Ir para o conteúdo principal

Edição antecipada 21-22 de junho de 2018.

Consulta advocatícia equivocada



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

A 100 metros do foro da média comarca, o ativo escritório do advogado João funcionava no terceiro andar de um prédio. No primeiro andar do mesmo edifício existia um movimentado consultório médico, anexo a um laboratório de análises clínicas, cujo responsável técnico também se chamava João.

Certo dia, um cidadão chegou à portaria do prédio e perguntou onde poderia ser atendido pelo “Doutor João”. O porteiro indicou a sala do terceiro andar.

O detalhe é que o cidadão buscava um médico e não um advogado. Outro detalhe: o visitante estava acometido de orquite, nome científico dado à inflamação dos testículos. Discreto, obviamente ele não disse isso ao porteiro.

E, assim, o visitante foi bater no escritório do advogado. De chegada, disse à secretária que desejava consultar com o Doutor João, “por uma questão íntima”.

Admitido ao gabinete do profissional, deparou-se com uma mesa atolada de processos e inúmeros papéis. Logo atrás, sentado, vestindo terno e gravata, estava o doutor João.

- Sente-se! Qual o seu problema, senhor? – perguntou o advogado.

- Estou com o testículo esquerdo doendo muito, imagino que esteja inflamado – respondeu o visitante.

O doutor João respondeu:

- O senhor veio ao local errado. Imagino que o atendimento que busca seja prestado na clínica do primeiro andar, neste mesmo edifício. O meu negócio, aqui, é Direito.

O enfermo, que estava irritado com a dor, soltou um abstrato palavrão e exclamou:

- Não sabia que a medicina da cidade estava tão adiantada. Tem até especialistas de testículo esquerdo e de testículo direito!

Levantou-se e saiu porta afora. O advogado nada soube sobre a solução, acaso ocorrida no primeiro andar.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Distribuição de chupeta (s)

 

Distribuição de chupeta (s)

A entrega de chupeta a um médico que, em audiência, se opunha à pensão alimentícia que teria que pagar. Mas - segundo a “rádio-corredor” forense - os bicos ortodônticos também eram oferecidos pelo juiz a advogados com quem ele estaria em linha de confronto jurídico. 

Charge Gerson kauer

Mulher juíza, não!

 

Mulher juíza, não!

Caro leitor(a), palpite onde ocorreu. Envie o cupom eletrônico, depois de ler a história de um ´machista´ que – durante audiência - deixou em polvorosa uma magistrada, uma promotora, uma defensora pública, uma escrevente e uma estagiária. Ele era acusado de crime ambiental: maus tratos contra o seu próprio cavalo.

Charge de Gerson Kauer

   Recurso especial com sabor de queijo francês

 

Recurso especial com sabor de queijo francês

Não se tratou do já tolerado erro do “copia e cola”. Era uma folha à parte, íntegra e autêntica, contendo um ensinamento culinário: “Em uma tigela, misture três tomates maduros, três colheres de azeite e três colheres de manjericão fresco picado”.

Gerson Kauer

Reunião da turma de Direito

 

Reunião da turma de Direito

Por que, de 1988 a 2018, o mesmo grupo de advogados (as), magistrados(as) e promotores(as) decidiu, a cada dez anos, sempre comemorar o aniversário de formatura na... churrascaria Picanha Excelência.

Charge de Gerson Kauer

Barbatimão jurídico

 

Barbatimão jurídico

Em processo de divórcio litigioso, o estagiário – que sempre faz minuciosos projetos de sentença - deparou-se, estupefato, em meio às petições, com uma confidência que um dos advogados da causa fizera à sua dileta noiva. Era mais um caso de erro do “copia e cola”

Charge de Gerson Kauer

Exagero na relação conjugal

 

Exagero na relação conjugal

Meia-noite de uma sexta-feira, Sua Excelência e a esposa – ele cinquentão, ela quarentona - tentam apimentar o relacionamento sexual. Por isso combinam que ela, em decúbito ventral, será algemada num dos decorativos vãos da cabeceira da própria cama do casal