Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 20 de julho de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

Licitação para 195 metros de novos capachos no STF



Fernando Cabral

Imagem da Matéria

Capachos para Suas Excelências

O Supremo Tribunal Federal abriu licitação para adquirir 195 metros quadrados de capachos. A Corte estima gastar até R$ 281 mil com a compra.

Segundo o edital, os tapetes devem ter “superfície abrasiva que escove os solados dos sapatos, impedindo a sujeira”.

A “rádio-corredor” da OAB de Brasília foi preciosa nos cálculos que detalhou: “Se dividida a metragem pelo número de ministros (11), dá quase 17 metros e 72 centímetros quadrados de capacho para cada um deles”.

Em maio passado, o STF gastou outros R$ 578 mil para trocar o carpete de suas instalações. Foram 3.500 carpetes do tipo Tuscany aveludados e com proteção antiácaro, antifungos e antibactéria. O mais caro custou R$ 11.500.

A colocação foi feita nos túneis e acessos a elevadores privativos e ao Salão Nobre. Segundo a Corte, a aquisição atendeu “à necessidade de manutenção do padrão existente no tribunal”.

É gostoso ouvir jazz (principalmente se for grátis)

O Ministério Público Federal contratou por R$ 22 mil, sem licitação, o conferencista, administrador de empresas, maestro e trompetista Marcelo Torres a fim de proferir uma palestra denominada “Gestão Empresarial no Ritmo de Jazz” para 300 servidores da instituição.

Em seu saite, Torres explica que as apresentações são “pertinentes ao ambiente corporativo, ao abordar temas como gestão, formação de equipes, criatividade e motivação”.

Supremo e superior feriadão

O STF transferiu o Dia do Servidor Público - comemorado no dia 28 de outubro (que neste 2017 cai no sábado, quando não há expediente forense) - para a sexta-feira (03.11), dia útil.

Motivo? Claro, uma enforcada básica com pagamento garantido pelo erário. As redes sociais cravaram: “Até tu, Cármen Lúcia”!

Em sentido inverso, o ministro Marco Aurélio, em ofício encaminhado à presidência da Casa, criticou a mudança, que avaliou como “imprópria - porquanto vinga, no âmbito da Administração Pública, o princípio da legalidade".

O mesmo imoral jeitinho acontece no STJ. Ali, a Portaria nº 432/17 considera como ponto facultativo a sexta-feira (3), para comemoração do Dia do Servidor Público.

Tal como no Supremo, também no Superior danem-se as pilhas. E vivam os penduricalhos!

Os mortos e...os vivos!

Como se não bastasse a vergonhosa mudança do feriado, os servidores públicos federais ainda têm o benefício de não trabalhar no Dia de Todos os Santos, que os calendários assinalam no dia 1º de novembro.

O deboche mantido é fruto de uma norma anacrônica (Lei nº 5.010/66), cria do golpe de 1964.

Aos mortais comuns só cabe o feriado no Dia dos Mortos. Nos tribunais, a folga será acumulada de 1º (quarta) a 5 (domingo). Tudo “constitucional”...


Comentários

Priscila Mello - Servidora Pública 27.10.17 | 14:47:46
A notícia (3) tem uma manchete equivocada: o feriado não começa dia 01/11, mas 02/11 (Dia de Finados).
Estelamar Machado Carneiro Scheffer - Advogada 27.10.17 | 13:40:43

Sobre essa licitação de 195 metros de capachos. Quando uma família está em dificuldades financeiras não se compra nada extra, somente comida porque sem ela a gente não vive. Agora pergunto, se o Brasil está passando por uma grave crise financeira há necessidade de comprar coisas supérfluas? Ou será que o país não esta em crise?

Leônidas Oliveira - Servidor 27.10.17 | 12:30:37

1º de novembro é MAIS UM feriado para o JUDICIÁRIO... Art. 62. Além dos fixados em lei, serão feriados na Justiça Federal, inclusive nos Tribunais Superiores: IV - os dias 11 de agosto, 1º e 2 de novembro e 8 de dezembro.

Bernadete Kurtz - Advogada 27.10.17 | 10:30:59

A sujeira que deveria preocupar os ministros não é aquela que está nas solas dos sapatos ! Mas aquela entranhada profundamente, inclusive, nas mentes de pessoas que se abrigam naquela Suprema Corte! Sujeira é a passividade de TODA A SUPREMA CORTE assistindo ser desmoralizada por um bando de políticos corruptos no Senado ! Sujeira é debochar e fazer ironia barata com o trabalho escravo ! Sujeira é um ministro determinar a soltura de um bandido de quem foi padrinho da casamento !

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Armário da comarca: sete anos e meio de lentidão processual em ação penal que tem 25 denunciados por fraude contra o Banrisul.

 Armário da corte: o triste atropelamento de 17 ciclistas e uma ação penal que teima em não terminar.

 Sinal vermelho da Environment Justice Atlas sobre Porto Alegre: precariedade da mobilidade urbana e demora na solução judicial.

 Corregedor nacional da justiça apõe intrigante segredo de justiça no pedido de providências sobre o plantão do TRF-4 que quase soltou Lula.

STF suspende cobrança abusiva de 40% pelos planos de saúde

· Na decisão, Cármen Lúcia afirma que “saúde não é mercadoria, vida não é negócio, e dignidade não é lucro”.

· Auxílio-maternidade a uma mulher que adotou menina de 12 anos.

· Franklin Martins, envolvido no sequestro do embaixador Charles Burke Elbrick, poderá estar na equipe de Dias Tóffoli na presidência do STF.

· Custódia do notebook apreendido na residência do empresário Henrique Constantino, um dos fundadores da Gol.

Reflexos e rescaldos de um plantão controvertido

• AJUFE não defenderá Favreto se ele for denunciado por prevaricação. Na eventual ação penal cabem transação penal e suspensão condicional da pena.

 Das redes sociais: “Outrora atribuída a advogados desqualificados, nosso país acaba de criar a figura do desembargador de porta de cadeia”.

 O “tríplice milagre” realizado por Lula.

•  “Rádio-corredor” forense anuncia candidato de oposição às eleições da OAB-RS. Mas o objetivo é 2021.

O polêmico desempenho do desembargador Favreto, no controvertido plantão do TRF-4

• O Espaço Vital pediu a opinião de 20 advogados sobre a confusão jurídica do domingo. Entre as respostas, veio à baila o ensaio da Grécia antiga: “Ne sutor ultra crepidam”.

 Google vence Xuxa definitivamente. Insucesso da ação que buscava a remoção de imagens e links a quem digitasse, no mecanismo de buscas, o nome da apresentadora e “pedófila”.

 Clamor feminista pretende que a OAB passe a chamar-se Ordem da Advocacia do Brasil. Sonho que fica para 2019 ou 2020.

• Só uma seccional estadual da OAB tem, atualmente, mais advogadas do que advogados.

 Mas as estagiárias já são maioria, na estatística nacional.

Salvo surpresas, Gilmar Mendes fica no STF até 30.12.2030

 Facchin indefere o pedido para que o Senado analise o impeachment do ministro colega. E a PGR não vai recorrer.

 Novo round no julgamento do caso que gerou a acusação de suposta corrupção no TJ de Santa Catarina: ontem, o voto- vista do vogal.

 Advogado gaúcho analisa supremas incoerências recentes do STF

Indenização para Luciano Huck por uso indevido de seu nome em lançamento imobiliário

 Decisão do STJ confirma a condenação da Cipesa, construtora de luxuoso empreendimento residencial em São Paulo, mas isenta a imobiliária que fez a comercialização.

 Conselho Seccional da OAB-RS exclui mais três advogados.

 A internacional Environment Justice Atlas aponta conflitos socioambientais em três casos no RS: um deles é a demora da Justiça gaúcha em decidir o caso do atropelamento coletivo de 17 ciclistas.

 Os gols financeiros que os planos de saúde festejam durante a Copa do Mundo.