Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 25 de maio de 2018.

Potins desta terça-feira



 Cobertura securitária em caso de suicídio

A 2ª Seção do STJ aprovou súmula (nº 610) relacionada à cobertura de seguro de vida quando o titular se suicida: conforme o novo enunciado, esse tipo de morte só terá cobertura dois anos depois da vigência do contrato.

Seu texto: “O suicídio não é coberto nos dois primeiros anos de vigência do contrato de seguro de vida, ressalvado o direito do beneficiário à devolução do montante da reserva técnica formada”.

Conforme os precedentes que basearam o novo entendimento dos ministros, a seguradora será obrigada a indenizar depois do período de carência de dois anos, “mesmo diante da prova mais cabal de premeditação” (REsp nº 1.334.005), inclusive porque é “irrelevante a discussão a respeito da premeditação da morte, de modo a conferir maior segurança jurídica à relação havida entre os contratantes”. (AgRg nos EDcl nos EREsp 1.076.942).

Detalhe importante: o tribunal cancelou a Súmula nº 61, cujo enunciado não colocava limite temporal: “O seguro de vida cobre o suicídio não premeditado”.

• Tesão financeira

Um precedente judicial vai aumentar, Brasil afora, o tesão de donos de motéis, ao definir que os estabelecimentos não precisam pagar direitos autorais pelas músicas que fazem molduras a encontros tórridos e/ou prazerosos.

É que a 5ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que “não se pode comparar motéis e hotéis a espaços públicos”.

O acórdão, que julgou contra os interesses praticamente consolidados do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, definiu que “o sistema disponibilizado nos quartos é daqueles por assinatura, de modo que as emissoras e redes de televisão já recolhem os valores devidos a título de direitos autorais”. (Proc. nº 1019302-57.2016.8.26.0577).

• De pai para filha

Filha mais velha do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), a publicitária Danielle Dytz da Cunha vai usar o espólio eleitoral do pai, preso desde outubro de 2016, para tentar uma vaga na Câmara Federal. Ela busca apoio principalmente de igrejas evangélicas, mesmo reduto eleitoral que garantiu a seu pai a maior parte dos 232 mil votos, em 2014.

O primeiro passo para viabilizar a candidatura dela foi se filiar ao mesmo partido do pai. A filiação foi abonada pelo deputado federal Marco Antônio Cabral (MDB-RJ), filho do ex-governador Sérgio Cabral, já condenado a mais de 100 anos de prisão pela Lava Jato.

O apoio a Daniele tem um ícone: o notório senador Romero Jucá (MDB-RR). Ele resume tudo em uma frase típica ao caciquismo político brasileiro: “Ela será candidata e será eleita”.

• Arrecadações em baixa

Despencou a arrecadação das seis maiores centrais sindicais do País, numa comparação entre março de 2017 e igual mês deste ano, quando as reformas na CLT entraram em vigor.

Na CUT a receita caiu de R$ 4,3 milhões para R$ 578 mil, segundo dados do Ministério do Trabalho. Na União Geral dos Trabalhadores a queda foi de R$ 2,3 milhões para R$ 516 mil. E na Força Sindical, de R$ 1,9 milhão para R$ 604 mil.

• Páginas da vida...

...E da morte também. Tudo indica que o inventário de Astolfo Barrozo Pinto, a travesti Rogéria (1943/2017), será longo e litigioso.

Conforme decisão da juíza Mabel Meira de Vasconcellos, da 18ª Vara Cível do Rio, a disputa entre os irmãos pelo valor aluguel do apartamento da finada artista, em Copacabana, terá que ser resolvida nos autos do inventário. Este tem trâmite na 11ª Vara de Órfãos e Sucessões.

Em resumo: duas irmãs por parte de mãe, Marilene e Vera Lúcia Accacio Tauil, querem parte do aluguel que está sendo recebido pelo irmão por parte de pai, Flávio Barrozo da Rocha.

 


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta terça-feira

 Maior jornal da Inglaterra diz que “Sérgio Moro é “o homem que encerrou cinco séculos de impunidade no Brasil”.

 Governo acaba de criar mais um elefante branco: o SUSP, irmão do SUS.

•  STF vota na quinta-feira (24) proposta de nova súmula vinculante.

 Quando a “utilidade política” prevalece sobre a utilidade pública...

 Embaixadas para Temer, Moreira e Padilha – se Alkmin for Presidente da República. Mas ele nega.

• População com 60 de idade, ou mais, estará superando os moços de 16 a 24 anos, nas eleições de outubro.

 Impasse no TST para tentar orientar decisões uniformes em ações trabalhistas.

 Prorrogação do benefício de salário-maternidade, em decorrência de parto prematuro.

Novo slogan de Temer vira piada nas redes sociais

• A importância da vírgula: o presidente diz que “o Brasil voltou, 20 anos em dois”.

• Mas há quem ironize: “o Brasil voltou 20 anos em dois”.

 Uma busca e apreensão – por engano – na casa do secretário adjunto do CF-OAB.

 A prescrição que agrada banqueiros.

 Gilmar Mendes prevê uma avalanche processual nos foros e tribunais, Brasil afora.

 Quanto é dois mais dois?

• Uma análise de Joaquim Barbosa sobre o sistema político brasileiro.

Potins desta sexta-feira

• Presença estranha deixa magistradas assustadas em importante reunião na Universidade de Harvard.

•  Governo brasileiro exclui entidades da lista de convidados para a reunião anual da Organização Internacional do Trabalho.

•  Temer torce pela vitória de Henrique Meirelles: quer ser ministro da Justiça a partir de 2 de janeiro.

•  Empresas envolvidas em desastres ambientais só pagaram 3,4% das multas ambientais, que totalizam R$ 785 milhões.

•  Quem são os políticos, empresários e magistrados alfinetados nos voos comerciais brasileiros.

• O largo par de headphones que faz Luiz Fux não ser incomodado quando voa de Brasília ao Rio, e vice-versa.

Potins desta terça-feira

 Advogado revela novo ponto de domínio dos flanelinhas em Porto Alegre.

• Eleições para a OAB-RS serão na última semana de novembro, no Gigantinho.

 Novas banheiras de hidromassagem para deputados federais.

 Fale com “Mister Bud”: ele anuncia os benefícios e malefícios da maconha.

• Mais da metade dos 640 mil orelhões espalhados pelo Brasil não são utilizados um minuto sequer.

• Qual o ministro preferido de Temer? Dou-lhe um, dou-lhe dois, dou-lhe três...

 Cinco procedimentos no CNJ contra desembargadora que ofendeu a falecida vereadora Marielle e pessoas com síndrome de Down.

Potins desta terça-feira

• FAB confirma ocorrência de diálogos ofensivos a Lula, durante voo de Congonhas a Curitiba.

• Advogado do ex-presidente pede apuração do “atentado”.

• Jorge Luis Dall´Agnol será o próximo presidente do TRE-RS.

• O enterro legislativo da Medida Provisória nº 808.

• Interessante decisão do TST em ação envolvendo demissão durante a vigência de contrato temporário.

Potins desta sexta-feira

• Todos os bens para a companheira, se o falecido não tiver deixado descendentes ou ascendentes.

• PT e MST deixarão de usar a expressão “abril vermelho”?

• A sensibilidade de Deltan Dallagnol, à espera do voto decisivo de Rosa Weber.

• Uma nova interpretação para a expressão ´trânsito em julgado´?

• Ministro do STJ diz ser “inconcebível" o número atual de cursos de graduação e pós-graduação em Direito.