Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 18 de setembro de 2018.

Potins desta sexta-feira



• Contribuição obrigatória?

A contribuição sindical obrigatória – abatida na reforma trabalhista – ainda não chegou ao cotidiano de muitos trabalhadores, Brasil afora.

Sindicatos estão cobrando o tributo, baseando-se em um estudo da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho, divulgado em outubro passado. O texto da Anamatra é um exercício de interpretações e divagações, sem força legal.

As mudanças na legislação trabalhista estão sendo questionadas no STF em 16 ações; destas nove contestam o fim do imposto sindical.

 Palavrório

Confirmado: Fernando Collor concorrerá à Presidência – ele anunciou os planos em cantilena na tribuna do Senado.

Primeiro elogiou suas próprias virtudes: “moderação, equilíbrio e maturidade”.

Depois disse que será “o candidato do centro democrático, ao mesmo tempo progressista e liberal”.

Vire-se o leitor para descobrir o que a verborragia quer dizer.

 Sem blindagem

A “rádio-corredor” do Conselho Federal da OAB especulou nesta quinta-feira (15) que o gaúcho Eliseu Padilha não disputará vaga de deputado federal em outubro.

É estranho, até mesmo porque - efetivamente mencionado na delação da Odebrecht na Lava Jato e sem a blindagem que um cargo de ministro oferece - Padilha cairia nos laços da primeira instância da Justiça Federal do DF.

• Nova súmula

O STJ aprovou nova súmula, que trata da legitimidade do Ministério Público para atuar em defesa dos interesses dos consumidores.

O verbete tem o nº 601: “O Ministério Público tem legitimidade ativa para atuar na defesa dos direitos difusos, coletivos e individuais homogêneos dos consumidores, ainda que decorrentes da prestação de serviços públicos”.

 Robôs em ação

Interessantes – mas preocupantes - duas revelações da Diretoria de Análise das Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas, a propósito de ricochetes do julgamento de Lula, em 24 de janeiro, no TRF-4:

1. Das manifestações de apoio ao ex-presidente, nas redes sociais, 5,5% vieram de robôs e não de apoiadores humanos.

2. Entre as mensagens com críticas a Lula, 5,1% também foram originadas por máquinas e não por apoiadores de carne e osso.

Tais constatações podem estar sinalizando uma campanha eleitoral cheia de armadilhas e perigos.

 Penduricalho momesco

Até no carnaval carioca repercutiu a aberração do auxílio-moradia no Judiciário.

No desfile do Cordão do Prata Preta, uma foliã empunhava um chamativo estandarte adornado por imponente manto preto e comprido. O estribilho vocal era “Auxílio-moradia para todos”.

E uma tarja vermelha horizontal não deixava dúvidas: “Operação Lava Toga”.

 Bloco dos sujos

O Brasil talvez detenha a inglória condição única, mundo afora, de ter seis deputados em cana.

O Bloco dos Sujos conta com três deputados estaduais cariocas (Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi) e três federais (Paulo Maluf, Celso Jacob e João Rodrigues).

Fora as dezenas daqueles que aguardam julgamento engordando as fileiras do Bloco do Foro Privilegiado.

 Bolas aceleradas

O Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem - vinculado ao Ministério do Esporte - fará uma chamada pública ainda este mês para cadastrar médicos peritos e bioquímicos. Ninguém receberá salário, mas contribuirá para o “esporte sem drogas”.

Os selecionados atuarão nos processos em tramitação. Até o momento 61 atletas testaram positivo para algumas substâncias proibidas.

Detalhe: 33 são jogadores de futebol.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Notícias curtas desta terça-feira

•  Judiciário brasileiro tem 80,1 milhões de processos em tramitação.

• Uma alfinetada de Roberto Barroso em Gilmar Mendes.

• José Dirceu, o czar do Brasil.

•  O Brasil que eu quero é... a Dinamarca!

•  A apreensão de vários milhares de telefones celulares da marca Alcatel.

Potins desta sexta-feira

•  “Autos processuais não localizados, apesar de muita procura”...

•  Liminar proíbe associação de direito médico de prestar atividades jurídicas.

•  Cliente de banco consegue anular cobrança de “tarifa de serviços administrativos”.

•  TST decide que é ilegal exigir depósito prévio para custeio de perícia.

•  Cancelada súmula do STJ sobre proibição de banco reter salário para adimplir mútuo comum.

•  Feriadão encaminhado no STJ para 14/18 de novembro.

Potins desta terça-feira

 Número de advogados brasileiros supera a marca de 1,1 milhão

 Ação trabalhista de doméstica contra o ex-patrão João Dória, ex-prefeito de São Paulo.

 Lula: presidenciável ou “presodenciável”?

• Eduardo Cunha quer pagar parte da multa de R$ 5,7 milhões com dinheiro que está sendo repatriado do exterior.

• Uma ação do Flamengo contra o colorado Paolo Guerrero.

 Amiga de Dilma será a advogada eleitoral de HenriqueMeirelles. É milagre político.

 “Mãe União” garante curso em Lisboa para dois advogados.

 Cármen Lúcia recusa sala vip nos aeroportos.

 O aperto de Preta Gil e o impasse na devolução de um apartamento que ela não consegue pagar.

Potins desta sexta-feira

· Ciro Gomes prega que juízes e promotores voltem às suas caixinhas. E quer a restauração da autoridade do poder político.

· A cara feia de Cármen Lúcia.

· E a cara sorridente de magistrados mineiros bafejados por altos salários.

· A engraçada comédia dos candidatos à Vice-Presidência da República.

· Uma benção na sede do TRF-2, para afastar assombrações noturnas.

· Indenizações do DPVAT vão ter indenizações aumentadas. Mas o custo do seguro também vai subir.

Potins desta sexta-feira

 Negado vínculo de emprego entre carregador de tacos de golfe e o Country Clube de Porto Alegre.

 Um homem e sua união estável com duas mulheres

TRF-4 mantém liminar que impede governo do RS de arquivar a extinção da Fundação Piratini.

 CF da OAB diz que o modelo da Agência Nacional de Saúde e outras reguladoras está falido.

 Auxílio-acidente depois do auxílio-doença.

 MPF vai pedir, em agosto que Adriana Ancelmo volte para a prisão.

Potins desta sexta-feira

•  Cartazete em escritório de advocacia gaúcho explica a cobrança de R$ 150 por consulta: “É da mesma forma como acontece quando o(a) distinto(a) cidadão(ã) vai a um médico particular”.

• Pensões distintas para filhos do mesmo pai. O STJ flexibiliza o princípio da igualdade absoluta de direitos.

•  Um precedente do TST que vai mexer no adicional noturno.

•  Restrições ao prazo em dobro quando houver litisconsórcio de réus.

•  Os apertos de julho... E o que nos espera em agosto?