontinho fora, etc... é bom saber que tem mais gente que pensa futebol de forma moderna, quem acompanha teu blog há tempos como eu entende bem disso... Forte abraço!
Marcel Tramontini Teixeira - Advogado 20.10.17 | 10:27:03
Parabéns RW, grande gremista e baluarte da resistência contra a IVI! Seguimos na luta! Forte abraço ao amigo!
Lucas Vieira Ibargoyen - Advogado 20.10.17 | 10:08:11
Achei que só eu enxergava isso! Que maravilha  ler que alguém, com grande conhecimento, também percebe essa discrepância de tratamento!
Mauricio Marques - Advogado 19.10.17 | 23:52:08
O tratamento diferenciado da IVI é evidente. Neste ano específico, a psicologia deve ter a reposta do porquê de tal fenômeno. Chegam a ser cômicos os comentários em crítica ao texto de Ricardo Wortmann: complexo de inferioridade...pequeno time...ataca o grande...oiiiii? Parabéns ao ESPAÇO VITAL, que oxigena a visita ao saite nas leituras nem sempre digestivas do mundo jurídico.
Diogo Tadeu Sillveira - Torcedor I 18.10.17 | 17:27:42
Colorados acusando nos comentários, risos...
Everson Luiz Zingano Junior - Analista De Sistemas 18.10.17 | 15:26:37
Taí o complexo de inferioridade que espelha a realidade. Ao invés de falar do seu pequeno time, ataca o grande. Única forma de aparecer. Não parece ser o caso aqui. Não vi um único ataque ao Internacional ou aos torcedores colorados que não sejam da imprensa esportiva. Aliás, nem mesmo aos que sejam. O artigo trata apenas e tão somente da imprensa e de como a paixão clubística acaba com a isenção. Sem ataques. Seria melhor que não se escondessem atrás da isenção.
Paulo Roberto Dos Santos - Servidor Público 18.10.17 | 15:04:12
Corneta do RW, já prevíamos tais comentários rubros, dos morangos com creme. E assim sendo nada mais. Estão descontroladas; ela sobe, ela desce, ela dá uma rodada, elas estão descontroladas Ela sobe, ela desce, ela dá uma rodada...
Roberto Naime - Geólogo 18.10.17 | 11:25:33
Parabéns a Ricardo Wortmann pelo trabalho no blog.
Antônio Luiz Almada Prestes - Advogado Jubilado 18.10.17 | 10:49:44
Dá tristeza na gente ouvir dizer que o Grêmio foi Campeão Mundial em 1983. Ele ganhou tão somente a Taça TOYOTA, que era disputada por somente duas equipes. O Inter ao contrário foi CAMPEÃO MUNDIAL PELA FIFA,e isto está reconhecido mundialmente. Aliás um invejoso diretor gremista quis proibir que a "SIGLA" FIFA fosse usada pelo Inter para publicar seu título. "TAÇA TOYOTA CAMPEÃO DO MUNDO: HA-HA- HA - rs.rs. rs.
Marcelo Britto Pereira - Motorista 17.10.17 | 22:40:57
A IVI é poderosa e está espalhada no RS.
Rodrigo Steigleder - Empresário 17.10.17 | 17:50:09
Para quem já lê o RW no seu blog diga-se, há vários anos, não será novidade ler suas colunas neste espaço, repletas de conteúdo, verdades e lucidez. O melhor será ler os comentários dos ditos "doutores" colorados, falando que IVI é papo de lunático, ou que é "complexo de inferioridade", utilizando de seu belo vocabulário cheio de perfumaria, tentando desmerecer o comentário do dito autor. Essa, sem dúvida, será a parte mais cômica. Parabéns ao Espaço Vital pela oportunidade aberta.
Gilberto De Oliveira Fiho - Servidor Público Federal 17.10.17 | 14:03:55
A tal IVI faz do Airton Ferreira da Silva um dos maiores zagueiros de todos os tempos, mesmo sem qualquer reconhecimento acima do Mampituba (afora a lenda de acabou com o Pelé...num treino). Enquanto escreve 100 matérias sobre o Inter de 75/76, a tal IVI pode, no máximo, ter esquecido que o Grêmio venceu a Taça Toyota/1983. Aliás a IVI tem ramificações nacionais e internacionais, pois em matéria realizada pela ESPN Brasil sobre o Manchester United, a assessoria do clube chamou o troféu de Taça...
Jonathan Ribeiro Pires - Servidor Público Federal 17.10.17 | 13:08:35
Eu prefiro o Espaço Vital como "saite" jurídico independente. O Romance Forense é incomparável. Mas acho válido incluir debate Gre X Nal a título de amenidades, esperando que os dois articulistas (ambos fanáticos por seus clubes) mantenham o nível da página. E que expliquem, por exemplo, porque o Grêmio deu tanta moleza para o plantel principal; e porque as anunciadas fraudes no Inter ainda estão sob segredos. 
Julio Cesar Sanvido - Advogado 17.10.17 | 12:46:04
Texto confuso, pobre, inepto e sem sentido. Uma bobagem própria de blogueiros de araque, de fabricantes de teses estapafúrdias escoradas em evidências fantasmagóricas.
Carlos Rentzer Filho - Administrador 17.10.17 | 11:56:34
Estou curioso em saber o que o coloradíssimo Roberto Siegmann vai escrever na sexta-feira. Quem sabe explica porque o time vermelho caiu para a segundona. Ou vai falar sobre os desvios financeiros no seu clube. LAVA-JATO no Inter!
Amandio Motta - Assessor 17.10.17 | 11:52:13
IVI é Imprensa (esportiva) Vermelha Isenta. Mas acho que poderia ser também Imprensa (esportiva) VENAL isenta...Ou não tem jornalistas e narradores que também puxam pro lado tricolor?...
Sérgio Corrêa Gomes - Servidor Público 17.10.17 | 11:47:20
Excelente ideia do Espaço Vital - esse sim, uma página independente e ISENTA - de abrir debates azuis e vermelhos. Parabéns! Vale, especialmente num Estado dividido em duas grandes cores: azul e vermelha. É uma oportunidade para descontrair, passar e levar flauta e esquecer esse governo estadual infame que está por aí...
Antenor Ferri Gonçalves - Engenheiro-perito 17.10.17 | 11:42:25
Tenho visto e lido tanta coisa deplorável dos meios jurídicos, especialmente do Supremo, que até gostei - como torcedor do Grêmio - de ver um "espaço ameno" no Espaço Vital. Não conheço Ricardo Wortmann, mas aprecio suas ironias (exageros à parte). Estou preparado para, na sexta, ler a forte crítica que certamente virá da verve do intransigente colorado Roberto Siegmann.
Lúcio Verane - Advogado 17.10.17 | 11:15:48
Taí o complexo de inferioridade que espelha a realidade. Ao invés de falar do seu pequeno time, ataca o grande. Única forma de aparecer. 
Enio Roberto Gonçalves Ferreira - Advogado 17.10.17 | 09:58:47
Sou leitor assíduo do Espaço Vital e não entendi o que esse artigo está fazendo aqui. Não traz uma linha sequer sobre qualquer assunto jurídico, nem mesmo como curiosidade. Parece-me que o complexo de inferioridade do articulista ficaria melhor estampado em um blog de esportes.
Banner publicitário