Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 19 de outubro de 2018.

Como passar pela alfândega sem mentir



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

A distinta senhora estava em um avião, vindo de Zurique para Guarulhos, onde faria conexão para Porto Alegre. Percebendo estar sentada ao lado de um padre simpático, arriscou um diálogo que logo evoluiu.

- Posso pedir-lhe um favor?

- Claro, o que posso fazer por você?

- É que eu comprei um sofisticadíssimo secador de cabelos, muito caro. Ultrapassei os limites da declaração e estou preocupada com a Receita Federal. Será que o senhor poderia levar o eletrônico debaixo de sua batina?

- Claro que posso, mas você deve saber que eu não posso mentir!

- O senhor tem feições de pessoa honesta e, por certo, os agentes não lhe farão nenhuma pergunta...

E lhe entregou o secador. O padre foi ao banheiro e retornou em seguida. O voo chegou ao principal aeroporto brasileiro.

Quando o padre se apresentou na fila alfandegária, uma agente perguntou:

- O senhor tem algo a declarar?

O religioso prontamente respondeu:

- Do alto da minha cabeça até a faixa na minha cintura, nada tenho nada a declarar.

Achando a resposta estranha, a servidora da Receita insistiu:

- E da cintura para baixo, o que o senhor tem?

- Eu tenho um equipamento maravilhoso, destinado especialmente às mulheres. Mas ele nunca foi usado.

Caindo na risada, a agente exclamou:

- Pode passar, padre! Que venha o próximo...

================================================================================
Contando a história acima para descontrair o final de uma aula de Direito Canônico, em Porto Alegre, o docente foi professoral:

- A inteligência faz a diferença. Não é necessário mentir. Basta empregar as palavras certas...


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

A primeira vez da juíza

 

A primeira vez da juíza

Literalmente a magistrada foi só, em seu próprio automóvel, para conhecer a casa onde aconteciam os embates de Eros, o deus do amor. Sem demora, numa suíte temática, ela constatou que a vedação acústica tinha problemas. O original caso teve desdobramentos no tititi da “rádio-corredor” da subseção da OAB local.

Charge de Gerson Kauer

A sogra, ou a soga?

 

A sogra, ou a soga?

“A ação de usucapião ajuizada no foro de cidade próxima ao litoral norte gaúcho se referia a uma pequena área de terra, que passou a ser valiosa porque a cidade cresceu para aqueles lados”. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

   Castigo financeiro e caligráfico

 

Castigo financeiro e caligráfico

Autor de 45 ligações obscenas a uma massagista, um homem torpe foi condenado a pagar reparação moral. A vítima concordou em reduzir e parcelar o valor indenizatório só depois que o depravado capitulou: teve que escrever 200 vezes, em apurada caligrafia, que as mulheres devem ser respeitadas.

Charge de Gerson Kauer

O surpreendente maranhão

 

O surpreendente maranhão

O insólito acontecimento durante a protocolar audiência: na conciliação processual de um casal que se separara, surge à mesa um sugestivo artefato erótico de silicone. A juíza ameaça chamar a polícia. E a solução é esconder o objeto provocador do (suposto) prazer por baixo do paletó de um dos advogados.