Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 19 de junho de 2018.
http://espacovital.com.br/images/jus_azul_caricatura.jpg

Indignação por discriminação contra a torcida do Grêmio!



Camera Press

Imagem da Matéria

O Jus Azul de hoje faz uma denúncia de discriminação: Globo e RBS não gostam de pobres! Têm desprezo pela patuleia que não possui tevê a cabo. Pobre da choldra sem o pacote Première.

Mais de 50% da população gaúcha que é torcedora do Grêmio - e que não tem assinatura do pay per view - ficou só com o radinho. Sim, a rede Globo e a IVI da Ipiranga impediram a torcida gremista de ver o seu time jogar no Campeonato Brasileiro, domingo na vitória sobre o Bahia.

Isso é um escândalo. Uma vergonha. Um escarnio. Tricampeão da América e maior ganhador de Copas do Brasil tem menos importância para a RBS (que tem o monopólio das transmissões por ser afiliada da Globo) que o jogo Flamengo x Corinthians.

Quantos torcedores do Flamengo há no RS? E do Corinthians? Quantos gremistas existem no Rio Grande do Sul e quem não tem pay per view? Milhões. Que feio isso!

Durante a segundona, a RBS chegou a trocar a grade dos sábados para transmitir os jogos tipo Inter x Luverdense. Todos os jogos do Inter passaram e passam na RBS. Mas Grêmio x Bahia, não!

O que dizem os torcedores gremistas? E o que vão dizer os comentaristas desportivos? Dirão algo?

Mais da metade do Rio Grande do Sul discriminada. Esnobada. Querem transformar os gaúchos em torcedores de times do centro. Revolução Farroupilha Desportiva agora! Vou lançar o movimento INTERVENÇÃO GREMISTA, JÁ!

Na verdade, o ato de passar outro jogo é uma tentativa de chantagem. Forçar os gremistas a comprar jogos avulsos ou pacote do pay per view. Futebol = Negócio$ (com $ de cifrão).

Além de tudo, tivemos de aguentar o chato do narrador do pay per view, visivelmente torcendo contra o Grêmio. Errava o nome dos jogadores, confundia tudo. Fazia comentários ridículos. Néscios. De onde tiraram esse cara? Além de erros de vernáculo, insistia em jogadas passadas e queria - porque queria - um pênalti contra o Grêmio.

Demissão-desse-ridículo-narrador! Já!

E, para o árbitro (o carioca Péricles Bassols) que deu sete cartões para o Grêmio e dois para o Bahia - o narrador acha que ele apitou bem... e “só errou ao não dar pênalti a favor do Bahia”...

Esse narrador é um Einstein do futebol. Parafraseando Marco Antônio Pereira, “vai te afumentar”.

Pois assim foi o domingo. Bom porque vencemos. Embora não tenhamos convencido. Nem a nós mesmos. André ainda não disse a que veio. Faltam laterais. Jailson jogou mal. E Lima, com seu bigode de carroceiro (INTERVENÇÃO NO BIGODE DO LIMA, JÁ!), joga como Lincoln: displicente.

Ora, qualquer jogador que ganha uma chance de jogar no time titular deveria morder o calcanhar o adversário. Mas Lima, não. Quer jogar como Heleno de Freitas. Sem sujar o calção. Estou exagerando em relação a Lima? Tomara. Gosto de errar meus prognósticos. Torço contra minhas previsões.

Por fim: leio que a moda de desgaste e cansaço já chegou no interior. O Ipiranga de Erechim, matando jacaré a bonitaço, joga a série C com reservas. Em casa! E levou goleada. Podia ser líder. Pode ter jogado a classificação fora. Inacreditável. Sim. O interior também já alega excesso de jogos.

Até o Inter se queixa. Não gosto disso. Sei que há várias teorias que derrubam a minha crítica. Mas eu continuo achando que há muita lenda urbana e mitologia na tese.

Mas, voltando: INTERVENÇÃO GREMISTA, JÁ! Que nunca mais os gremistas sejamos discriminados pela Globo e pela IVI da Ipiranga!

Atenção: dizem que Palmeiras e Grêmio, quarta, dia 13, também só passará no pay per view! Torcedores do Grêmio, indignai-vos! E estocai comida!

Post scriptum: escreverei na próxima terça sobre o almoço do Corneta RW com os ídolos do Grêmio! Foi sucesso absoluto!


Comentários

Algenor Luiz Utzig - Bacharel Em Ciências Contábeis 06.06.18 | 08:59:30

Bom dia, ilustres. E a diretoria gremista não tem responsabilidade?  Considere-se que, financeiramente, a questão de não transmissão pela TV aberta se torna atraente.

Marcio Wilkomm - "pagador De Impostos" 05.06.18 | 18:12:13

Buenas! Moro no Mato Grosso e pago o Premiere. Dito isso, ouço os jogos do Grêmio nas rádios via internet, ás vezes fica muito distante o som da imagem, mas ainda assim é melhor do que ouvir na ´Globosta´ e seus narradores imbecis. Nota: a Rádio Grêmio/Umbro me parece muito sem graça por não haver crítica ao clube, aos jogadores etc, enfim, esta não é isenta mesmo. Hehehehe, abraço!

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Sobre o que não podemos falar, devemos calar

“E tem o Tiago Leifert, que é um Bozo sem a fantasia. E agora a tevê ´democratizou´, trazendo mulheres para o time de analistas. Claro: preconceituosamente, somente belas mulheres”.

Milton Neves e o almoço do século, que a IVI escondeu!....

“Crepúsculo de jogo na Imprensa Vermelha Isenta (da Avenida Ipiranga, do Morro Santa Tereza, da Rua Orfanotrófio e da Rua Caldas Júnior). As cortinas da desinformação se fecham melancolicamente. É o paredão de não-notícias”.

Um palavrão necessário: epistemologia do futebol

Em suma, sem uma epistemologia, não se diferencia Leandro Behs, de Ernest Hemingway. Enquanto não tivermos uma epistemologia, nosso Pulitzer é a IVI. Pode-se dizer que Taison é melhor que Messi. Pode-se dizer chamar D´Alessandro de ´estadista´.  Pode-se comparar Danilo Fernandes a Eurico Lara”.

A IVI esconde um elefante atrás de uma formiguinha

O empate no Gre-Nal se deu sob o apito amigo e complacente do novo Eunápio de Queiroz, aquele que era conhecido como ´Larápio de Queiroz´, nos tempos da Taça Brasil. Nem Eunápio - o verdadeiro - deixou de dar três pênaltis para um só time de futebol. Mas Luis Carlos Reche, capitão da IVI, contemporizou: “Ah, três pênaltis? Árbitro erra. É do jogo”.