Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 10 de agosto de 2018.

Como será o expediente forense nesta sexta-feira no RS



A paralisação de caminhoneiros contra o aumento do diesel está afetando notoriamente os postos de combustíveis de todo o Estado e o transporte da Capital e da Região Metropolitana de Porto Alegre também. O quadro – com eventual diminuição das dificuldades em função do acordo (suspensão da greve por 15 dias, estabelecido ontem à noite) – não terá solução completa nesta sexta-feira (25).

Após o pleito da OAB-RS requerendo a suspensão dos prazos, os tribunais manifestaram-se nesta quinta-feira (24):

  O TRF da 4ª Região determinou a suspensão do expediente forense e prorrogou os prazos processuais vencíveis nesta sexta-feira (25) na Justiça Federal. Os prazos estão prorrogados para o primeiro dia útil subsequente.

  O TRT da 4ª Região recomendou aos juízos o adiamento das audiências no caso de ausência de uma ou ambas as partes, sem adoção de qualquer penalidade.

  A Justiça Estadual entendeu o impasse como “matéria de cunho jurisdicional, devendo eventuais pedidos serem levados à consideração de cada magistrado”.

A recomendação da OAB/RS

Os advogados e advogadas que tiverem dificuldade no acesso ao ato judicial, deverão comprovar, perante o juízo, a sua ausência e a de seu cliente.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Rabi-Rabix.blogspot.com

Um por todos, todos por um!

 

Um por todos, todos por um!

Punições do CNJ atingem de juiz ‘barraqueiro’ a ‘vingativo’. Foram 102 sanções aplicadas nos últimos dez anos. A maior parte das punições (82) se deu no curso de 128 processos administrativos disciplinares. As queixas abriram 38 mil procedimentos prévios.

Supremo tem liminares que aguardam confirmação há 8 anos

Desde 2000, o STF recebeu 3.785 ações diretas de inconstitucionalidade. Das medidas concedidas, 75% ainda aguardam apreciação pelo plenário. Em foco há casos polêmicos, como a decisão da ministra Cármen Lúcia, em 2013, que impediu a aplicação da lei de distribuição de royalties do petróleo.

AMAERJ - Divulgação

As juízas ´youtubers´

 

As juízas ´youtubers´

Magistradas cariocas Mirela Erbisti e Tula Melo estão na mídia: são competentes, lindas, louras, mães, tatuadas, melhores amigas e têm um canal no Youtube: “Justo Eu”.

Chargista Diogo

Eliana Calmon conhece bem o Judiciário – e está com medo

 

Eliana Calmon conhece bem o Judiciário – e está com medo

Em entrevista ao Brazil Journal, a ex-corregedora nacional de justiça fala sobre o STF, corporativismo, a “louca Justiça do Trabalho”, bandidos de toga, CNJ, etc. Temerosa da próxima gestão de Dias Tóffoli na presidência do Supremo, Eliana assegura haver promiscuidade do Judiciário com a classe política. “Mas não foi o PT que inventou isso. O PT aprofundou todas essas mazelas estatais colocando-as a serviço do poder de um partido”.