Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017
http://espacovital.com.br/images/jus_azul_3.jpg

O valor (secreto) do auxílio-moradia do “juiz da comarca”



Charge do Kauer

Imagem da Matéria

A IVI (Imprensa Vermelha Isenta) tem um ´portal de transparência´ que divulga salários de jogadores. No entanto, este instrumento da vida moderna só informa dados referentes aos jogadores do Grêmio.

Às vezes penso que é um portal azul. O salário do Kleber era divulgado toda a semana (R$ 500 mil).  O do Barcos, do Moreno e do Vargas, mensalmente. Nos anos 60, revelaram os valores, detalhadamente, que o Grêmio pagou para adquirir o passe de Airton.

Ancheta desembarcou no Aeroporto Salgado Filho, nos anos 70, e os números do contrato foram abertos ao grande público.

As cifras dos técnicos Luxemburgo e Renato Portaluppi também foram e são divulgadas com frequência.

Agora a nova estrela do ´portal de transparência´ da IVI é Luan. Todos os números da tratativa de renovação de contrato foram divulgados, de 30 em 30 minutos, durante o dia do jogo do Grêmio no Equador.  Os números do Luan foram o ´the day after´ da grande vitória sobre o Barcelona de Guayaquil. Caso o atleta não renove o contrato, a IVI anunciará, de 60 em 60 minutos, os entraves do Grêmio X procurador do atleta.

Seja qual for o valor do contrato do Luan, anunciarão que o vestiário poderá rachar face à disparidade de salários.

Já vimos este filme no festival de verão da IVI, no caso do Kleber. E se o Grêmio vencer a Libertadores, o ‘portal de transparência da IVI´ funcionará 24 horas – e uma devassa será feita.

Já em relação aos vermelhos o ´portal da transparência da IVI´ não funciona, não tem dados, nada é divulgado. É realmente transparente. Nada se vê. Nunca se soube o valor pago mensalmente ao jogador Nilmar, quanto custou Damião, ou quanto recebia Forlan. E o salário de Dom Elias Figueroa?

Os isentos da IVI nunca tiveram preocupação ou interesse em divulgar os salários vermelhos. Mas há algo que supera: o silêncio sepulcral sobre o valor da renovação de salário do “juiz da comarca” D´Alessandro. Para o operador jurídico que não sabe porque chamo D´Alessandro de “juiz da comarca” explico: é que o argentino acumula as funções de jogador e árbitro.

O jornalismo esportivo gaúcho não divulga o atual auxílio-moradia do “juiz D´Alessandro” - e nem o divulgará as bases da renovação.

No centro do país a informação aparecerá. E talvez um dia ela chegue no RS...no lombo de uma tartaruga forense...

>>>>>>>>>>

Dupla Gre-Nal

• Ricardo Wortmann (JUS AZUL) escreve sempre às terças-feiras.
Contatos: CornetadoRW@gmail.com     

• Roberto Siegmann (JUS VERMELHA) escreve sempre às sextas-feiras.
Contatos: Roberto@siegmannadvogados.com.br


Comentários

Deny Francisco De Camargo - Advogado 01.11.17 | 14:58:00
Demoraram uma década para revelarem os "reforços semestrais" em dólar do juiz da comarca...
Felipe Ferrari - Empresário 01.11.17 | 08:30:01
Nunca vou esquecer de três casos, quando Benfiquinha assumiu que não repercutia problemas no vestiário colorado em respeito à direção; Guerrinha veio ao microfone dizer que Damião não se dava com nenhum argentino - isso apenas depois que ele se transferiu; e por último, Saraiva pedindo pra sepultar a história de D´Alessandro. Ora, um jornalista pedindo pra sepultar uma pauta?! Esses casos são admissões de culpa, e fogem da esfera da "paranóia" ou conspiração. São a antítese do jornalismo!
Antonio L Oliveira Jr - Engenheiro 31.10.17 | 19:59:19
Excelente coluna do colega RW, guerreiro combatente da IVI. Lembro quando o Barcos foi contratado pelo Grêmio, e a IVI da Av. Ipiranga buscou o pai do Marcelo Moreno na selva boliviana para cornetear a direção tricolor. Foi assunto por dias nas mídias deles. Essa é a tal IVI, sempre defendendo os interesses "isentos".
Rodrigo Kalil Ribeiro - Advogado 31.10.17 | 19:31:28
Com a maxima venia, essa nova coluna foi um gol do Espaço Vital!
Ricardo Angeli - Analista De Sistemas 31.10.17 | 16:15:03
O Portal da Transparência Opaca da IVI também peca ao divulgar os valores das rescisões contratuais. No lado azul, informam "o tamanho da dívida", "quanto o Grêmio ficará devendo", "quanto custou cada gol". No lado vermelho, celebram "quanto o Inter vai economizar". O foco é sempre positivo num lado e negativo no outro. O caso mais emblemático é o do Forlan. Anunciaram que foi uma rescisão sem custos. Seis meses depois, ele aparece aqui cobrando uma fortuna.
Jorge B. Vieira - Aposentado 31.10.17 | 11:54:35
O inacreditável nesse processo de divulgação não é os colorados agirem, mas o silêncio da direção. Tudo passa batido.
Daison Carion Quadros Sant Anna - Radialista 31.10.17 | 11:04:28
O trabalho do Ricardo com o seu blog Corneta do RW (desde 2013) é sensacional, pois registra apenas a verdade e se destaca pelo tom humorístico. A IVI deu um jeito de apagar a crise do D´Alessandro, após a 7ª derrota do Inter na segundona. Já em 2016 queria punição ao atacante Henrique Almeida, naquele episódio de um gesto obsceno para a torcida gremista. A IVI divulgava o salário de Zinho (capitão gremista na Copa do Brasil 2001). Mas NUNCA divulgou o salário de Fernandão e Nilmar.
Alexandre Leão - Servidor Pulico 31.10.17 | 10:55:46
O http://www.cornetadorw.com.br se tornou leitura obrigatória a todos os gremistas. A midia esconde fatos negativos do Inter. Todos os dias lemos e ouvimos agenda negativa azul e agenda positiva vermelha. O blogue cresceu contra a mídia que se pauta por interesses financeiros.
Roberto Naime - Geólogo 31.10.17 | 10:54:09
Muito didática a crônica...Parabéns...
Fernando Freitas - Servidor Público 31.10.17 | 10:42:11
Parabéns ao RW pelo seu texto. A IVI e seus tentáculos! O corneta do RW foi o primeiro blog a ter coragem em explicitar o jornalismo esportivo tendencioso da nossa aldeia (jornalistas "isentos"). Vamos aguardar até a próxima crise no lado azul, pois ainda faltam três jogos até o tão sonhado Tri da Libertadores. Quando o Felipão teve um chilique e abandonou o banco de reservas numa partida de Gauchão, foi pauta por 2 meses na imprensa isenta. Mas como é o poderoso D´ale pedem para esquecer?
Andre Peixoto Soria Galvarro - Engenheiro Agrônomo 31.10.17 | 10:25:49
A ivi se repete a cada ano. Chega a ser enjoativa. Eu posso imaginar as chamadas televisivas e nas ondas do rádio se fosse o clube vermelho a estar próximo da final do maior torneio do continente. Infelizmente as notícias ficam totalmente desiguais. Talvez por isso que tenhamos tantos blogues gremistas divulgando as coisas do Grêmio e também denunciando a ivi, como é o caso do meu Resenha Tricolor.
Rubens Granielli - Engenheiro 31.10.17 | 10:22:53
No nosso mesmo Inter, o Fabrício foi mandado embora ao desrespeitar a imorredoura camiseta colorada. No sábado passado, com outro requinte e pompa, D´Alessandro fez a mesma coisa. Desrespeitou a torcida do Inter. Não vou mais a jogos enquanto o clube estiver ser conduzido assim...
Rubens Granielli - Engenheiro 31.10.17 | 10:17:39
Sou colorado descrente com os últimos anos do meu clube. Fiquei impressionado negativamente com a atitude do D´Alessandro e, pior ainda, com a ação/omissão da diretoria, explicando e chancelando o protesto descabido e ofensivo à torcida que paga mercenários que vestem a outrora honrada camiseta vermelha. Um papelão do jogador, papelão maior da cartolagem.
Rubens Granielli - Engenheiro 31.10.17 | 10:13:05
Bom dia, editor Marco Antonio. > 1. Parabéns pelo Espaço Vital, está cada vez melhor; 2. A inclusão do "jus futebol" foi uma grande sacada. Saúde e sucesso!
Carlyle Araujo Goulart - Func.público 31.10.17 | 10:01:12
Muito bom o comentário. Meu pai, já me via ver a "isenção" da imprensa gaúcha. Ele não gostava do Lauro Quadros e Cid.Pinheiro Cabral e achava um absurdo Ibsen comentando. Hoje o coloradismo é mais descarado.
Banner publicitário

Mais artigos do autor

As nádegas vermelhas decisivas para o campeonato gaúcho

Para interferir no desfecho da competição de 1973, a IVI – Imprensa Vermelha Isenta (que já era eficiente naquela época...) tramou a exibição de uma foto do zagueiro Figueroa completamente pelado. Moralista, o então presidente da FGF, Rubens Hofmeister, paralisou o campeonato. Era a estratégia de que o Inter precisava.

O modus operandi da Imprensa Vermelha Isenta

“Dezembro de 1983, a conquista do Grêmio no Japão. E, em seguida, a madrugada perversa produzida pelos ´isentos vermelhos´. A IVI é imbatível. Nenhuma imprensa esportiva do mundo a supera!”

O perigo no Equador é o ´SINPOF´

“A ´tática´ de privilegiar um empatezinho em 0 x 0, em jogos do Grêmio fora da Arena, sempre deu errado. Mas os ativistas seguem profetizando este jeito amedrontado que ofende os torcedores apaixonados pelo time”.