Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 17 de agosto de 2018.

Barbatimão jurídico



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Na semana passada, na comarca de entrância final, em processo de divórcio litigioso, o estagiário – que sempre faz minuciosos projetos de sentença - deparou-se, estupefato, em meio às petições, com uma confidência que um dos advogados da causa fizera à sua dileta noiva.

Além de outros quejandos, um trecho revelava assim: “Por ser rica em taninos, a casca do barbatimão é fortemente adstringente, sendo reconhecida pelo uso familiar, que dela fizeram prostituídas mulheres para reparar a relaxação dos órgãos genitais, e para fingirem possuir o que os seus primeiros desacertos fez com que elas perdessem para sempre”.

O texto seguia na tentativa de convencimento: “Basta uma consulta em blogs sobre o mundo vegetal para saber que o barbatimão é considerado a ´casca da mocidade´ ou o ´amigo da mulherada´. Ele é recomendado, dentre outras coisas, para restaurar a virgindade ou coisa apertada que o valha”.

Surpreso com a revelação que logo lhe foi comunicada pelo estagiário, o sempre presente juiz orientou aquele a que convidasse o advogado a comparecer rapidamente no gabinete, “a fim de esclarecer o mal-entendido”. A visita deu-se no mesmo dia e o inquinado trecho da petição foi mostrado ao profissional.

Este desculpou-se, agradeceu pela consideração e se explicou. Na hora, de próprio punho, o advogado requereu que “face ao manifesto erro de copia/cola, seja tarjado todo o trecho compreendido entre a 1ª e a 14ª linhas da sétima página da peça de memoriais (fls. 205)”. Assim, foi feito.

Antes que deixasse o gabinete, impropriamente o advogado resolveu falar mais, como se pretendesse justificar algo: “Doutor, essa especulação de que o barbatimão teria o poder de até recuperar a virgindade remonta ao tempo dos índios. Mas em tempos modernos, não passa de balela – pode crer”.

O juiz apenas estendeu a mão, sinalizando que o assunto estava encerrado e que havia chegado a hora da despedida.

Falastrão, o advogado ficou conhecido, na “rádio-corredor” forense pela alcunha de Doutor Barbatimão.

E só se fala nisso.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
Leia na base de dado do Espaço Vital · Os riscos do “copia e cola” sem revisão posterior


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O perdão judicial

 

O perdão judicial

O que acontece, em média comarca gaúcha, quando o rígido e formal juiz descobre que ele e a esposa estão sendo espionados por um voyeur - cuja “arma” é uma verruma. O interrogatório sumário, a decisão de prender o abelhudo e a remissão de culpa – com a ordem de que o acusado sumisse imediatamente. O texto é do desembargador aposentado (TJRS) Vasco Della Giustina.

Charge de Gerson Kauer

O direito de amar

 

O direito de amar

Foram quase quatro meses de confinamento na “casa famosa” do Big Brother Brasil. E o (ex) companheiro da vencedora queria participação no prêmio dela. Mas o juiz indeferiu “os despropositados pedidos masculinos”.

Charge de Gerson Kauer

O despejo do juiz

 

O despejo do juiz

A surpresa da esposa do magistrado ao receber, certa manhã, a visita de um oficial de justiça. Este, apresentando-se no endereço residencial do casal, trazia, formalmente perfeito, um mandado. Deveria despejar o inquilino inadimplente com os aluguéis e que sequer tinha utilizado a opção de purgar a mora... 

Charge de Gerson Kauer

´Paga o churrasco ou vai preso!´

 

´Paga o churrasco ou vai preso!´

Como uma desavença em uma aposta em Gre-Nal rapidamente foi parar numa audiência forense. Entre os convidados, um dos juízes da comarca que, mesmo sendo torcedor do Inter, tomou severa providência e expediu mandado judicial para que o oficial de justiça intimasse o cônsul colorado a comparecer imediatamente ao fórum.O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Pensão alimentícia de ministro do STF

 

Pensão alimentícia de ministro do STF

Numa ação de alimentos, de uma menina de 4 anos, contra um dos craques da seleção brasileira, uma curiosa decisão inicial: a fixação da obrigação mensal de R$ 37.476, “o valor do maior subsídio pago a um ministro do Supremo Tribunal Federal”.

Charge de Gerson Kauer

Plano empregatício de gravidez programada

 

Plano empregatício de gravidez programada

Numa empresa em que a predominância de trabalhadores é feminina, insólitas planilhas baixadas pelos patrões. A interferência na autonomia das mulheres, a respeito de seus projetos de vida, de felicidade e dos desejos dos seus corpos.Quem pretender engravidar “deverá comunicar seis meses antes da data provável da desejada concepção”.