Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 17 de agosto de 2018.

Em constrangedor vídeo, a promitente ministra diz que não deve nada a ex-funcionários



Reprodução Youtube

Imagem da Matéria

Em um vídeo que circula nas redes sociais, gravado em um barco – e que causou grande constrangimento ao governo federal - a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) diz jurar que “não achava que tinha nada para dever" aos dois ex-motoristas que ingressaram com ações contra ela na Justiça do Trabalho. Indicada para o Ministério do Trabalho, ela ainda não assumiu a pasta porque a posse está suspensa pela Justiça.

A Advocacia-Geral da União chegou a ganhar um recurso no STJ para que a cerimônia ocorresse, mas, em seguida, a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, voltou a suspender a posse.

Nas imagens ontem reveladas, Cristiane Brasil está rodeada por quatro homens, dos quais dois também se referem pessoalmente a ações contra eles, em tramitação na Justiça do Trabalho.

- “Todo mundo tem direito de pedir qualquer coisa na Justiça. Todo mundo pode pedir qualquer coisa abstrata. O negócio é o seguinte: quem é que tem direito? Ainda mais na Justiça do Trabalho. Eu juro para vocês que não achava que tinha nada para dever a essas duas pessoas que entraram contra mim e vou provar isso em breve"— afirmou Cristiane, ao lado de quatro homens que também estão no barco.

Um dos homens fala:

- Eu estou com você, doutora.

Outro diz ser empresário e afirma:

- Ação trabalhista, toda hora a gente tem.

No fim, Cristiane Brasil questiona:

- O que pode passar na cabeça das pessoas que entram contra a gente em ações trabalhistas?

O vídeo gerou mal-estar também dentro do PTB. Em nota, Cristiane Brasil afirma que "a gravação e a divulgação do vídeo foi uma manifestação espontânea de um amigo, utilizada fora do contexto". Ela diz também que “reitera o seu respeito à Justiça do Trabalho e à prerrogativa do trabalhador reivindicar seus direitos".

Até o início da manhã desta terça-feira, (30) o vídeo tinha cerca de 305 mil visualizações e mais de 5,5 mil compartilhamentos.


Comentários

Almir Lopes - Advogado 30.01.18 | 10:48:50

Verdadeira vergonha para quem ama a pátria! Grupo de mal feitores que ganham a vida do jeito mais fácil, aproveitando-se de que são amigos do rei para burlar as leis e explorar a mão de obra. Pelo naipe dessas pessoas pode-se afirmar seguramente que adoram a Lei de Gérson, adoram levar vantagem em tudo e se dizem espertos. No país, é esperto quem rouba? Não queremos esse tipo de pessoas, pois são a mais pura expressão do oportunismo sem caráter.

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Confirmada condenação de ex-prefeito de Gramado por improbidade

Pedro Henrique Bertolucci (PP) e a empresa Padan Empreendimentos ressarcirão R$ 121 mil e pagarão multa civil de R$ 60 mil. Ambos ficaram proibidos de contratar com o Poder Público, ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, durante 10 anos.

Três malas com 246 iPhones

Receita Federal flagra, em Guarulhos (SP) passageiro que chegava de viagem dos Estados Unidos.