Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 22 de Dezembro de 2017

Vibração no Supremo!



Kauer ideia e imagem - Vendemos ideias que vendem

Imagem da Matéria

A tarde de quinta-feira passada foi aziaga no Supremo.  Na esquentada troca de flechadas verbais entre Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso ouviram-se difamações antagônicas sob o manto da imunidade jurisdicional.

- Vossa Excelência já foi advogado de bandido internacional – disse o primeiro.

- Vossa Excelência não julga, não fala coisas racionais, está sempre com ódio de alguém – rebateu o segundo.

E por aí se foram os dois, em farpas cada vez mais pesadas.

A notícia do confronto verbal se espalhou como um rastilho em Brasília e, rápido, mais operadores jurídicos foram chegando à Corte, pensando em assistir um imprevisível desfecho.

A segurança da Casa reforçou presença na sala de sessões e resolveu, também, aplicar o que seus agentes chamam de “cana dura”. É a “dica” que significa ser minuciosamente exigente na revista dos pertences pessoais de todos os que chegam – mesmo os mais conhecidos e idôneos frequentadores.

O inédito rigor fez encher o armário de inusitados objetos apreendidos temporariamente: biscoitos de polvilho, bolachinhas recheadas, determinados cigarros, cremes, géis e isqueiros, um par de sapatos altos guardados numa bolsa e... um vibrador – daqueles que servem para...relaxar pessoas tensas

Na saída, na hora da devolução, a segurança fez compenetrada discrição: não revelou quem eram os felizes donos dos objetos, entre estes um vibrador de cor azul celeste, devidamente acondicionado numa caixa de bom tamanho.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Predileção por lâmpadas vermelhas

 

Predileção por lâmpadas vermelhas

O equívoco cometido por um juiz que se preparava para assumir a jurisdição. Era meados de dezembro. Ao, pela primeira vez, subir a Serra Gaúcha, “encantou-se” com insinuantes luzes vermelhas que adornavam a fachada da casa de uma tradicional família italiana.

Charge de Gerson Kauer

O que (também) se faz no casamento?

 

O que (também) se faz no casamento?

Era o julgamento de uma apelação que buscava a anulação de um casamento, porque o homem se recusava ao relacionamento sexual. Até que o desembargador vogal descontraiu a discussão jurídica: “Dentre as finalidades do casamento está o relacionamento sexual - embora ninguém case só para isso, mas case também para isso”.

Charge de Gerson Kauer

Audiência de acareação

 

Audiência de acareação

Defronte ao juiz, no foro e perante os habituais personagens da cena forense, quase um engano atroz da idosa vítima de um crime sexual. Ela não identifica o preso como o autor da violência. E, espantosamente, ela passa a desconfiar do advogado de defesa!...

Charge de Gerson Kauer

O advogado, a juíza e o galo eficaz

 

O advogado, a juíza e o galo eficaz

É época de grande feira de tecnologia agropecuária e agroindustrial. Um profissional da advocacia (também exitoso fazendeiro e ágil criador e exportador de galinhas) está junto ao balcão do bar do hotel cinco estrelas, empunhando uma taça de champanhe. De repente, aproxima-se uma magistrada – conhecida dele - que denotava felicidade.

Charge de Gerson Kauer

Sexo tântrico interrompe festinha infantil

 

Sexo tântrico interrompe festinha infantil

De repente, bateu o telefone no quartel da Brigada, numa cidade da fronteira gaúcha. A voz reclamante denotava irritação: “Tem um casal tarado, fazendo sexo de tal jeito, na casa aqui ao lado, que está escandalizando as crianças que vieram ao aniversário do meu filho”.

Charge de Gerson Kauer

A banheira do Foro Central

 

A banheira do Foro Central

Em meio às obras de reforma do prédio antigo, a descoberta no subsolo: uma banheira! Não era nova, tinha indícios de uso, exibia arranhões – o que afastava especulações de que se tratasse de uma extravagância nova de algum ordenador de despesas. Então surgiram as brincadeiras compreensíveis que se misturaram a boatos absurdos.