Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 20 de julho de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

Dinheiro que ia para o bunker de Geddel era contado na casa da mãe dele



Nani Humor.com

Imagem da Matéria

Mãe Joana baiana

Em depoimento à Polícia Federal, Job Ribeiro, ex-assessor do deputado Lúcio Vieira Lima – irmão do notório Geddel (ambos do PMDB-BA), disse que contava dinheiro a pedido dos dois manos, na casa da mãe deles. A PF encontrou fragmentos de digitais de Ribeiro no "bunker" de Geddel descoberto em Salvador (BA), com um total de R$ 51 milhões em notas de reais e dólares.

Alguns trechos do depoimento:

• “Que em outras ocasiões, as quais passaram a ter maior frequência a partir de 2010, o declarante recebeu do senhor Geddel dinheiro na residência da mãe deste, para que o contasse";

• "Que o dinheiro era apresentado, em regra, em envelopes pardos e as somas giravam em tomo de R$ 50.000,00 a R$ 100.000,00; que a contagem era feita, em regra, em sala reservada que funcionava como gabinete".

Job também disse à PF que não sabia a origem do dinheiro ou o destino que era dado na sequência. Os valores, segundo seu depoimento, vinham "soltos, ou mesmo novos com fitas".

O ex-assessor, que foi exonerado depois de ter sua prisão domiciliar decretada, disse ainda que trabalhava nas residências dos políticos e era incumbido em algumas oportunidades de também contar dinheiro do posto de combustível de propriedade da família.

A ´rádio-corredor´ da OAB da Bahia não perdeu a oportunidade para alfinetar: “Descobriu-se, afinal, o endereço mais recente da Casa-da-Mãe-Joana”.

Vale tudo!

Casa-da-Mãe-Joana é uma expressão de língua portuguesa que significa o lugar ou situação onde vale tudo, sem ordem, onde predomina a confusão, a balburdia e a desorganização. Sua origem remonta ao século XIV.

Ensina o advogado, historiador e antropólogo brasileiro Luís da Câmara Cascudo que a expressão se deve a Joana Primeira de Nápoles, que viveu na Idade Média (1326 a 1382) e foi rainha de Nápoles e condessa de Provença. Ela teve uma vida atribulada e em 1346 passou a residir na França, por duplo motivo.

Primeiro: envolveu-se em uma conspiração política de que resultou a morte de seu marido André. Segundo: foi exilada pela Igreja por causa de sua vida desregrada e permissiva.

 Enxaguante em alta velocidade

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou no STF o jurista e ministro do TSE Admar Gonzaga Neto. Em junho deste ano, a esposa Élida Souza Matos disse formalmente à Polícia Civil do DF ter sido ofendida (“prostituta” e “vagabunda”) e agredida com o arremesso de um enxaguante bucal, e depois empurrada.

Um exame registrou que um dos olhos de Elida apresentava “lesões de inchaço e rouxidão na área contígua”.

Com a repercussão, Élida retratou-se, afirmando que já se reconciliara, “e que a briga se dera por ciúmes, tudo não passando de discussão de casal, já superada”. Mas, conforme a Lei Maria da Penha, a renúncia à representação só é admitida perante o juiz, em audiência designada com essa finalidade, antes do recebimento da denúncia e após o MP ser ouvido.

 O amigo das mulheres

Começa nesta sexta (17) uma nova campanha publicitária do PMDB, tentando amenizar a imagem machista (também de gafes) de Michel Temer.

Dele vão falar bem os notórios Romero Jucá e Eunício Oliveira. E a prefeita de Boa Vista (RR) Tereza Surita vai propagandear que “o presidente pode continuar contando com o apoio das mulheres do PMDB”.

Apoio feminino para Temer? Só mesmo das mulheres peemedebistas...


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Armário da comarca: sete anos e meio de lentidão processual em ação penal que tem 25 denunciados por fraude contra o Banrisul.

 Armário da corte: o triste atropelamento de 17 ciclistas e uma ação penal que teima em não terminar.

 Sinal vermelho da Environment Justice Atlas sobre Porto Alegre: precariedade da mobilidade urbana e demora na solução judicial.

 Corregedor nacional da justiça apõe intrigante segredo de justiça no pedido de providências sobre o plantão do TRF-4 que quase soltou Lula.

STF suspende cobrança abusiva de 40% pelos planos de saúde

· Na decisão, Cármen Lúcia afirma que “saúde não é mercadoria, vida não é negócio, e dignidade não é lucro”.

· Auxílio-maternidade a uma mulher que adotou menina de 12 anos.

· Franklin Martins, envolvido no sequestro do embaixador Charles Burke Elbrick, poderá estar na equipe de Dias Tóffoli na presidência do STF.

· Custódia do notebook apreendido na residência do empresário Henrique Constantino, um dos fundadores da Gol.

Reflexos e rescaldos de um plantão controvertido

• AJUFE não defenderá Favreto se ele for denunciado por prevaricação. Na eventual ação penal cabem transação penal e suspensão condicional da pena.

 Das redes sociais: “Outrora atribuída a advogados desqualificados, nosso país acaba de criar a figura do desembargador de porta de cadeia”.

 O “tríplice milagre” realizado por Lula.

•  “Rádio-corredor” forense anuncia candidato de oposição às eleições da OAB-RS. Mas o objetivo é 2021.

O polêmico desempenho do desembargador Favreto, no controvertido plantão do TRF-4

• O Espaço Vital pediu a opinião de 20 advogados sobre a confusão jurídica do domingo. Entre as respostas, veio à baila o ensaio da Grécia antiga: “Ne sutor ultra crepidam”.

 Google vence Xuxa definitivamente. Insucesso da ação que buscava a remoção de imagens e links a quem digitasse, no mecanismo de buscas, o nome da apresentadora e “pedófila”.

 Clamor feminista pretende que a OAB passe a chamar-se Ordem da Advocacia do Brasil. Sonho que fica para 2019 ou 2020.

• Só uma seccional estadual da OAB tem, atualmente, mais advogadas do que advogados.

 Mas as estagiárias já são maioria, na estatística nacional.

Salvo surpresas, Gilmar Mendes fica no STF até 30.12.2030

 Facchin indefere o pedido para que o Senado analise o impeachment do ministro colega. E a PGR não vai recorrer.

 Novo round no julgamento do caso que gerou a acusação de suposta corrupção no TJ de Santa Catarina: ontem, o voto- vista do vogal.

 Advogado gaúcho analisa supremas incoerências recentes do STF

Indenização para Luciano Huck por uso indevido de seu nome em lançamento imobiliário

 Decisão do STJ confirma a condenação da Cipesa, construtora de luxuoso empreendimento residencial em São Paulo, mas isenta a imobiliária que fez a comercialização.

 Conselho Seccional da OAB-RS exclui mais três advogados.

 A internacional Environment Justice Atlas aponta conflitos socioambientais em três casos no RS: um deles é a demora da Justiça gaúcha em decidir o caso do atropelamento coletivo de 17 ciclistas.

 Os gols financeiros que os planos de saúde festejam durante a Copa do Mundo.