Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018.

Polícia de Lisboa dispara 40 vezes e mata brasileira por engano



Uma brasileira identificada como Ivanice Carvalho da Costa, de 36 anos, foi morta por engano com um tiro no pescoço pela polícia de Lisboa (Portugal), na madrugada de ontem (16). Foram efetuados mais de 40 disparos contra o carro em que ela estava com o namorado, também natural do Brasil. As informações são do jornal português Correio da Manhã.

De acordo com o jornal local, o veículo de Ivanice, um Renault Mégane preto, não obedeceu à ordem de parar da polícia, que estava à procura de um Seat Leon da mesma cor usado por bandidos — com os quais os policiais haviam trocado tiros cerca de meia hora antes, num assalto a um caixa eletrônico. Os criminosos conseguiram fugir.

A polícia portuguesa afirma que o condutor do carro, o namorado de Ivanice, "tentou atropelar os policiais e, ato contínuo, estes foram obrigados a disparar". O automóvel ficou com mais de 20 marcas de tiros. E, no chão, foram recolhidas mais de 40 balas, o número total de disparos.

Ivanice estava há pelo menos dois anos em Portugal. Ela não tinha família naquele país e trabalhava no Aeroporto de Lisboa.

O namorado dela foi detido por dirigir sem carteira de habilitação, desobediência e condução perigosa. Ele e os agentes que participaram da ação prestaram depoimentos.

A polícia instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias da tragédia. A embaixada brasileira em Lisboa informou, por nota ("A Embaixada acompanha atentamente o caso e aguarda novas informações a respeito do inquérito com vistas a determinar o curso de ação a ser tomado") que tomou conhecimento da morte da brasileira e lamentou o ocorrido.

A família da vítima já entrou em contato com o consulado-geral, que prestará o apoio cabível.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Que surpresa chocante, que nojo!

Caso real! O que fazer com dezenas de baratas vivas flagradas, numa mala, pelo sistema de inspeção de bagagens num aeroporto? O dilema foi levado por agentes alfandegários a um juiz plantonista.

Camera Press

Devolução de 60 milhões de euros de pensões alimentícias

 

Devolução de 60 milhões de euros de pensões alimentícias

Tribunal italiano considerou o ex-premier Silvio Berlusconi “injustiçado” em ação em que se divorciou da ex-atriz Veronica Lario.  Nesta foto de 2014, os dois deixam – com olhares antagônicos ou indiferentes – a corte onde tinha sido determinada a redução do pensionamento de € 3 milhões para € 1,4 mi.