Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 20 de julho de 2018.

PP afasta José Otávio Germano depois do episódio envolvendo cobrança feita por transexuais



O Partido Progressistas divulgou ontem (28) uma nota anunciando a decisão do partido pelo afastamento do deputado federal José Otávio Germano. A decisão ocorreu seis dias depois de um vídeo ser veiculado na imprensa local, onde supostamente duas mulheres transexuais estariam cobrando dívidas por programas e venda de drogas, feitas ao parlamentar. O escândalo ocorreu em frente ao edifício residencial onde Germano reside.

Inconformados com a gritaria e com a insistência dos supostos credores, vizinhos chamaram a polícia, informaram a imprensa e gravaram cenas constrangedoras.

O episódio chegou a ser intermediado pela Brigada Militar. Na nota, o PP classifica o episódio como “lamentável no campo da moral e da ética”.

Ao pedir perdão à comunidade, eleitores e filiados pelo ocorrido, o partido diz que “como instituição (…) não tem compromisso com erros individuais”, que “o parlamentar terá o direito de se defender e provar sua inocência”, como todo e qualquer cidadão brasileiro. Mas o partido já definiu qual será sua linha de conduta: “A nossa régua moral é a mesma para adversários e para correligionários”.

O texto oficial do Podemos comunica que, em uma reunião da Comissão Executiva, foi analisada como “de difícil justificativa o conjunto daquelas ocorrências, as quais – sempre resguardado o direito de defesa e a prova da verdade – por ora maculam a representatividade por si exercida, bem como atingem a dignidade da pessoa humana, no que tange à vida privada do deputado”.

Invocando o seu estatuto, o partido anuncia que, “mesmo sendo doloroso”, decidiu afastar Germano das atividades partidárias e das funções exercidas na Comissão Executiva e no Diretório Estadual do Progressistas do RS.

O partido comunica ainda que os fatos serão submetidos à análise do Conselho de Ética do partido, que avaliará se oferece denúncia junto ao diretório nacional. O PP anunciou ainda que o caso deve ser discutido na convocação da Comissão Executiva Estadual, que tem reunião marcado para o dia 30 de julho, em Porto Alegre, para definir a lista oficial de candidatos indicada pelo diretório a ser votada na Convenção Estadual do dia 4 de agosto.

Leia na base de dados do Espaço Vital:

· Ficção: Justiça pelos próprios gritos

Leia na edição de hoje do Espaço Vital:

· 49% dos brasileiros dizem não saber o que significa uma pessoa transgênero


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Lula não tem direito a dar entrevistas

Juíza que tem jurisdição sobre a execução da pena imposta ao ex-presidente nega pedido da Folha de São Paulo, SBT e Portal Uol.

Foi-se a Copa?

Versos de Carlos Drummond de Andrade, logo depois da Copa do Mundo de 1978 (Argentina campeã), vaticinaram que os brasileiros (derrotados) podem cuidar de outros problemas. O que acontecerá se Tóffoli assumir a presidência do STF em agosto de 2018?

Assédio em transporte escolar

TJRS confirma, em reexame necessário, sentença cível que determinou afastamento do condutor de veículo oficial que conduzia estudantes. Mas no juízo criminal houve a ocorrência da prescrição punitiva.