Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 19 de outubro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

As curvas – cheias de juridiquês – que notabilizaram Rosa Weber



Arte EV sobre foto Google Imagens

Imagem da Matéria

As curvas de Rosa Weber

Foi tanto ´vai pra lá, vai pra cá´, que o voto – cheio de curvas - de Rosa Weber pode até virar série da Netflix. É que a poderosa empresa estadunidense tem público (106 milhões de assinantes) milhares de vezes maior do que aqueles que se dispõem, três ou quatro vezes por ano, a assistir verborrágicos e rebuscados julgamentos no STF.

A propósito: quem tiver oportunidade de rever o vídeo da sessão de anteontem do STF não deve perder, pelo menos, o momento em que - depois de longo palavrório prévio de 22 minutos - pela primeira vez Rosa Weber engatilha no sentido de que negaria o habeas a Lula.

Então, a um tempo só, Marco Aurélio e Lewandowski deixam transparecer, nas faces, suas decepções. Em seguida, os dois pedem apartes e assestam ferinas construções doutrinárias – que deram em nada.

E logo Cármen Lúcia ensaiou um tímido, mas feliz, sorriso.

 Placar dos 18

Um advogado gaúcho – que é também notório bacharel em Ciências Contábeis – disparou ontem na “rádio-corredor” da OAB-RS, o que ele chamou de “o placar do Lula”.

Textualmente e entre aspas: “1 x 0 do Moro; 3 x 0 no TRF-4; 5 x 0 no STJ; 3 x 0 no TRF-4 de novo; e finalmente 6 x 5 no STF”.

Goleada somada: 18 x 5.

Pode até haver divergência jurisprudencial. Mas não há qualquer controvérsia aritmética.

 O gol de Gilmar

De volta a Portugal – de novo! - mal comparando-se a Cristiano Ronaldo, o ministro Gilmar Mendes tentou valorizar seu voto a favor de Lula, nos 6 x 5 que o ex-presidente sofreu no STF: “Meu gol foi também de bicicleta!

A história e a frase de pilhéria foram ouvidas ontem (5) ao meio-dia, em Lisboa, na Ordem dos Advogados Portugueses. O ministro brasileiro, claro, não estava presente.

Política futebolística

Talvez não sirva como consolo patriótico, mas 6 x 5 é muito melhor do que 7 x 1”.

(De um ex-dirigente do Grêmio, ontem, nas redes sociais, festejando dois placares: os 4 x 0 da Libertadores e os 6 x 5 da Rosa e da Cármen).


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Publicidade também dos processos judiciais criminais

 Promotor de justiça pede ao TJRS que implemente, com urgência, a pesquisa por nome nas ações penais.

 CNJ pede a desembargador do TRT-RS que explique manifestação política em favor de um dos candidatos à Presidência da República.

 Carnaval político: em 2019 no sambódromo carioca, uma homenagem a Lula ou a um bode do Ceará?

 Pela primeira vez na História, o Brasil melhora no ranking da corrupção da Transparência Internacional.

O jeitinho aritmético ensinado por juiz para ganhar e manter gratificação

  Em vídeo postado no fim-de-semana nas redes sociais, o ex-presidente da AJUFE da 2ª Região orienta como assegurar mais um penduricalho.

  Tartarugas em ação: o tempo médio de duração dos processos, no Brasil, passou de 26 meses para 33 meses.

  Afinal, o lançamento ontem (15) da candidatura de Ricardo Breier à reeleição na OAB-RS.

Legitimidade da esposa para queixa-crime contra autor de postagem que sugere relação extraconjugal homossexual do marido dela

  Caso decidido pelo STF virou tititi em Brasília, pois envolve revelação feita por um senador sobre supostas relações homossexuais entre dois políticos.

  Decisão do STJ considera o proveito econômico para balizar os honorários de sucumbência.

  CNJ afasta juiz por “desvio de conduta”.

 Correção monetária para o ressarcimento de tributos só após o 360º dia.

Simulação de casamento: o caso do sobrinho (19 de idade) que formalmente casou com uma tia-avó (84 de idade) para, quando ela falecesse, embolsar uma pensão de R$ 6.584 mensais

 Advogada porto-alegrense será indenizada pela American Airlines, após furto do conteúdo de mala, em voo internacional.

 Emoções jurídicas: discussão sobre direitos autorais, em shows de Roberto Carlos durante cruzeiros marítimos.

 A cara Justiça brasileira: em 2017, gastou R$ 90,8 bilhões em 31 milhões de processos.

A impossível convocação de uma Assembleia Constituinte desejada por Haddad

 Em qualquer democracia que mereça o nome, a Constituição só pode ser alterada por emendas submetidas a dois turnos de votação na Câmara e no Senado e aprovada por quórum especial (60%) de três quintos.

 Nas cláusulas pétreas não se mexe. Elas estão no artigo 60 da Carta Magna.

 O futuro Presidente da República e os 3% que ele poderá dispor no orçamento.

 A arrecadação do Brasil, do ano que vem, foi estimada em R$ 3,26 trilhões. Do total, R$ 1 trilhão e 560 milhões serão usados para pagar juros, amortizações e refinanciamento da dívida.

A aritmética da oposição às eleições da OAB-RS: chapa com 71 homens e 71 mulheres

 A campanha que tem como um de seus motes “Mulher não vota em quem veta” está sendo cuidada pelo publicitário Alfredo Fedrizzi.

 Em busca da reeleição, Ricardo Breier terá uma mulher como companheira de chapa.

  Empresário Abílio Diniz, o 14º brasileiro mais rico, aproxima-se de Fernando Haddad.

  Henrique Meirelles já gastou R$ 45 milhões em sua campanha, mas tem apenas 2% das intenções de voto.