Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018.

Potins desta terça-feira



Reprodução da Internet

Imagem da Matéria

• Das redes sociais

• “A defesa de Lula - se fracassarem todos os próximos recursos – tentará uma mágica carta na manga: proporá ao STJ e/ou ao Supremo a desistência de 25 títulos ´doutor honoris causa´ em troca de um único habeas corpus”.

• “Qual casal V. gostaria que voltasse a ficar junto?

1. (  ) Bonner e Fátima;
2. (  ) Chimbinha e Joelma;
3. (  ) Lula e Marisa Letícia
”.

(O terceiro, disparado, foi o mais votado).

• Tartaruga postal

O conceito dos Correios que, até meia dúzia de anos atrás, era de seriedade e pontualidade, vem descendo em gradativa marcha-à-ré na lomba do caos.

Lojista porto-alegrense, à espera da entrega de um pacote postado no dia 9 de janeiro em São Paulo, dispôs-se, com pessoal perda de tempo, a ir à agência mais próxima dos Correios. Gentil e habilidoso, ele obteve uma confissão sincera, mas desoladora de um funcionário: “Por falta de pessoal, as remessas e entregas dos PACs estão ficando em segundo plano; a prioridade agora é só Sedex”.

A sigla PAC significava “prático, acessível e confiável”, palavras que, segundo os Correios, resumiam o serviço, disponível para todos os municípios brasileiros.

Hoje o PAC tem um apelido antônimo: “tartaruga postal”.

• O cofre é um só  

Espantoso: o Brasil tem o ingresso de 16 mil ações tributárias e previdenciárias a cada dia útil – são, em média, 320 mil novas ações por mês. Os dados são do CNJ.

Visando reduzir o volume, Governo e Congresso preparam um projeto para a unificação dos direitos e deveres dos contribuintes. O compêndio se chamaria Código de Defesa do Contribuinte, estabelecendo a possibilidade de compensação de créditos e débitos da União, dos estados e dos municípios.

Funcionaria, por exemplo, assim: seriam eliminadas situações como a de quem é cobrado judicialmente por dívida com a Previdência; mas que não recebe créditos a que tem direito de Imposto de Renda ou IPI.

Faltaria, claro, englobar os precatórios.

• Abuso bancário

É abusiva a cláusula contratual que impede o fechamento imediato de conta bancária – decidiu o TJRS. O julgado confirma sentença da comarca de Ivoti, que deu ganho de causa à empresa Sean Couros, em demanda contra o Banco Safra.

Em ação anulatória de débito, cumulada com pedido de cancelamento de contrato e indenização extrapatrimonial, a empresa disse que pediu o encerramento da conta em 22 de março de 2016, cobrindo inteiramente o saldo devedor.

Todavia, 30 dias depois, ela foi surpreendida com a inscrição na Serasa, por débito (R$ 534) oriundo da conta cancelada, correspondente a 1% do cheque especial disponibilizado pelo ‘‘Pacote PJ Master’’, que não foi contratado.

O acórdão manteve o valor da indenização (R$ 10 mil), mas agregou um novo fundamento: a violação do direito potestativo, que assegura ao consumidor não ser contestado em sua decisão de romper um contrato.

Vale a pena ler o acórdão. Clique aqui. (Proc. nº 70075575084).

• Inviolabilidade do advogado

A 10ª Câmara Cível do TJRS reformou sentença oriunda da comarca de Passo Fundo (RS) e julgou improcedente ação de reparação por dano moral ajuizada pela juíza Dione Dorneles da Silva, da Justiça Militar, contra o advogado Silvio Eduardo Martins Pinto.

O julgado de procedência, proferido em primeiro grau pelo juiz Diego Diel Barth, acolheu a pretensão da magistrada autora. Esta se disse ofendida “pois a petição de um recurso feriu-lhe os direitos de personalidade, assegurados no artigo 5ª da Constituição”. A indenização deferida fora de R$ 15 mil.

Ao reformar o julgado, o acórdão destaca que “o artigo 133 da Constituição e o artigo 7º, parágrafo 2º, do Estatuto da Advocacia (Lei nº 8.906/94) garantem a inviolabilidade do advogado por seus atos e manifestações, desde que no exercício profissional, ressalvadas as hipóteses de excesso injustificado” – este não encontrado no caso presente. (Proc. nº 70075508275).


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta sexta-feira

  STJ edita duas novas súmulas.

 Procuram-se compradores para bens de Joesley Batista.

  Por que o consumidor não sente, no bolso, a queda da inflação?

  Odebrecht negocia linhas de crédito com os maiores bancos do país.

 Embargos de declaração de Lula têm 175 páginas.

Potins desta terça-feira

 Penduricalhos atrasados renderam R$ 211 milhões à magistratura.

 Segurança é obrigação da União.

 As mordomias dos tribunais com carros oficiais e viagens generosas.

 Piada: FHC queria Luciano Huck como interventor no Rio...

 Gerente de supermercado não tem direito a horas extras.

Potins desta sexta-feira

 STJ edita nova súmula.

 Nove ações contestam no STF o fim do imposto sindical.

• Collor: candidato do “centro democrático, ao mesmo tempo progressista e liberal”. Entenderam?

 Eliseu Padilha ficaria sem blindagem política em 2019.

 Penduricalho momesco: “Operação Lava Toga”.

• Cinco por cento dos apoios e críticas a Lula vêm de robôs.

Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem cadastra médicos peritos e bioquímicos.

Potins desta quinta-feira

• Já há três deputados federais encarcerados! Novos tempos?
• Nos penduricalhos para a magistratura, o mais generoso é o TJ do Rio de Janeiro.
• TJRS gasta R$ 4 milhões mensais para pagar auxílio-moradia, auxílio-alimentação, parcela de equivalência e até abono-família. Sem tributação...
• Salário normal de um juiz no Brasil representa 19,8 vezes a renda média dos cidadãos brasileiros.
• Magistrados estadunidenses ganham somente 3,6 vezes a mais do que a média nacional dali.
• Nos EUA nada de mordomias. Ministros da Suprema Corte dirigem os automóveis oficiais, no trajeto casa-trabalho-casa.

Potins desta terça-feira

• O último ato da peça do PT.
• Os peRdidos de vista no STF.
• Em março uma nova sentença de Moro julgando Lula.
• Salários na Advocacia-Geral da União também acima do teto.
• 751 mil manifestações contra o esperto “auxílio-moradia”.
• Em três anos, o fechamento de três milhões de empregos formais.
• Um março nebuloso se aproximando em Curitiba para políticos e empresários.
• Mais dinheiro posto fora pela Petrobras.

Chargista Duke

Potins desta sexta-feira

 

Potins desta sexta-feira

 Confiram qual foi a “frase do ano” na Justiça brasileira!
 Advogados que enriqueceram defendendo réus da “Lava Jato” ajudam a forrar o cofre da Receita Federal: R$ 3,9 bi em 10 meses.
 GPS Judiciário: CNJ promete verificar em 2018 o que fazem os magistrados que se licenciam (com remuneração...) para cursos de especialização.
 Cresce o número de enteados nas famílias brasileiras.
 Ação de Silvio Santos contra o “Pânico” da Band fica para 2018.
 A ressaca financeira da Odebrecht.
• Um pedido a Papai Noel: que “aquele” ministro do STF se aposente!...