Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 18 de setembro de 2018.

Alínea 13, conta encerrada



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Meados de janeiro, o microempresário calçadista entrega a lojista da Capital duas dúzias de pares de sandálias femininas e recebe um cheque pós-datado: “Bom para 05.02.2018”.

Na data ajustada, a cártula é depositada e, dois dias depois, devolvida, com sombria observação: “Alínea 13: Conta encerrada”.

O lesado procura um acreditado advogado local (deste, o nome não vem ao caso) e, na visita, exibe o cheque que fora devolvido. Exato valor do iminente prejuízo: R$ 2.000,00.

O advogado sustenta previamente o valor de honorários contratuais antecipados: R$ 2.500. E logo justifica:

- Sou um ético seguidor da tabela da OAB.

O cliente rebate:

- Não há lógica em pagar mais ao advogado do que, como credor, me caberia no hipotético êxito da cobrança do cheque.

Ao que o causídico prontamente arremata:

- Tem a murrinha toda de ajuizar a ação, suportar a lerdeza processual, ir ao foro umas dez vezes, enfrentar o assessor e o estagiário. E, principalmente, o caro cliente estará pagando pelo gostinho de receber. Isso tem seu preço!...


Comentários

Aldo Ghisolfi - Advogado 05.03.18 | 19:28:15
O trabalho do advogado é o mesmo para cobrar R$ 2.000,00 ou R$ 200.000,00.
A opção é do cliente que contrata os serviços.
Eliel Valesio Karkles - Advogado 05.03.18 | 18:30:43
Absolutamente normal. Se o cheque fosse de R$ 100,00 o advogado deveria receber 20% (R$ 20,00) para cobrar? Existe um custo mínimo. Esta é a opção do credor. Poderia antes tentar protestar, SPC e SERASA, etc.
Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O surpreendente maranhão

 

O surpreendente maranhão

O insólito acontecimento durante a protocolar audiência: na conciliação processual de um casal que se separara, surge à mesa um sugestivo artefato erótico de silicone. A juíza ameaça chamar a polícia. E a solução é esconder o objeto provocador do (suposto) prazer por baixo do paletó de um dos advogados.

Charge de Gerson Kauer

O juiz dono da bola

 

O juiz dono da bola

A história do magistrado que – num dos habituais jogos de confraternização da turma forense – foi atingido nos ´países baixos´ por um forte chute dado pelo promotor. E a sentença verbal, proclamada ali mesmo: “O jogo está violento, eu disse que não valia bomba. Então decido: a bola está confiscada pela Justiça”.O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

“O seu nome é Fátima, doutor?”

 

“O seu nome é Fátima, doutor?”

Há alguns nomes próprios que se prestam a confusões de gênero, como Darcy, Abigail e Nadir. Entretanto, não se conhece nenhum registro de homem chamado Fátima. Só que a jovem juíza faz uma pergunta típica à estultícia...

Charge de Gerson Kauer

Um motel na própria casa

 

Um motel na própria casa

O juiz lê a minuta de decisão - feita pela estagiária - em uma ação de interdição de Dona Amélia, 80 de idade. Na documentação, um detalhe chama a atenção: a assistente social relata que os vizinhos da idosa senhora informaram que, antes de a casa dela pegar fogo, ela – ali no próprio lar - alugava quartos para casais enamorados desfrutarem de momentos de prazer. 

Charge de Gerson Kauer

O perdão judicial

 

O perdão judicial

O que acontece, em média comarca gaúcha, quando o rígido e formal juiz descobre que ele e a esposa estão sendo espionados por um voyeur - cuja “arma” é uma verruma. O interrogatório sumário, a decisão de prender o abelhudo e a remissão de culpa – com a ordem de que o acusado sumisse imediatamente. O texto é do desembargador aposentado (TJRS) Vasco Della Giustina.