Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 18 de setembro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/jus_azul_3.jpg

A gangorra quebrou!



Pertence a Lauro Quadros a expressão “a gangorra da Dupla Gre-Nal”. Foi criada nos anos 70.  O ex-comentarista dizia: “Quando um está em cima, o outro está embaixo”.

Hoje a distância entre Grêmio e Inter é abismal, a mesma que separa o grande Real Madrid do time espanhol da cidade de Barcelona. São grandezas incomparáveis.

No último final de semana o Grêmio disputou o título mundial contra a maior potência do futebol atual (Real Madrid). E em fevereiro disputará a Recopa contra o Independiente (maior vencedor de Libertadores da América). Enquanto isto o Internacional vai enfrentar, na Copa do Brasil, o Boa Vista do Rio de Janeiro. A diferença de ´status´ é constrangedora.

O Grêmio percorreu as manchetes esportivas mundiais no final do ano e o Inter comemorou o retorno à série A com um empate contra o Oeste de SP. O Grêmio festejava o tri da América e o Inter perdia o título da série B (antiga segundona) para o América (MG).

O Grêmio tem sete títulos brasileiros, três Libertadores.  O Inter tem quatro brasileiros e duas Libertadores. Nos últimos anos o Grêmio aplicou duas goleadas históricas no seu rival (4 X 1 e 5 X 0), enquanto os vermelhos não vencem uma competição nacional há 25 anos (Copa do Brasil). Lauro Quadros se estivesse atuando na crônica esportiva não usaria mais a frase “a gangorra da dupla Gre-Nal”. A famosa gangorra quebrou.

Registros históricos

• O Internacional quando enfrentou o Barcelona em 2006, o clube espanhol ainda não havia conquistado nenhum título mundial.

• O Grêmio enfrentou o Real Madrid que entrou em campo já com cinco títulos mundiais.

• Internacional  e Atlético (MG) são os  clubes que possuem o jejum mas longo sem conquistar o campeonato brasileiro. A fila vermelha é de 38 anos, enquanto os mineiros desde 1971 não vencem a competição.


Comentários

Edson Olimpio Silva De Oliveira - Médico 19.12.17 | 16:09:37

Há como crescer, evoluir e ser vitorioso sem a constante agressão ao coirmão ou oponente? Há como se alegrar sem espezinhar aos outros? Há como se escrever sobre sua paixão futebolística sem o incentivo à guerra entre as torcidas? A felicidade de um está atrelada a desgraça de outrem? Há quem acredite que sim! E você?

Daison Carion Quadros Sant Anna - Radialista 19.12.17 | 15:39:52

O blog Corneta do RW (Ricardo Wortmann) registra apenas a verdade (e com humor). É o melhor blog de futebol do RS. Historiador que se preze acompanha o pensamento do RW. Amanhã tem sorteio da Libertadores. Grêmio vai para a sua 18ª participação. Campeão 1983 1995 2017; vice 1984 2007; Semifinalista 1996 2002 2009.

Ricardo Ullmann Coelho Dos Santos - Bacharel 19.12.17 | 14:10:57
Será que algum dia algum gremista escreverá um coluna sobre futebol falando apenas do próprio time. Se o Grêmio é tão grande, por que falar do Inter? E criticarei também a coluna colorada que falar do Grêmio. Parece até que para um gremista é melhor o rebaixamento do Inter, do que ser campeão de algum campeonato. Gremistas, viva o Grêmio! Torçam por seu time.
Rogerio Pastl - Advogado 19.12.17 | 09:52:18

Parabenizo ao Dr. Birnfeld e a toda equipe do Espaço Vital por esta sessão de piadas neste periódico destinado a assuntos jurídicos e forenses.

Sérgio Araújo - Aposentado 18.12.17 | 20:19:32

O açodado articulista equivocou-se, pois, o Grêmio não tem só sete títulos brasileiros e sim oito, entre eles o importante título de campeão da segunda divisão. Não pode esquecer dessa taça que guardada está na sala de conquistas do imortal tricolor.

Banner publicitário

Mais artigos do autor

O princípio de Lavoisier e a IVI

A existência de vermelhos fardados na imprensa local e a aplicação do famoso postulado do químico francês: “Na natureza nada se se cria, nada se perde; tudo se transforma”.

O curioso caso do sumiço “FIFA”

Recordando uma revelação de Paulo Sant´Ana sobre a atuação de jornalistas esportivos do RS: “Reuniam-se no apartamento de um hoje; jantavam no de outro amanhã; firmavam pé numa posição colorada; e no dia seguinte era um espetáculo ver o grupo inteiro desfilando nos jornais, nas rádios e na televisão exatamente as mesmas ideias”.

O “fantasma vivo” da Conmebol

“Nicolas Leoz, manda-chuva do futebol sul-americano por 26 anos, está preso. E 15 anos depois de uma arbitragem calamitosa - que extirpou o Grêmio e favoreceu o Olimpia nas semifinais da Libertadores de 2002 – muitos torcedores tricolores recordam que fatores extracampo podem decidir a competição”.

As nádegas vermelhas decisivas para o campeonato gaúcho

Para interferir no desfecho da competição de 1973, a IVI – Imprensa Vermelha Isenta (que já era eficiente naquela época...) tramou a exibição de uma foto do zagueiro Figueroa completamente pelado. Moralista, o então presidente da FGF, Rubens Hofmeister, paralisou o campeonato. Era a estratégia de que o Inter precisava.

O modus operandi da Imprensa Vermelha Isenta

“Dezembro de 1983, a conquista do Grêmio no Japão. E, em seguida, a madrugada perversa produzida pelos ´isentos vermelhos´. A IVI é imbatível. Nenhuma imprensa esportiva do mundo a supera!”