Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018.

Em constrangedor vídeo, a promitente ministra diz que não deve nada a ex-funcionários



Reprodução Youtube

Imagem da Matéria

Em um vídeo que circula nas redes sociais, gravado em um barco – e que causou grande constrangimento ao governo federal - a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) diz jurar que “não achava que tinha nada para dever" aos dois ex-motoristas que ingressaram com ações contra ela na Justiça do Trabalho. Indicada para o Ministério do Trabalho, ela ainda não assumiu a pasta porque a posse está suspensa pela Justiça.

A Advocacia-Geral da União chegou a ganhar um recurso no STJ para que a cerimônia ocorresse, mas, em seguida, a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, voltou a suspender a posse.

Nas imagens ontem reveladas, Cristiane Brasil está rodeada por quatro homens, dos quais dois também se referem pessoalmente a ações contra eles, em tramitação na Justiça do Trabalho.

- “Todo mundo tem direito de pedir qualquer coisa na Justiça. Todo mundo pode pedir qualquer coisa abstrata. O negócio é o seguinte: quem é que tem direito? Ainda mais na Justiça do Trabalho. Eu juro para vocês que não achava que tinha nada para dever a essas duas pessoas que entraram contra mim e vou provar isso em breve"— afirmou Cristiane, ao lado de quatro homens que também estão no barco.

Um dos homens fala:

- Eu estou com você, doutora.

Outro diz ser empresário e afirma:

- Ação trabalhista, toda hora a gente tem.

No fim, Cristiane Brasil questiona:

- O que pode passar na cabeça das pessoas que entram contra a gente em ações trabalhistas?

O vídeo gerou mal-estar também dentro do PTB. Em nota, Cristiane Brasil afirma que "a gravação e a divulgação do vídeo foi uma manifestação espontânea de um amigo, utilizada fora do contexto". Ela diz também que “reitera o seu respeito à Justiça do Trabalho e à prerrogativa do trabalhador reivindicar seus direitos".

Até o início da manhã desta terça-feira, (30) o vídeo tinha cerca de 305 mil visualizações e mais de 5,5 mil compartilhamentos.


Comentários

Almir Lopes - Advogado 30.01.18 | 10:48:50

Verdadeira vergonha para quem ama a pátria! Grupo de mal feitores que ganham a vida do jeito mais fácil, aproveitando-se de que são amigos do rei para burlar as leis e explorar a mão de obra. Pelo naipe dessas pessoas pode-se afirmar seguramente que adoram a Lei de Gérson, adoram levar vantagem em tudo e se dizem espertos. No país, é esperto quem rouba? Não queremos esse tipo de pessoas, pois são a mais pura expressão do oportunismo sem caráter.

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

O “habeas-carrum” pioneiro

Em 2011, no plantão cível da Justiça de Florianópolis, a impetração de um HC para tentar liberar um automóvel que fora “preso”. Autor da proeza foi um estudante de Direito.

Renomeação de precatórios à penhora

Depois de anterior indeferimento, o TJRS acolhe o novo oferecimento dos papéis para garantir o Juízo em execução de R$ 112 mil ajuizada pelo Estado. Seguimento da posição do STJ firmada em recurso especial repetitivo.

Inflação judiciária suprema

Vigência imediata do reajuste de 9,7%  nas custas processuais para recursos e ações originárias no Supremo Tribunal Federal.