Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 10 de agosto de 2018.

O pior caso de gonorreia do mundo espanta os médicos



Imagem Shironosov

Imagem da Matéria

Um homem do Reino Unido foi identificado com o caso de gonorreia - doença sexualmente transmissível - mais grave já observado em todo o mundo. De acordo com o Serviço de Saúde do Reino Unido (PHE, em inglês), ele foi contaminado com a bactéria durante uma viagem à Ásia e, até o momento, nenhum dos antibióticos testados fez efeito.

A possibilidade de a doença se tornar resistente aos medicamentos atualmente disponíveis no mercado já havia sido notificada pela Organização Mundial de Saúde em julho de 2017, que afirmou que “o principal motivo da resistência das bactérias talvez seja o uso indiscriminado dos medicamentos, tornando-os, a longo prazo, ineficazes no organismo”.

Segundo a organização, estima-se que 78 milhões de pessoas sejam infectadas por ano e que a principal via de contaminação seja o sexo oral praticado sem preservativo.

O britânico - que é um universitário, 25 de idade - não teve o seu nome revelado, e foi diagnosticado com a forma mais grave da doença até hoje registrada, após não responder aos tratamentos usuais, uma combinação dos antibióticos azitromicina e ceftriaxona.

As organizações de saúde da Inglaterra, Grã Bretanha, País de Gales, Irlanda, Escócia e Bélgica estão em busca das pessoas que possam ter se relacionado sexualmente com o rapaz, que estava em um relacionamento estável quando viajou para a Ásia, onde contraiu a infecção em um caso extraconjugal.

Especialistas da NHS acreditam que somente um medicamento será capaz de curá-lo e estão aguardando algumas semanas para comprovar a possível eficácia da fórmula.

Em julho de 2017, a OMS analisou dados de 77 países e alertou para o alarmante aumento no número de casos de gonorreia adquirida por meio do sexo oral e com resistência aos tratamentos. E chamou atenção para o fato de que, “sem camisinha, a superbactéria poderá se alastrar muito mais facilmente”.

A doença atinge órgãos sexuais, reto e garganta - sendo através dessa última o modo mais favorável para que a bactéria se torne resistente aos medicamentos, uma vez que a dosagem de antibiótico é menor do que a usada quando a infecção acontece em outras áreas do corpo. A OMS considera também que “essa região está suscetível a um grande número de bactérias”.

A contaminação da gonorreia é possível ocorrer por meio da transmissão da bactéria Neisseria gonorrhoeae através do sexo vaginal, anal ou oral. Os sintomas gerais da gonorreia incluem corrimento de uma secreção amarelada e esverdeada nos órgãos genitais, mas também podem variar conforme o sexo do paciente.

No ano passado tinha sido descoberta no Japão uma variação da bactéria chamada H041, resistente a todos os tipos de antibióticos conhecidos da classe das cefalosporinas.

Os sintomas

· Os sintomas de gonorreia na mulher incluem: corrimento purulento (amarelado ou claro); ardência na vagina e ao fazer xixi; cólicas; dor na relação sexual. Com o avançar da doença, pode haver infertilidade devido à obstrução das trombas pela bactéria.

· Já os sintomas de gonorreia masculina são: saída de pus ou corrimento pela uretra; dor nos testículos; dor ao urinar; sensação de “urina quente”.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Imagem Euronews

Rede de cafeterias fechará 8 mil lojas por um dia

 

Rede de cafeterias fechará 8 mil lojas por um dia

A Starbucks não abrirá ao público no dia 29 de maio, para um treinamento que envolverá 120 mil funcionários, nos EUA. Objetivo: conscientização para evitar racismo e reações despropositadas contra clientes e pessoas inocentes. Precedente é lembrado em sentença gaúcha que condenou a rede Zaffari por dano moral contra três adolescentes negros.